Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

MORADORES DE CAPOEIRAS VIVEM CLIMA DE MEDO

A tranquilidade agora é só aparente

Capoeiras, que já foi uma cidade tranquila, em que os moradores sentavam na praça ou nas portas das casas sem nenhum receio, hoje vive um clima de metrópole e muitas pessoas estão aterrorizadas e com medo de sair às ruas.

O dono de um estabelecimento comercial na Praça João Borrego, que viveu a maior parte de sua vida em São Paulo e há seis anos está em Capoeiras. Revelou esta semana que os assaltos são constantes, acontecem a qualquer hora do dia e a população não sabe o que fazer.

“Está do mesmo jeito que São Paulo”, disse o rapaz de nome Cristiano, querendo entender como um lugar pequeno fica numa situação parecida com a da maior cidade do país, conhecida pelos índices de violência.

Hoje, logo cedo, nas redes sociais, lemos alguns relatos preocupantes de moradores de Capoeiras sobre o clima de “terror” no município de 20 mil habitantes.

“Estamos vivendo momentos de terror, assalto de dia de noite, estamos vivendo aterrorizados, pergunto o que fazer? Se saímos para trabalhar não sabemos se vamos voltar, pois estamos parecendo que vivemos em metrópole e não mais em Capoeiras.

Há uns anos atrás podíamos dormir sem fechar a porta, hoje é capaz do ladrão tocar campainha para vir nos roubar e até acontecer coisas piores. Deus, com teu Amor infinito olha por essa humanidade que sofre com tantas injustiças”, desabafou a professora Rosângela Maria, assustada com o que está acontecendo ultimamente.

Lúcia Florentina colaborou com o depoimento, assegurando que os relatos são verdadeiros e as autoridades não fazem nada para mudar essa situação triste para o povo capoeirenses. “Muito triste, mas verdadeiro”, lamentou. 

Outra que se posicionou sobre os assaltos foi a moradora Lídia para quem somente Deus pode proteger a população de Capoeiras.  “O sentimento que tenho é de medo, estou aterrorizada com tanta coisa acontecendo. Como Rosângela disse não parece que estamos morando em Capoeiras. Cada dia um fato novo que nos deixa amedrontados”, comentou.

Os assaltos no município acontecem na cidade, nos sítios e povoados, muitas vezes no dia da feira da cidade, realizada nas sextas.

Recentemente até familiares da prefeita foram vítimas de bandidos e uma médica foi estuprada no posto de saúde.

O fato levou a prefeita Neide Reino a publicar uma nota na imprensa lamentando o ocorrido e reclamando da falta de segurança e o pouco empenho das autoridades policiais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário