Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

sábado, 10 de setembro de 2016

SAMUEL DEFENDE RENOVAÇÃO POLÍTICA EM ANGELIM

Samuel Salgado foi prefeito de Angelim por três vezes. Hoje mora no Recife e aos 61 anos de idade concluiu um doutorado na Universidade Federal Rural de Pernambuco.
Esta semana, da capital pernambucana, ele enviou uma carta aberta à população de Angelim,  defendendo mudanças, como se ele próprio reconhecesse que está na hora do município de libertar do revezamento das famílias Calado e Salgado no poder,  há décadas.
Samuel diz que como prefeito desenvolveu algumas ações importantes para o município, como as obras de asfalto na cidade, serviço de telefonia DDD e DDI, telefonia móvel celular, escolas, pontes, o prédio do fórum, 95% da Academia das Cidades, 80% do campo de futebol, construção de 100 casas populares e ampliação do hospital.
O ex-prefeito acredita ainda hoje ser amado por uns e odiado por outros. Coisas da política
Com a maior humildade, reconhece que nas suas gestões cometeu acertos, mas também erros. “Ninguém questiona mais minhas administrações do que eu próprio”, afirma Samuel,  na carta, como se admitisse que poderia ter feito mais.
Ele acha, contudo, que a prática de atacar a administração anterior pertence ao passado, o povo avançou e não tolera mais isso. “Este discurso (de ficar colocando a culpa um no outro) é vazio. Discurso de quem não tem proposta. Ninguém aguenta mais isso. É coisa do atraso”, frisou o angelinense. 

Samuel Salgado critica os que não querem enxergar e teimam em fazer política pequena.Precisamos avançar. Precisamos discutir com responsabilidade os problemas do povo de Angelim. Precisamos melhorar a saúde, o salário dos trabalhadores, a educação e outros setores”, defendeu.
Na única crítica ao atual gestor, Marco Calado, Samuel assinalou que “enquanto o atual prefeito se preocupa em defender publicamente a candidatura do seu vice-prefeito,  a quem ele nunca passou o cargo um dia sequer ao longo de quase 16 anos, deixou de se preocupar, entre muitas coisas, com a qualidade do ensino e, por isso, o IDEB da Escola Miguel Calado caiu.  Não se pode esconder do povo os problemas de hoje para deixar que estourem mais tarde”.
Ao defender o nome de Douglas Cavalcanti (PSB) para "mudar os ares" em Angelim, Salgado defendeu uma proposta de construir juntos uma cidade e um município diferente, onde o respeito e o diálogo sejam instrumentos para os avanços do povo. “Faço política com leveza e alegria, afastando o peso do rancor e do conflito pessoal. Por isso, tenho muitas e boas amizades. Esta é a vantagem de não fazer política com o fígado, mas fazer a boa política, com o coração”.

Embora ainda seja parente de Douglas e apoie seu nome contra Josemir Miranda, que foi seu vice na gestão de 1983 a 1988, Samuel parece convencido de que o socialista, caso chegue ao poder, será totalmente independente para dar um novo rumo à política no município e livrar Angelim de práticas antigas, das quais o povo está cansado. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário