Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

ANCHIETA GUEIROS E AS "MEMÓRIAS DE GARANHUNS"

Anchieta Gueiros, que trabalha na Câmara de Vereadores de Garanhuns, é o editor de um excelente blog voltado para Garanhuns, com ênfase nos fatos históricos e valores culturais da cidade.

Recentemente, com base em pesquisa em livros e jornais, Anchieta produziu uma valiosa série intitulada “Memórias de Garanhuns”.

Escreveu sobre Ranúsia Alves Rodrigues, garanhuense que militou no Partido Comunista Revolucionário, em plena época da ditadura militar e que acabou sendo assassinada pelas forças da repressão.

Simoa Gomes, considerada fundadora da cidade, também mereceu um perfil do blogueiro, assim como Celso Galvão, político que conseguiu a proeza de ser prefeito de Caruaru duas vezes e também por duas vezes governou Garanhuns.

Celso Galvão dá nome ao prédio da Prefeitura, que foi construído por ele em uma de suas gestões. Foi também ele, conforme Anchieta Gueiros, que em parceria com o Governo do Estado viabilizou a construção do Hospital Dom Moura.

Nas “Memórias de Garanhuns” também entram Sylvia Galvão, esposa de Dr. Celso, que deu aulas de piano na cidade durante décadas, inclusive no Colégio Quinze de Novembro.

Veja como os tempos eram diferentes: esposa de um homem que foi prefeito quatro vezes, em duas cidades de porte médio do Estado, a pianista Sylvia Galvão trabalhava também como costureira, para completar o orçamento doméstico.

Já existiu honestidade na política, podem acreditar.

Outro nome lembrado pelo blogueiro, nas memórias da cidade, foi o do cantor e compositor Waldir Mansur, natural de Maceió, mas que se fez artista em Garanhuns.

Começou a estudar música no Sesc local, teve parceiros conhecidos de todos os garanhuenses, como o professor Carlos Janduy, participou de festivais da canção por todo o país e foi uma das atrações do 1º e do 4º Festival de Inverno. Morreu muito moço, infelizmente.

Finalmente, nas “Memórias de Garanhuns” Anchieta Gueiros  nos surpreendeu ao publicar um perfil do cantor Augusto Calheiros, escrito por nós no jornal Correio Sete Colinas, que circulou no município e região durante 15 anos.

Augusto nasceu em Maceió, como Mansur, mas se criou em Garanhuns. Daqui, já seresteiro conhecido, partiu para o Recife, depois o Rio de Janeiro.

Em uma de suas canções, intitulada “Saudades do Meu Norte”, o cantor fala com carinho de suas origens, citando Garanhuns, a Boa Vista, as ladeiras da cidade e confessa na música a sua vontade de um dia retornar.

Morreu no Rio, onde foi sepultado, mas graças ao ex-prefeito Amílcar da Mota Valença seus restos mortais hoje estão no Cemitério de São Miguel. Seu túmulo é um dos que mais chama a atenção naquele espaço, principalmente por conta do violão em concreto erguido junto da sua tumba.

É quase impossível encontrar um disco de Augusto Calheiros, que foi um dos grandes nomes da música popular brasileira até os anos 60.

No Youtube, porém, você encontra muitos vídeos do artista, inclusive a citada “Saudades do Meu Norte”. Sua “Ave Maria”, também fácil de achar na internet, foi regravada no final dos anos 90 por Caetano Veloso, num dos melhores álbuns da carreira do genial cantor e compositor baiano.

Parabéns ao Anchieta pelo seu trabalho, pela sua preocupação com a cultura e pelo resgate de personalidades importantes na vida do município de Garanhuns.

Quem quiser ler o perfil detalhado de cada um dos citados neste post é só acessar o link abaixo:



3 comentários:

  1. ..........Já existiu honestidade na política, podem acreditar... CONCORDO PLENAMENTE COM A FRASE DE ROBERTO. afinal de contas, naquele tempo não tinha PT, Lula, Lulinha e Luleco...

    P.S.: - E POR FALAR EM LULA E DE OLHO NO CALENDÁRIO, VAMOS A CONTAGEM REGRESSIVA. AMANHÃ O JUIZ SÉRGIO MORO VOLTA AO BATENTE E ANOTEM AÍ: SÓ FALTAM 346 DIAS PARA 2017 ARRASTÁ-LO À CADEIA...

    ResponderExcluir
  2. NESTA TERRA, ONDE NÃO SE PRESERVA O PASSADO, É MAIS FÁCIL ENCONTRAR PÉ DE COBRA DO QUE UM LIVRO OU DISCO DE LUÍS JARDIM E AUGUSTO CALHEIROS...

    ResponderExcluir
  3. Meus agradecimentos ao Jornalista Roberto Almeida, editor de um dos melhores blogs de Pernambuco.

    ResponderExcluir