Assembleia Legislativa

Assembleia Legislativa
Assembleia Legislativa

sexta-feira, 20 de julho de 2018

GARANHUNS ESPALHA FESTIVAL POR TODOS OS LADOS


O Festival de Inverno de Garanhuns se espalha por todas as partes da cidade. Começou pelo velho e bom teatro Luís Souto Dourado, no Centro Cultural e hoje ganha as ruas, os parques e as praças.

Reclamaram da uma peça em que um transexual interpretava Jesus Cristo e o espetáculo foi vetado; outros não gostaram dos artistas anunciados no palco principal, agora surge uma turma para criticar a decoração da Avenida Rui Barbosa, considerada um tanto “carnavalesca”.

Essas polêmicas parecem já ter nascido com o Festival e são tão normais como a cidade se encher de turistas durante os dias do evento.

O movimento já está atípico em Garanhuns desde o início da semana, aumentou ontem e deve ser ampliado hoje.

Fato é que teremos aqui em torno de 500 atrações artísticas, incluindo teatro, circo, dança, cinema e música para todos os gostos, desde o brega de Odair José até a música clássica na Catedral de Santo Antônio.

Na Praça Mestre Dominguinhos, alguns dos grandes nomes da música nacional e regional marcarão presença, com destaque para Vanessa da Mata e Titãs, além de cantor John Hooker, uma das novidades deste ano.

Ele faz um tipo meio estranho, o som dele é diferente e moderno e ficou conhecido depois de algumas trilhas sonoras para filmes nacionais, como do consagrado “Tatuagem”.

Hooker fez dueto,  há pouco tempo,  com a tecno-brega Gaby Amarantos, que por sinal também está na programação.

Tem o palco pop, o espaço do forró, o som instrumental no Pau Pombo.

E a Praça da Palavra, com o espaço para a literatura, a programação do Sesc, o Casarão das Artes, iniciativa da família Tinoco,  o Armazém de Arte e Negócios, do Sebrae...

E sobretudo Garanhuns, linda, cheia de charme, com pouca chuva e muito frio no inverno deste ano.

Até o sábado, dia 21, o clima vai esquentar com gente de todas as cores, dos mais diversos lugares, a cidade sediando novamente um dos maiores festivais culturais do Brasil e da América Latina.

Um FIG que já teve nomes como Gal Costa, Djavan, Caetano Veloso, Ney Matogrosso, Adriana Calcanhoto, Cássia Eller, Milton Nascimento, Zeca Baleiro, Chico César e que está sempre se reinventando, atraindo pessoas dos mais diferentes lugares que vêm se encantar com as apresentações artísticas e o charme único da Suíça Pernambucana.

Garanhuns de Toinho Alves, de Dominguinhos, de Luís Jardim, de Luzinette Laporte, de Andrea Amorim, de Kiara Ribeiro, de Ruber van der Linden, de Euclides Dourado, de Alfredo Leite, de Igor Cardoso, do professor Cláudio Cavalcanti, de Audálio Ramos, de Ronaldo César, Mourinha do Forró, Gláucio Costa e Zezinho de Garanhuns.

“Salve  os jardins, as palmeiras
E alguns pedaços de céu... Mãos Divinas!
Salve o Festival de Inverno
Salve as sete colinas”. (Trecho do Hino de Garanhuns, do poeta João Marques com a inclusão da frase Salve o Festival de Inverno por nossa conta).

*Imagens: 1) Armazém de Arte, no Parque Euclides Dourado; 2) Virtuosi na Serra, com música erudita na Catedral de Santo Antônio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário