ALEPE

ALEPE
ALEPE

sexta-feira, 26 de junho de 2015

DOR EM DOBRO - VÍDEO DE AUTÓPSIA DE CRISTIANO ARAÚJO CIRCULA NA INTERNET

Um completo absurdo. É o mínimo que podemos dizer sobre a irresponsabilidade e falta de ética da pessoa que no Hospital de Urgência de Goiânia- HUGO, filmou e "jogou" nas redes sociais um vídeo macabro com a autópsia do corpo do cantor Cristiano Araújo, que morreu junto com sua namorada Alana Rodrigues, em acidente de carro na última terça-feira (24). Se não se pode medir a dor dos pais num momento como esse, o que imaginar das cenas chocantes como essas estão sendo vistas por milhares de pessoas? É como se o cantor tivesse morrido duas vezes, a primeira de acidente, e depois assassinado por quem filmou.
A direção do hospital reconheceu que as imagens são em suas dependências, mas por meio de uma nota quis se esquivar da culpa.

"As cenas do vídeo em questão mostram o atendimento restrito à Emergência do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). Entretanto, é necessário frisar que, além do corpo clínico do hospital, também estavam presentes neste momento outros profissionais, que não pertencem aos quadros da instituição, e tiveram acesso ao local em função do suporte conjunto dado ao cantor Cristiano Araújo

O comunicado diz ainda que abrirá uma investigação para descobrir quem vazou as imagens, e que o culpado pode vir a ser demitido, caso seja funcionário do hospital.

"O Hugo repudia veementemente qualquer tipo de ato que atente contra a integridade do paciente e a ética profissional. Os valores que norteiam a postura do hospital são contrários às atitudes que exponham ou constranjam pacientes, e vêm sendo disseminados permanentemente entre seus colaboradores." Finaliza a nota.

A funerária que transportou os corpos do artista e sua namorada, disse em sua defesa que apenas fez o traslado, que não foi sua culpa se alguma imagem desse tipo caiu na internet. O IML de Goiás disse que as dependências que aparecem nas imagens não são as suas. A polícia civil daquele estado abriu uma investigação para apuração dos fatos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário