Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

MENDONÇA QUER CRIAR A UNIVERSIDADE DO AGRESTE

Ministro Mendonça Filho pretende transformar a Unidade Acadêmica da UFRPE em Garanhuns em Universidade do Agreste.

Projeto neste sentido já está sendo elaborado e a intenção do responsável pelo setor de Educação no país é que já no próximo ano a proposta possa ser viabilizada.

Segundo o ex-deputado federal Carlos Batata, assessor de Mendoncinha, com a mudança a instituição de ensino superior instalada em Garanhuns teria autonomia, receberia mais recursos e isso beneficiaria a cidade e região não somente no campo do conhecimento, mas também na economia, que seria fortalecida com o maior aporte financeiro.

A Unidade Acadêmica transformada em Universidade seria completamente independe do Recife, com seu próprio reitor e todas as decisões sendo tomadas em Garanhuns.

Atualmente a UFRPE local tem em torno de 182 professores e 82 técnicos, com salários na faixa de R$ 15 e R$ 6 mil, respectivamente. Esse dinheiro, em sua maior parte, circula aqui mesmo na Suíça Pernambucana.

Com a Universidade do Agreste, a tendência é que o volume de dinheiro a circular na economia, por conta da instituição de nível superior, seja ainda maior.

Independente da mudança, o Ministério da Educação já está investindo na Unidade Acadêmica de Garanhuns.

O ministro Mendonça Filho destinou alguns milhões para investimento na biblioteca da UFRPE, campus Garanhuns e na construção do restaurante universitário da unidade.


Cabe à população do município, à comunidade estudantil, aos professores universitários e aos representantes da cidade na Câmara Municipal, Assembleia Legislativa e Câmara Federal acompanharem a mudança proposta pelo ministro, de modo que o projeto confirme a expectativa anunciada e traga grandes benefícios para todo o Agreste Meridional e até para outras regiões de Pernambuco.

3 comentários:

  1. Boa noite! Só retificado a informação: a intensão na verdade não é do ministro e sim de uma maioria de servidores(docentes e técnicos)e discentes que fazem parte da instituição, que através de consulta à comunidade acadêmica votaram pela emancipação da Unidade. O projeto de emancipação foi elaborado por nós da comunidade e aprovado internamente pelas instâncias institucionais para seguir para a aprovação do Ministério da Educação. Faço parte da instituição há 9 anos e também colaborei com o projeto.Estamos ansiosos por sua aprovação!
    Flávia Almeida Costa Gewehr
    Tec.administrativo-UAG/UFRPE

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fico com a VERDADE da Flávia (19h06 de ontem)!! - A intenção desse ministro é meramente eleitoreira!! E nada mais !!!

      Excluir
  2. É bom deixar claro que o projeto foi enviado foi elaborado por uma grande comissão formada por servidores da Unidade Acadêmica de Garanhuns e que a idéia de emancipação partiu dos servidores e alunos da unidade através de votação e legitimação da Vontade da comunidade acadêmica através da reitora. Resumindo: tanto a ideia como o projeto foi dos servidores da UAG- UFRPE.

    ResponderExcluir