Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

quarta-feira, 27 de julho de 2016

PRÉDIO DA DIFUSORA PODE VIRAR COMITÊ ELEITORAL

Informações divulgadas pelo garanhuense Igor Cardoso, do Instituto Histórico e Geográfico da cidade,  dão conta que o prédio da antiga Rádio Difusora de Garanhuns - depois Rádio Jornal- , negociado pelo empresário Paes Mendonça, que instalou a emissora numa casa menor, servirá nos próximos meses de comitê eleitoral de um dos candidatos à Prefeitura do município.

Primeiro derrubaram o índio, em seguida retiram a rádio do prédio construído por Pessoa de Queiroz. Qualquer dia desses resolvem demolir o imóvel, como fizeram com o Castelinho, pois em Garanhuns não se costuma preservar o patrimônio arquitetônico.

Em Caruaru, pelo que sei, o prédio da antiga Difusora virou Shopping, mas pelo menos o auditório foi preservado como espaço cultural.


E o auditório da Difusora de Garanhuns, qual será o seu destino?

4 comentários:

  1. Esse extraordinário espaço, fincado em área nobre da cidade, bem que poderia comportar uma universidade, mantendo-se as caracteristicas do prédio principal e de seu auditório, que poderia ser utilizado para palestra, simpósio, seminário, aula-magna, colação de grau e outras atividades da própria comunidade universitária e da comunidade em geral.
    O imenso terreno é suficiente para construção de blocos de salas de aulas e estacionamentos, com benefícios para os estudantes da cidade, por conta do acesso facilitado por linha de ônibus regular, bem como para os alunos das cidades da região, devido ao fácil acesso à BR-423.
    Se o município não tiver condições de bancar o projeto para a Aesga, que se mobilize junto ao Governo do Estado para instalação no local da futuro Faculdade de Medicina da UPE.
    Se nada disso funcionar, a solução é pedir socorro a Janguiê. Ao conhecer o prédio e analisar o potencial da região para cursos de graduação, ele vai fazer Maurício de Nassau (ou Joaquim Nabuco) acampar nas sete colinas.

    ResponderExcluir
  2. Posso discordar das cores fortes que pintaram, mas sei que isso se deve a cor do partido.

    Apesar disso, nenhum investido vai querer comprar um imóvel tão caro, numa área bem valorizada para preservar a história, é óbvio. Se a prefeitura tivesse concedido na época a autorização e liberação da construção de um shopping neste local teria valorizado muito mais essa avenida, gerando milhares de empregos para população. Agora a cidade ficou sem nenhum e nem outro.

    Pois trabalho em um shopping de Caruaru vejo todos os finais de semanas, centenas de pessoas de Garanhuns e região passeando se divertindo e comprando lá. O que diminui consideravelmente a receita e os impostos para prefeitura.
    Os garanhuenses precisa de um bom shopping URGENTE.

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente a AESGA parou no tempo, nessa última gestão apenas um ÚNICO curso tecnólogo vai ser instalado. E perdendo $$$$ com centenas de estudantes sendo obrigados a morar, ou a viajar para outras regiões diariamente em busca de novas oportunidades e profissões.

    ResponderExcluir
  4. É lamentável ficarmos sem essas construções mais antigas. A Rádio era para os garanhunenses um patrimônio histórico pelo tempo existente na cidade. Infelizmente já nem temos mais tantos imóveis antigos, pois foram todos demolidos. A cidade vai ficando sem sua história, afinal é assim que me sinto e acredito que muitas outras pessoas pensam como eu. Lamentável mesmo.

    ResponderExcluir