ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

quinta-feira, 19 de abril de 2018

VEREADORES SÃO ACUSADOS DE PREJUDICAR NATAL 2018




A Prefeitura de Garanhuns enviou para a Câmara de Vereadores o projeto de Lei 005/2018, que destina recursos para a Magia do Natal 2018. Se aprovado, o valor repassado será direcionado à Associação Casa do Artesão, entidade responsável pela decoração natalina do evento que tem promovido a cidade nacionalmente ao longo dos últimos anos.

Segundo a Assessoria de Imprensa do prefeito Izaías Régis, que produziu este texto, o projeto vem enfrentando oposição isolada na Câmara dos Vereadores por parte do vereador Tonho de Belo e de  Betânia de Oliveira e de Betânia da Ação Social, “fato este que está impedindo o avanço dos preparativos para o evento”.

Associação Casa do Artesão é uma entidade de direito privado, formada exclusivamente por pessoas físicas que trabalham com artesanato. Desde o ano de 2013, a entidade firmou parceria com o Governo Municipal para a realização do evento “Natal Luz de Garanhuns”, posteriormente definido como “Magia do Natal”.

O texto explica que o aumento dos valores estimados e apresentados pela Associação Casa do Artesão no referido projeto de lei dizem respeito a parte da ornamentação da Magia do Natal do ano de 2018 e ao reajuste do pro labore, isto é, a remuneração dos artesãos que trabalham no evento, além dos custos dos encargos sociais, como horas extras, décimo terceiro salário e outros encargos legais.

Os custos foram feitos em face das novas demandas e aumentos de insumos relativos ao ano de 2017 para o ano de 2018, o que é absolutamente normal. De acordo com a proposta para este ano, o número de dias de evento passará de 50 para 56, novos locais irão receber ornamentação, além dos distritos que já são contemplados. O aumento, obviamente, reflete nos valores finais.

Todo dinheiro investido na Magia do Natal é compensado pelo retorno econômico ao município. Em 2017, mais de R$ 35 milhões foram injetados na economia local durante 50 dias de evento, a rede alimentícia chegou a aumentar o faturamento em 122% aos fins de semana, enquanto no mesmo período, os cerca de 2,5 mil leitos disponíveis nos meios de hospedagem da cidade ficaram lotados. Por causa disso, 54% da rede hoteleira e 44% da rede alimentícia tiveram que fazer novas contratações durante o período. É emprego e renda para os garanhuenses.

Para ser beneficiada com recursos públicos, a Associação Casa do Artesão apresenta um plano de trabalho ao Poder Público discriminando todos os valores, e, ao final, presta contas ao Tribunal de Contas do Estado, assim como à Prefeitura Municipal de Garanhuns.

Dessa forma, o Governo Municipal está injetando mais dinheiro na economia local ao beneficiar produtores locais. O trabalho é feito de maneira responsável e árdua pelos artesãos, sendo repelidas de pronto qualquer ilicitude neste trabalho que é feito e aplaudido por toda a população e visitantes da Magia do Natal.

Os valores dispendidos são repassados paulatinamente pela Prefeitura Municipal de Garanhuns, sempre atendendo as prestações de contas parciais, tudo previsto no convênio celebrado entre as partes e no próprio Plano de Trabalho.

A Associação Casa dos Artesãos se prontificou em prestar todo e qualquer esclarecimento a sociedade civil, Poderes Legislativo e Executivo, e qualquer órgão que queira esclarecimentos de gastos e valores relativo à Magia do Natal do ano de 2018.

Diante do exposto, viemos a público esclarecer que é intenção da gestão e de muitos vereadores comprometidos com o município em continuar realizando esse evento que traz tantos benefícios à nossa população. Também é claro que a Associação Casa do Artesão está disposta a apresentar o plano de trabalho para justificar cada um dos investimentos tão logo seja solicitado.

A Magia do Natal é muito mais do que shows nos palcos e decoração nas ruas, é um evento que gera emprego e renda para quem mora aqui na cidade e em comunidades rurais. Todos os envolvidos em comércios de produtos e serviços ganham com essa realização e, portanto, faz-se necessária uma apuração rigorosa e pontual do projeto de lei que poderá trazer ainda mais números positivos para o evento, que é feito pelas mãos do povo e para o povo. O projeto não pode ser, ou pelo menos não deveria, se tornar objeto de disputa política ou de poder. A Magia do Natal é de Garanhuns, principalmente das pessoas que a tornam realidade e assim precisa continuar sendo.

Com a palavra os vereadores Tonho de Belo e Betânia da Ação Social, que são acusados diretamente pelo gabinete do prefeito de prejudicarem o projeto do Natal de Garanhuns para este ano.

*Na foto de arquivo a Prefeitura de Garanhuns na festa de Natal do ano passado.

2 comentários:

  1. *POLITICAGEM PURA E VELADA, EM ÚLTIMA INSTÂNCIA ESTAR O BEM ESTAR DO POVO, E ENGRACADO E QUE SO AGORA E QUE ESTÃO QUESTIONANDO OS VALORES, SAO ELEITOS PARA REPRESENTAR O POVO , MAIS NA VERDADE SO REPRESENTAO A SUA PRÓPRIA VONTADE, PRA GASTAR DINHEIRO COM ÔNIBUS EM VELÓRIO TUDO BEM NE DONA BETÂNIA ?

    ResponderExcluir
  2. Uma nota de extremo mau gosto. Como a prefeitura "acusa'' dois vereadores de "prejudicar'' o evento? Será que não se pode simplesmente discordar do aumento de gastos com o Natal? Esse tipo de conflito se resolve, como manda a etiqueta da boa política, chamando a vereadora dissidente para uma conversa. Desnecessário criar polêmica em cima da divergência, sob pena de Garanhuns se tornar uma ditadura.

    ResponderExcluir