SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

quarta-feira, 25 de julho de 2018

VALE DAS GRAVIOLAS



Por Givaldo Calado de Freitas*

Convidaram-me para almoçar. “Onde?”, perguntei. Deram-me o nome do restaurante. Que, aqui, esqueço. Mas para lá fui. Aliás, fomos. Todos!

Quando lá chegamos, incontinenti duas lembranças me ocorreram: Dr. Miguel Arraes e Zuleide Pereira. Ele, na condição de cliente, sempre presente, do “Vale”. Ela, na qualidade de gestora da casa.

Tantos anos depois, volto àquele recanto. De repente, reencontro-me com um passado, posto que não tão distante, e me encho de histórias e de lembranças.

Começo a sentir a presença/ausência de duas personagens, modelos de persistência e dedicação em suas vidas: Dr. Arraes e Zuleide. Duas ausências, portanto, sentidas, ali, naquele que é mais do que um simples restaurante. É este e mais um oratório de recordações.

Ah! Será que por suas ausências o “Vale das Graviolas” teria mudado de nome? Mas só mudou de nome. Porque até seus recantos continuam os mesmos. Incólumes, inteiros... preservação que aguça nossas lembranças. E nos leva a continuar chamando-o de Vale. Vale das Graviolas. Vale de Zuleide. Vale de Dr. Arraes. Vale...


Dr. Arraes se foi. Está em outro plano. Zuleide, ainda entre nós. Ativa. Altiva. Valente... Como naqueles bons tempos. E torcendo por sua Garanhuns. Como sempre torcera.

*Acadêmico. Figura Pública.

Nenhum comentário:

Postar um comentário