Governo do Estado

Governo do Estado
Governo do Estado

sexta-feira, 20 de maio de 2016

GOVERNO DO ESTADO ATRASA EM ATÉ SETE MESES PAGAMENTO DE MOTORISTAS DOS CAMINHÕES PIPA



Por Junior Almeida

Motoristas de carros-pipas que abastecem o município de Capoeiras,  através da Compesa, estão sem saber o que fazer para cumprir com seus compromissos financeiros. Dos 13 veículos contratados pela companhia estatal, oito estão sem receber, alguns deles entrando para o sétimo mês. 

Somente em Capoeiras o Governo do Estado, através da Compesa está devendo cerca de 100 mil reais a esses profissionais.

"Estou fazendo uma feira por que minha mulher trabalha e o meu pai está me ajudando. Já estou de cara lisa de tanto ser cobrado pelo dono do posto, donos de oficinas, mercados e outros", confidenciou um motorista, que está com quase R$ 40 mil pra receber do órgão do Governo Estadual.

A situação está tão séria que alguns dias atrás um motorista, desesperado com tantas contas a pagar e sem previsão de receber o que trabalhou, disse dentro do escritório da empresa,  na Rua São Bento, aqui em Garanhuns, que iria colocar seu caminhão por cima dos funcionários e acabar com tudo. 

Resultado: Foi intimado à delegacia a dar explicações por supostas ameaças. Lá contou seu drama ao delegado, e o caso foi deixado pra lá. Depois esse mesmo motorista acionou a justiça para receber pelo seu trabalho, danos morais, constrangimento e perdas e danos.

No município vizinho, Caetés, a Compesa também está sem pagar a pelo menos meia dúzia de motoristas, que também estão com suas contas atrasadas no comércio local. 

Segundo os pipeiros, a resposta que recebem no escritório da Compesa em Garanhuns é que a responsabilidade pelos pagamentos atrasados é da Codecipe, que até o momento não repassou o dinheiro. 

Enquanto o jogo de empurra-empurra continua, um seleto grupo de motoristas recebeu o que tinha direito, não sabendo os demais que critério foi usado para isso.

Uns poucos com o dinheiro no bolso e outros em situação complicada, vendo chegar as contas e eles sem ter como honrar os seus compromissos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário