Natal de Garanhuns

Natal de Garanhuns
A Magia do Natal

Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

terça-feira, 12 de julho de 2016

LAJEDO REALIZA II FÓRUM DO SELO UNICEF

Na sexta-feira, dia 8, na Quadra do Colégio Normal de Lajedo,  foi realizado o II Fórum do selo UNICEF no qual foram apresentados todos os pontos ligados à saúde, educação, cultura e direitos humanos que mudaram de 2013 até a atualidade, após a inscrição do município no projeto UNICEF.

Lajedo é um dos 98 municípios pernambucanos que unificam as políticas públicas e que batalham pela aprovação do Selo cujo resultado sai no fim de 2016.

A presença da mediadora regional Lilian Oliveira foi decisiva para avaliação da cidade que vem realizando inúmeras ações nos quatro âmbitos, tais como o Passaporte da Alegria em comemoração ao dia das crianças, a Semana do Bebê  ascendendo os serviços públicos disponíveis em favor da natalidade e da qualidade de vida dos recém-nascidos e suas respectivas mães, a aquisição de livros infantis para educação baseada no lúdico com a Biblioteca Itinerante que diminuiu a evasão escolar e muitos outros eventos que passaram a ser implantados no município, facilitando a vida da população, como um direito garantido.

Além das ações, são 19 de 30 metas que devem ser alcançadas, das quais, Lajedo cumpriu as 30. A recente meta incluída se refere ao Combate ao Aedes Aegypti que também passou a ser rotina na cidade. Dentre tantas, tais metas como o Ciclo para Vida debatendo com estudantes adolescentes uma diversidade de temas acompanhados por profissionais de várias áreas, o Plano Municipal pela Primeira Infância inédito que coloca Lajedo entre os 4 municípios dos 98 participantes que confeccionou o selo e tem ele aprovado em Câmara, Inclusão Social, Quartel Mirim e PROERD foram cumpridas. Dentre as mesmas, existem as obrigatórias relacionadas à instituição do COMDECA, NUCA, CREAS, Conselho, Provinha Brasil superando o IDEB estadual, saúde de qualidade para a primeira infância, banheiro e água nas escolas e muito mais.

A eficaz prestação de serviços mediados pelas políticas públicas asseguradas pelo Governo Municipal tem transformado os números de Lajedo, expressivamente. "De 10 cidades que visitei, esta aqui é a única que possui Consultório Móvel, Biblioteca Itinerante, EMAD, curso de Libras e intérprete para surdos dentro da sala de aula", inferiu a mediadora do Selo, Lílian Oliveira.

Os lajedenses puderam conferir a Feira do antes e depois, onde foram montados estandes com uma linha do tempo desde o I Fórum em julho de 2014, passeando por todas as melhorias no município através da adesão do Selo Unicef. Até o momento, o município de Lajedo conferiu a Avaliação de Impacto Social, Avaliação da Participação e Controle Social e Avaliação da Gestão de Políticas Públicas. Serão reconhecidos aqueles municípios que tenham alcançado, dentre os principais,  6 indicadores com melhora e 60% das ações previstas englobando respectivamente 4 e 3 direitos.

Como apresentações os presentes puderam assistir a banda de deficientes da Escola Municipal Dom Expedito Lopes (instituição educadora volta à Inclusão), os adolescentes do NUCA, demonstração do Quartel Mirim, das crianças da creche Menino Jesus, e ainda no âmbito de Sustentabilidade, a Escola Ambiental apresentou projetos de geração de energia solar através de recicláveis.

Essa não é a primeira vez que o município concorre ao selo UNICEF, porém em 2012 não foi aprovado devido à abstinência de abastecimento das informações na Plataforma, exigência da organização. "Mas é a primeira vez que Lajedo chega tão longe e aguarda apenas a contemplação como município aprovado", resumiu a articuladora. Ainda segundo a articuladora, nesses 3 anos e meio, o município recebeu apoio da sociedade e autoridades como o capitão da Polícia Militar e Ministério Público.

Os resultados devem ser divulgados até o fim de novembro quando receberá o comunicado em carta para preparar-se ou não e receber o troféu do Selo UNICEF no dia 11 de dezembro deste ano. Existente após a contemplação, Lajedo então passaria a contar com facilidades em conseguir recursos para melhoria das políticas através de entidades particulares como bancos e até a ONU (Organização das Nações Unidas).

Nenhum comentário:

Postar um comentário