GOVERNO MUNICIPAL

GOVERNO MUNICIPAL
PREFEITURA DE GARANHUNS

quinta-feira, 26 de abril de 2018

IZAÍAS DIZ QUE ASSOCIAÇÃO DOS ARTESÃOS É IDÔNEA


Por Izaías Régis

Mesmo com os vereadores Tonho de Belo e Betânia Monteiro votando contra a Magia do Natal, projeto foi aprovado pela Câmara

O projeto de Lei N° 005/2018, enviado pelo Governo Municipal de Garanhuns para a Câmara de Vereadores, que destina recursos para a Magia do Natal 2018 foi aprovado ontem pela maioria dos vereadores de Garanhuns.  Apenas os vereadores Tonho de Belo e Betânia Monteiro, foram contra o projeto e com essa atitude, movida por questões pessoais, contra o evento que gera a maior movimentação econômica em Garanhuns, durante o ano.

Os recursos para a produção do Natal são direcionados à Associação Casa do Artesão, entidade responsável pela confecção da decoração natalina do evento e contratação dos artesãos, e que tem promovido Garanhuns nacionalmente ao longo dos últimos anos.  A associação é uma entidade idônea, com prestações de contas aprovadas e formada por artesãos de Garanhuns, que por meio desse trabalho mantém as suas famílias.

Esses artesãos são coordenados por Michele Régis, que junto a Socorro Régis se dedicam ano a ano para colocar a Magia do Natal na rua. E não são só de acompanhar execução, elas trabalham junto, ficam madrugadas a dentro, acompanhando montagem, colando detalhes, ensaiando com as crianças, coordenando o desfile pelas ruas. Um trabalho voluntário e cheio de amor a Garanhuns.

Ir contra o projeto Magia do Natal, é ser contra Garanhuns apresentada para todo o país, como a mais linda decoração natalina do Nordeste.

Ser contra o Natal de Garanhuns é ser contra o aumento no número de empregos temporários no nosso comércio, muitos deles passando a ser fixos após o período.
Ser contra o Natal é não querer ver os nossos restaurantes lotados, a ponto de se formarem filas para entrar.

Ser contra o Natal é não enxergar que uma data em que antes nossos hotéis ficavam vazios, hoje registram 100% de lotação no período.

Ser contra o Natal é ser contra a injeção de mais de 35 milhões de reais no município no período.

Ser contra o Natal é não querer receber mais de 600 mil visitantes que saem encantados com o nosso evento e que com certeza voltarão em outras datas para deixar mais recursos no município.

Ser contra o Natal é ser contra o vendedor ambulante que consegue terminar a construção da sua casa com o dinheiro que conseguiu com as vendas no período.

Ser contra o Natal é ser contra os sorrisos de felicidade e encantamento que se vê no rosto de cada criança, de cada idoso , de cada família, que vem para esse evento que é de todos, feito para todos.
Ser contra o Natal é querer colocar nossa cidade no escuro em que ela vivia antes desse grande evento começar a ser realizado.

E não bastando só ser contra tudo isso, ainda querer macular o nome das mais de 50 pessoas, que trabalham por meio da Associação feita por artesãos.

Gente que alimenta e veste a sua família, com esse trabalho digno, e que ajuda a encher nossa cidade de beleza a cada ano.

Com toda essa encenação velada de preocupação, dias foram perdidos e que podem atrasar e muito o evento. Ao fim, em novembro, o Natal poderá não está pronto. Neste momento, será importante lembrar o início dessa história. Dois foram contra e o prejuízo para o município será bem maior do que o valor que eles acharam que não poderia ser incrementado para a realização este ano, com o argumento que poderia ir para a saúde. A maior parte dos investimentos da saúde são destinados diretamente. E Garanhuns sempre investe além do obrigatório. E os impostos que são gerados na Magia do Natal também voltarão para o município realizar novas ações em todas as áreas.

É uma grande engrenagem. A Magia do Natal impacta positivamente na vida de muita gente. Mas este ano, a engrenagem travou, e o motivo do travamento: oposição que trabalha com o propósito do "quanto pior, melhor". Talvez, estejam esquecidos que o Natal é de Garanhuns, e não de uma gestão. Quando votam contra, não estão votando contra a gestão de A ou de B, mas contra Garanhuns. 

*Izaías Régis é prefeito de Garanhuns em segundo mandato.
**Foto reproduzida do  blog Falando Francamente.

2 comentários:

  1. Texto simplório. Prefeito os vereadores nan são contra o natal de Garanhuns, o que eles queriam e foi omitido por vossa excelência, era a justificativa desse aumento tão grande no repasse a entidade citada. No fim, nan foi explicado e ficam com esse discurso bisonho.

    ResponderExcluir
  2. Não entendo como apenas dois vereadores podem "atrasar'' o planejamento de um evento que só começa em novembro. Primeiro, são a franca minoria na Câmara; segundo, que diacho de evento é esse que fica "ameaçado'' por causa de uma votação sete meses antes de seu início? Imagino que explicar que o procedimento de contratação da Casa do artesão está dentro das legalidades e justificar o considerável aumento de gastos seja preferível a jogar na conta dos vereadores dissidentes o início do "apocalipse'' do natal. É uma estratégia de esmagamento da oposição muito tacanha, mesquinha e até sem coragem, que visa tirar o foco de possíveis irregularidades na programação da festa.

    ResponderExcluir