Governo Municipal

Governo Municipal
Juntos por uma Grande Cidade

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

quinta-feira, 29 de junho de 2017

SOBROU PARA O PEQUENO: HOSPITAL DE ARCOVERDE DEMITE FUNCIONÁRIO QUE FILMOU FÁBIO ASSUNÇÃO

Por Junior Almeida

Depois da confusão em que se envolveu o ator global Fábio Assunção, em Arcoverde, Sertão do Estado, a direção do Hospital Memorial Arcoverde (foto) demitiu na última terça-feira (27) o funcionário que filmou e divulgou imagens do ator durante uma discussão na unidade de saúde. Fábio Assunção foi detido por uma guarnição da Polícia Militar de Pernambuco e encaminhado à unidade de saúde com ferimentos leves após quebrar o vidro traseiro de uma viatura da PM, isso tudo já depois de ser preso por se envolver em uma briga de bar na madrugada do sábado 24.


A informação da demissão foi divulgada (e pelo visto comemorada) no Instagram pela namorada de Fábio Assunção, Pally Siqueira, e confirmada pela direção do hospital. O Memorial Arcoverde afirmou, em nota, que a filmagem foi feita sem o consentimento da direção e repudiou a atitude do funcionário, que classificou como "infeliz iniciativa", pois segundo o hospital, a gravação "feriu o código de ética, a imagem da instituição e do ator global".


A questão, porém é deveras delicada, pois se o rapaz, que não teve o seu nome divulgado, errou em expor Fábio Assunção, visivelmente “fora de si”, nas redes sociais, fica a pergunta: quem acreditaria se não visse que um galã da maior emissora de televisão do país protagonizaria uma cena tão deprimente no interior de Pernambuco, cena essa digna dos “riscas facas” de ponta de rua?


É preciso lembrar que Fábio Assunção é loiro de olhos azuis, uma celebridade nacional, que tem muita gente se apiedando dele e que boa parte da mídia está ao seu lado, diferente de muitos viciados anônimos das periferias das grandes cidades, em grande número, negros, que ao “errar”, não falta quem queira condenação máxima e até diga, que “bandido bom é bandido morto”, e coisas do gênero.

Só como exemplo do que estamos falando, a deputada carioca, Jandira Feghali, usou as redes sociais, para se solidarizar com o ator, dizendo que o astro foi vítima da polícia pernambucana, contrariando tudo que vazou e foi visto na internet, pois em nenhum vídeo divulgado aparece qualquer militar dando pelo menos um pequeno empurrão no galã.


O fato é que o agora ex-funcionário do memorial Arcoverde engrossa o número dos desempregados no Brasil, já na casa dos 14 milhões de pessoas. E Fábio Assunção? Deve estar bem, obrigado. Curtindo sua fama, seu poder, até que possa ficar “fora de si” novamente e apronte outra.

Para quem não é tão novo e é de Garanhuns e região pode até imaginar o rádio ligado com o som de uma sirene ao fundo, e o grande Aluizio Alves narrando esse caso em seu programa Roda Policial:


-Um galego carioca de nome Fábio, encheu o tolé de água que passarinho não bebe, e começou a quebrar tudo dentro de um bar em Arcoverde. A polícia foi chamada e o brabão foi dormir no xilindró... 

*Com a curiosidade jornalística de saber o nome do desditoso funcionário e até de quantas pessoas dependiam dele, o blog entrou em contato com a direção do Memorial Arcoverde, mas fomos informados que ninguém está autorizado a falar do caso, que o que tinha pra ser dito foi divulgado na nota à imprensa. 

Um comentário:

  1. A questão não é sobre quem foi filmado e divulgado, mas sim sobre a ética no local de trabalho.

    ResponderExcluir