GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Presença do Governo no Agreste Meridional

Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

GLOBO ENTRA EM CRISE E DEMITE EM MASSA

Atores demitidos
Alguns jornalistas afastados

Principal grupo de comunicação do Brasil a trabalhar pela derrubada da presidente Dilma Rousseff (PT), a Empresa Globo, à frente a poderosa emissora de TV, se deu mal com a quadrilha de Michel Temer no poder.

Desde 2016, quando Michel Temer (PMDB) chegou ao Planalto de modo no mínimo questionável, a principal emissora de televisão do país perdeu credibilidade e em algumas circunstâncias seus repórteres tiveram de trabalhar escondendo o crachá, por conta da hostilidade nas ruas.

Além disso, as Organizações Globo foram atingidas pela crise que só aumentou desde que o peemedebista é presidente da República.

Em janeiro deste ano começou a demissão de profissionais, inclusive da GloboNews;  no mês de julho a empresa afastou mais 21 jornalistas de um dos seus portais e seis dias atrás foi a vez do corte na área de esportes da emissora.

Hoje foi anunciado que os irmãos Marinho, proprietários do Grupo Globo,  resolveram mexer em todas as publicações, incluindo jornais, Revista Época e no Infoglobo, responsável pelos jornais O Globo, Valor Econômico e Extra.

Segundo divulga hoje a imprensa do Sudeste do país, o Infoglobo faturou R$ 1 bilhão em 2014 e pode fechar este ano faturando em torno de R$ 400 milhões, ou seja uma queda de R$ 600 milhões.

HISTÓRICO - Quando a TV Globo surgiu, nos anos 60, era uma emissora pequena e quem reinava no Brasil era a Tupi e a Record.

Com a ditadura militar, que foi apoiada pelo empresário Roberto Irineu Marinho (fundador das Organizações Globo), a emissora de TV começou a crescer, se tornou líder de audiência e há mais de 50 anos faz e desfaz nos meios empresariais e políticos.

O apoio à ditadura foi reconhecido pelos filhos de Roberto Marinho, que passaram a comandar o império de comunicação após a morte do pai. Eles chegaram a reconhecer que erraram e se desculparam.

Mas a Globo também foi fundamental na eleição de Fernando Collor, que terminou sendo afastado do poder por corrupção.

Por último,  a empresa dos irmãos Marinho jogou todas suas fichas na queda de Dilma, porém está se dando mal com Michel Temer, que já virou inimigo.

A emissora de TV, os jornais e a revista estão praticamente na linha de frente contra o peemedebista e deram todo espaço às denúncias do ex-procurador Rodrigo Janot contra o presidente.

Tão poderosa, a Globo até agora não conseguiu tirar Temer do poder, porque, ao contrário de Dilma, o homem que hoje está sentado na cadeira presidencial não titubeia ao usar a caneta ou recursos públicos para manter uma base fiel na Câmara dos Deputados e no Senado.

O Supremo Tribunal Federal também tem sido conivente com Michel Temer e contra a mais alta corte do país a Globo não pode fazer nada. Não se arrisca nem a falar mal.

Dentre os demitidos pela Globo, nos últimos tempos, estão profissionais da área de esportes, jornalismo e teledramaturgia.

Eis alguns nomes divulgados pelos sites, jornais e revistas, nas últimas semanas:

A empresa demitiu nomes como a ex-nadadora,  produtora e comentarista Mariana Brochado, os repórteres Pedro Mota, Marcos Carvalho, Luciana Ávila, a apresentadora Vanessa Riche e o comentarista Luiz Adhemar.

Também foram afastados os jornalistas Luís Ernesto Lacombe e Bruno Laurence, Marco Aurélio Souza e o comentarista Carlos Cereto.

Há 18 anos na casa, a apresentadora Vanessa Riche também teve rescisão assinada. A jornalista comandou durante muitos anos o Sportv News, um dos principais canais da Globo.

Outros profissionais demitidos foram César Seabra, Luiz Adhemar, Marcos Carvalho,  Mário Jorge Guimarãe, Pedro Motta e Renato Matte;

Entre os atores que receberam o “bilhete azul” na TV, depois de anos trabalhando na emissora,  estão Maitê Proença, Betty Faria, Kadu Moliterno, Luiz Fernando Guimarães, Joanna Fomm, Daniele Winits e Pedro Cardoso.

A maioria dos demitidos é formada por veteranos, que tinham salários mais altos.

Se até o império Globo está sofrendo com a crise econômica, imagine o leitor (a) a situação dos pequenos e médios comerciantes de Garanhuns, Caruaru, Recife, São Paulo e mais de cinco mil municípios brasileiros.

*Fotos: Portal Mídia Esporte, Portal no Ar

4 comentários:

  1. Todo castigo pra golpista é pouco!! - Agora os paus-mandados da Globo vão rebolar noutro terreiro!

    ResponderExcluir
  2. Agora, vamos torcer pela derrocada da revista Veja!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Quem ta em crise é a gente,especialmente eu

    ResponderExcluir
  4. Mete novela pra iludir o povão e acha que tá uma beleza

    ResponderExcluir