SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO

POLÍTICOS LAMENTAM MORTE DE DEPUTADO PERNAMBUCANO

A morte do deputado estadual Manoel Santos, do PT de Pernambuco, deixou consternados muitos políticos de Pernambuco.

O ministro Armando Monteiro (PTB), foi um dos que enviou nota à imprensa lamentando a perda do companheiro de lutas.

“Foi com profundo pesar que recebi a notícia do falecimento do deputado Manoel Santos.  Manoel foi um homem de lutas, que sempre se dedicou intensamente às causas que abraçou e que construiu uma trajetória marcante ao longo de sua vida, com passagem por entidades históricas como a Fetape, a Contag e a CUT. Nos últimos meses, também enfrentou com rara coragem a doença que o acometeu. Quero, portanto, neste momento, levar meu abraço de solidariedade a toda a sua família por essa grande perda”, escreveu Armando Monteiro.

Também lamentaram a morte de Manoel, através de nota ao blog, o prefeito de Bom Conselho, Dannilo Godoy (PSDB) o governador Paulo Câmara (PSB), a Bancada de Oposição na Assembleia, o senador Douglas Cintra (PTB) e o deputado federal Jorge Corte Real (PTB).

Um comentário:

  1. PT teme até extinção da legenda após Lava Jato, diz jornal
    Exame.com
    Daniela Barbosa
    7 horas atrás
    Qual a pior consequência que o PT pode ter com a Operação Lava Jato? Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, desta segunda-feira, a cassação ou inviabilização da legenda do partido não é descartada por integrantes da legenda ouvidos pelo jornal.

    De acordo com a Folha, o partido pode ser penalizado financeiramente e teria que ressarcir os cofres públicos pela corrupção da Petrobras. O valor da multa ainda não foi divulgado, mas pode chegar à cifra de 200 milhões de dólares.

    O montante, de acordo com a Folha, é calculado pelos próprios petistas com base nos valores que Pedro Barusco, ex-gerente de Engenharia da Petrobras, divulgou em um depoimento de delação premiada à Justiça.

    Ainda segundo petistas ouvidos pela Folha, se realmente for aplicada, a multa teria o poder de destruir o partido.

    A propina

    Entre os anos de 2003 a 2013, o PT teria recebido entre 150 a 200 milhões de reais em propina de 90 contratos firmados com a Petrobras, segundo estimativa de Barusco

    O cálculo foi feito tendo em vista o que ele mesmo recebeu no esquema de corrupção da estatal. De acordo com o ex-gerente, João Vaccari Neto, ex-tesoureido do partido preso na última quarta-feira, seria o responsável pelo recebimento da propina destinada ao PT.

    Sem doações

    Na última sexta-feira, o PT anunciou que os diretórios nacional, estaduais e municipais da sigla não vão mais receber doações empresariais. A informação foi divulgada por Rui Falcão, presidente do partido, que defende o fim do financiamento empresarial de campanhas políticas.

    A decisão foi anunciada um mês depois que a Operação Lava Jato revelou que o financiamento empresarial de campanhas eleitorais foi usado como um método para maquiar propinas. A proposta

    Neste contexto, o Congresso discute uma reforma política que modifique as regras do financiamento de campanhas eleitorais no país. Hoje, esse financiamento é misto: poder público, pessoas físicas e empresas contribuem. O PMDB, principal aliado do governo na Casa, defende a garantia das doações empresariais. Veja o que está em jogo nesta discussão.

    ResponderExcluir