Governo Municipal

Governo Municipal
Juntos por uma Grande Cidade

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

segunda-feira, 19 de junho de 2017

CHUVAS CAUSAM ESTRAGOS NAS RUAS DE GARANHUNS

Algumas das ruas de Garanhuns que foram asfaltadas durante o primeiro mandato do prefeito Izaías Régis (PTB), estão bastante danificadas desde que começou o inverno rigoroso deste ano.

Na Cohab II mesmo algumas destas ruas terão de passar por um novo recapeamento completo, pois as chuvas as transformaram numa buraqueira só.

Enquanto estiver chovendo não adianta fazer os reparos, pois vem a água e leva tudo.

De todo jeito, fica mais ou menos evidente que a empresa contratada pela prefeitura para fazer o serviço construiu um asfalto muito fino, que não poderia mesmo aguentar muita coisa.

Cabe ao prefeito de Garanhuns ter uma conversa com esses empreiteiros para que eles arranjem uma solução sem que o município tenha de arcar com toda despesa outra vez.

Não é justo uma construtora fazer o serviço mal feito e depois querer cobrar novamente por um serviço que afinal de contas nem precisaria ser executado caso houvesse mais responsabilidade e menos ambição dos empresários.

As reclamações contra a qualidade do asfalto são feitas já há algum tempo e vereadores que faziam oposição ao prefeito Izaías Régis tentaram usar esse fato contra a gestão.

Não deu certo. Nenhum desses vereadores foi reeleito.


Izaías sempre disse que seria feita a reparação de uma rua onde o trabalho foi comprovadamente mal executado.

2 comentários:

  1. O Senhor prefeito deveria começar a rever essas licitações e verificar a possibilidade de realizar obras com Seguro!

    Se a obra não durar o tempo adequado a seguradora paga indenização à prefeitura!

    Mas o prefeito já disse em Rádio que não aceita conselhos de pessoas sem futuro nos Blogs né?

    ResponderExcluir
  2. Isso é estratégico. Gastou-se uma fortuna com obras viárias, que se desmancham feito picolé quando bate uma chuva. O objetivo é manter um "contrato perene'' com a empreiteira responsável e dar a impressão de "trabalho constante''. E isso não se dá em uma ou duas ruas. Uma verdadeira rama de dinheiro, atirada literalmente na lama, enquanto o emprego, a renda e o futuro da população se dissolve mais rápido que o asfalto aspirina do rei do Agreste.

    ResponderExcluir