Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

terça-feira, 26 de julho de 2016

O QUE FAZ UM CANDIDATO VENCER A ELEIÇÃO

Tanto Paulo Camelo (PCB) quanto Claudomira Andrade (DEM), pré-candidatos à prefeitura de Garanhuns, estranharam a rejeição pequena do prefeito Izaías Régis (PTB) na pesquisa realizada no município, neste mês de julho.

O diretor do Instituto Contextto e responsável pela pesquisa, Olívio Barros, acredita que os dois políticos não tiveram a preocupação de entrar no site do TRE, onde o trabalho foi registrado e fazer uma leitura minuciosa dos números em sua totalidade.

Olívio lembra que o atual prefeito lidera na pesquisa estimulada com um alto índice, perto de 70%, mesmo que fossem quatro os candidatos à prefeitura.

Se a disputa fosse somente entre Izaías e Claudomira, o petebista teria 76%, contra 13% da representante do Democratas (DEM).

Caso o único concorrente fosse Paulo Camelo, o prefeito teria os mesmos 76% e o comunista 12%.

Com o governo municipal tendo uma alta aprovação, conforme mostra essa e outras pesquisas, de estranhar seria se Izaías Régis tivesse uma rejeição alta.

Claudomira, que aparece em segundo lugar no levantamento do Contextto, também tem uma rejeição pequena, o que a credencia a crescer durante a campanha.

As pesquisas podem realmente induzir ao voto, como argumenta Paulo Camelo, mas também são um instrumento democrático e que apenas podem expressar os humores do eleitorado num determinado momento, desde que feitas por institutos credenciados e com a maior seriedade possível.

Olívio não informou quem contratou a pesquisa, mas acredito que não foi o prefeito, pois esse revelou ontem ao jornalista ter tido conhecimento dos números pelo blog.

Também não fomos o contratante e recebemos o relatório do trabalho de campo das mãos do próprio Olívio Barros, que escolheu o nosso blog porque conhece o meu trabalho de mais de 20 anos em Garanhuns e possivelmente considera que temos credibilidade para fazer a divulgação.

Aceitamos de pronto os dados oferecidos porque sabemos que o responsável pelo Instituto Contexto atua na área de pesquisa há décadas, sempre com alto índice de acertos.

As pesquisas no Brasil inteiro costumam ser contestadas por quem está atrás, mas o os acertos sempre são maiores do que os erros.

Por isso que um político experiente como o deputado federal Jarbas Vasconcelos, que foi também prefeito do Recife três vezes e governador de Pernambuco em duas oportunidades, sempre dizia que “não adianta brigar com os números”.

Na eleição de quatro anos atrás, faltando poucos dias para o pleito, divulgamos no blog e no jornal Correio Sete Colinas (que circulou até 2014) uma pesquisa do Instituto Opinião, de Campina Grande, sobre a disputa eleitoral em Lajedo.

Muitos na época duvidaram ou questionaram os números apresentados, pois O Opinião previa a vitória de Rossine Blesmany por uma diferença de 3.500 votos. Quando abertas as urnas da cidade, foi confirmado tudo tanto com relação ao vencedor, quanto aos outros dois candidatos na disputa.

O Opinião acertou até nos décimos que conferiu a cada candidato.

Muitas vezes acontece isso. E às vezes também acontecem mudanças de última hora por conta de algum fato novo na campanha.

Na eleição de Pernambuco, dois anos atrás, Paulo Câmara vencia a eleição por uma diferença que não era tão grande assim. Mas quando abriram as urnas a vitória foi esmagadora e sua frente enorme ajudou Fernando Bezerra a vencer o petista João Paulo na corrida pelo Senado Federal.

É fácil de explicar porque a vitória do socialista foi maior. No debate da TV Globo, de muita audiência, Armando Monteiro se saiu muito mal e Paulo Câmara, já certo do triunfo, “deitou e rolou” como se fosse um político experiente.

Isso fez com que muita gente mudasse de voto às vésperas da eleição, tornando a vitória de Câmara ainda mais retumbante.


Pesquisa não ganha eleição. Marqueteiro não ganha eleição. Propaganda não vence eleição. Tudo isso ajuda, mas quem ganha eleição mesmo é o candidato, quando tem proposta, faz uma campanha bem feita e conquista os corações e as mentes do eleitorado.

Naturalmente dinheiro e serviço prestado muitas vezes são fundamenteis para se chegar a uma boa vitória.

3 comentários:

  1. O Tribunal de Justiça de Pernambuco em análise de recurso feito pelo vereador Claudivan Mendes reconheceu que lhe assistia razão e concedeu efeito suspensivo a decisão anteriormente proferida, assim
    CLAUDIVAN MENDES REASSUME A FUNÇÃO DE VEREADOR EM CAETÉS.

    CLAUDIVAN deve reassumir as funções de vereador a que tem direito pela vontade que o povo consagrou nas urnas. O posto estava provisório assumido por Roberto da Topic que tinha assumido o lugar de Claudivan que sucessedia o Saudoso Duda Nypon.

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho 40 anos de vida pública.Comecei como um simples locutor.Passei pelas eleições de prefeito e vereadores pelos anos de 1976-1982-1988-1992-1996-2000-2004-2008 e 2012.Todas elas os prefeitos eleitos foram aqueles que gastaram quase tudo o que tinha.

    Um certo dia um Professor chegou para mim e disse assim: "aponte um pobre que ganhou a eleição até hoje?"

    O que se dava aos eleitores antes?

    Sapatos,chinelos,cortes de panos, cimento, telhas, remédios, operações,dentaduras e dinheiro as escondidas.

    O que se dá aos eleitores hoje?

    Dinheiro ao vivo e em cores.Na minha cidade correram 18 deles que abandonaram a vida pública.Somente da última eleição de 2008 até hoje fugiram 1-Nerivaldo,2-Paulinea,3-Sandrinelle, 4-Natalicio, 5-Aldemir,6-Edison Queiroz, 7-Nitinha e 8-Fabinha,todos(as) não gastaram menos de R$ 50.000,00 e perderam as eleições.

    Essa operação lava jato apenas chega ao conhecimento dos que assistem televisão e leem jornais e usam a internet o que e uma minoria.Eu visitei 300 casas na minha cidade e dessas não tem 30 delas conectadas.Existem os jovens hoje mais conectados,porém apenas para ver fotos e fofocas dos internautas,mas pensando no Brasil é muito pouco mesmo.

    ResponderExcluir
  3. As obras que foram construidas em Garanhuns credenciou o Izaias Regis a ser reeleito mais uma vez e este será a última reeleição do poder executivo motivo pela qual tem levado muitos vice-prefeitos e vice-governadores bem como o vice Michel Temer Severo dos Reis a dá um golpe na democracia brasileira e na Presidenta Dilma.

    ResponderExcluir