Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

sábado, 4 de junho de 2016

OS 100 ANOS DA HECATOMBE DE GARANHUNS


Por Adelson do Vale

A Hecatombe de Garanhuns, ocorrida no dia 15 de janeiro de 1917,  está para  completar 100 anos. 

O fato é histórico será lembrado com uma programação simples que vem sendo organizada por um grupo de 10 pessoas do Instituto Histórico e Geográfico de Garanhuns (IHGG) familiares dos envolvidos no episódio, professores, escritores e historiadores que fazem parte da Comissão do Memorial.

O massacre, marcado por grupos rivais, entre desencontros e enganos, deixou um rastro de destruição em que pelo menos 15 pessoas morreram, das quais lideranças políticas e os ex-prefeitos Manoel Antônio de Azevedo Jardim, Francisco Veloso da Silveira,   Argemiro  Tavares de Miranda e Julio da Silva Brasileiro,  que foi assassinado em Recife, entre outras pessoas  importantes da cidade que  foram vítimas do massacre.

Na programação serão lançadas biografias que vão prestar  homenagem aos ex-prefeitos que morreram na tragédia, além da entrega de quadros e documentos históricos à  família do Capitão Sales Vila Nova. Por sinal que  a entrega do material  aconteceu quinta feira  passada. 

A comissão do Memorial do Centenário da Hecatombe de Garanhuns foi criada com a finalidade de promover ações e valorizar os valores históricos e políticos sócio econômico, sociais e culturais.

Um fato curioso da eleição que aconteceu em 1916  será mostrado em exposição de fotografias,  com chapa de votação da época e ainda um modelo da urna usada nas eleições. Esta exposição deverá ficar exposta no Instituto Histórico e Geográfico de Garanhuns, em julho, durante o Festival de Inverno, quando irá acontecer um ciclo de palestras com professores e alunos trazendo sempre o tema da Hecatombe de Garanhuns e os 100 anos da tragédia. 

Em novembro e dezembro, consta da programação mais uma exposição com salas temáticas, apresentando importante material como fotos, recortes de matérias jornalísticas dos jornais  da imprensa das capitais alagoana e pernambucana.


Na semana de comemoração do Centenário da Hecatombe de Garanhuns, está previsto para acontecer dentro da programação de 1 a 15 de janeiro de 2017, palestras, cultos de ação de graça e missa, haverá sessão solene na Câmara de Vereadores Casa Raimundo de Moraes, lançamentos de livros e uma placa alusiva a data que será entregue e fixada no prédio da Compesa, no centro, local onde ocorreu o fato histórico. Naquela época, no local,  funcionava uma delegacia e a cadeia pública da cidade.  

4 comentários:

  1. José Fernandes Costa4 de junho de 2016 11:38

    Essa tragédia é de 1917 e não de 2017, como está no início da matéria. - 2. Mesmo fazendo parte da história de Garanhuns, é melhor chamar de ACONTECIMENTO BÁRBARO do que de "fato histórico"!!! - PORQUE É HISTÓRIA SANGRENTA, DE BÁRBAROS, QUE TINHAM um "coronel" na barriga e outro na cabeça!!! – 2. Suponho que o único que NÃO tinha um "coronel" na cabeça tenha sido o CAPITÃO SALES VILA NOVA!!! - É POSSÍVEL QUE ESTE FOSSE SÓ UM SERVIDOR PÚBLICO DESEMPENHANDO SUAS FUNÇÕES NO MUNICÍPIO!!!

    ResponderExcluir
  2. Coincidência ou não, Há pouco mais de 100 anos acontecia uma das maiores secas já registrada na história do Brasil. A seca de 1915/1916 foi uma das mais terríveis que já se espalhou pela região nordestina. Foi a inclemência da devastação de tudo acima e abaixo da terra, com a terra esturricada, o sol causticante e o desespero do homem e da dizimação dos rebanhos, dos bichos guarás e dos pássaros anuns, da fome e da sede alastradas em progressão alarmante, das muitas e muitas levas de retirantes abandonando seus lugarejos e se dirigindo as margens do Rio São francisco, mesmo numa região chuvosa como é a nossa, esse fato não passou em branco.

    Na devastadora seca em que a escassez d'água fora uma constante, um ano depois a abundância de sangue derramado, em Garanhuns, fez parte de um cotidiano cenário de um povo em pleno janeiro de 1917. FOI O NÓS CONTRA ELES, como diria hoje o picareta do Lula. DUAS FAMÍLIAS políticas se digladiando na base da bala pelo poder, daí, aquela carneficina que todos conhecem...

    Aproveitando a deixa desse atual e belíssimo texto escrito pelo intelectual Adelson do Vale, são merecedores de aplausos, também, o blog recentemente criado por valorosos garanhuenses(em que pese ter faltado alguém) que foi HECATOMBE DE GARANHUNS - COMISSÃO MEMORIAL DO CENTENÁRIO, e o excelente blog cultural do ANCHIETA GUEIROS, que nos propicia páginas fabulosas a respeito da história que os políticos e o poder público tentam menosprezar ou não dão a mínima para a decendência de um povo, de seus filhos e pessoas que marcaram épocas enquanto vida tiveram e residiram em sua respectivas, vielas, becos e comunidade.

    Espera-se que o bem público que tem tanto dinheiro para gastar com cantora do porte de Ana Carolina e Banda Capital inicial, que reserve uma MERREQUINHA para que essa brava Comissão Memorial do Centenário possa desempenhar suas atividade a contento. Principalmente em um fato histórico desta natureza que tanto marcou o nosso povo.

    P.S.: Disdizendo o que disse o grande líder negro Martin Luther King, que não se honra a cultura comemorando o genocídio!!! Só que A HECATOMBE DE GARANHUNS é um fato histórico-político-social diferenciado, e bota diferenciado nisso!!! Até porque, vivemos hoje, em plena cultura da aparência: o contrato de casamento importa mais que o amor, o funeral mais que o morto, as roupas mais do que o corpo e a missa mais do que Deus. A gente só não sabe afirmar é quem se diferencia mais ou aparece ou se mostra com mais frequência nessa briguinha infrutífera e babaca: se o Izaías ou o Sivaldo!!!

    ResponderExcluir
  3. Esse Altamir Pinheiro quando quer escrever sai da frente. O barbudo é tampa! Parabens Pinheiro pelo excelente comentário!

    Observação - Você disse tudo sobre Izaias e Sivaldo.

    ResponderExcluir
  4. MORREU HOJE, DIA 04, UM BALUARTE DA EMBOLADA: MESTRE PRETO LIMÃO QUE TINHA 92 ANOS DE IDADE. PRETO LIMÃO ERA IRMÃO DO PATRIMÔNIO VIVO, O CENTENÁRIO GALO PRETO. O EXÍMIO PANDEIRISTA PRETO LIMÃO ESTAVA INTERNADO HÁ CERCA DE DEZ DIAS NO HOSPITAL DOM MOURA. SUA CAUSA MORTIS FOI ADVINDA DE UM AVC. BOM CONSELHO, GARANHUNS E PERNAMBUCO, PERDE UM MENESTREL DO PANDEIRO, DA EMBOLADA E DO COCO SINCOPADO. ESSE FRESCO DESSE TAL DE AVC(Acidente Vascular Cerebral) TEM MANIA DE MATAR OS IMORTAIS...

    ResponderExcluir