ALEPE

ALEPE
ALEPE

terça-feira, 28 de maio de 2013

JORNAL DO COMMERCIO DEMITE ROBERTA JUNGMANN

Nota curta e seca publicada há pouco pelo jornalista Magno Martins:

De volta, hoje (28), das suas férias, a jornalista Roberta Jungmann, do Jornal do Commercio (PE), foi sumariamente demitida através de um comunicado do diretor de Redação, Ivanildo Sampaio.

Há 15 anos na empresa, Jungmann assinava a coluna social desde 2007, após a morte de Orismar Rodrigues, titular da coluna até então.

Do Editor do Blog: Trabalhei com Roberta na TV Pernambuco, no segundo Governo Arraes. Antes dela, infelizmente, muitos outros profissionais já foram demitidos do JC dessa forma.

13 comentários:

  1. José Fernandes Costa28 de maio de 2013 19:16

    Como exemplo, mais um: Inaldo Sampaio, irmão do Ivanildo Sampaio. - Conhecia outro jornalista muito educado e bom profissional, cujo nome não me recordo agora. Foi demitido rapidinho, porque não agradou a pajé João Carlos Paes Mendonça. - Paes Mendonça é puxa-saco de quem esteja no poder político. - Haja vista que ele enriqueceu à custa do dinheiro dos governos (nosso dinheiro), seja na forma de empréstimos subsidiados, seja a fundo perdido./

    ResponderExcluir
  2. A mocinha devia ser uma deslumbrada como é comum entre os que vivem na chamada Classe A;Acontece que um representante típico do capitalismo como o Sr. João Carlos Paes Mendonça não tem pena de ninguém; não respeita nem mesmo seus serviçais; Não foi ele o principal responsável pela retirada do índiozinho da Rádio Jornal Garanhuns desrespeitando a cidade e a memória de Pessoa de Queiroz?

    ResponderExcluir
  3. Se ele já trabalhou com ela, sabe que ela não trabalha de fato. No máximo bate o ponto. E JCPM nem deve ter nada com a demissão dela. Ela tem dois empregos: JC (6h) e TRE-PE (8h), e só um idiota pra achar que ela realmente faz por merecer o salário em qualquer um dos dois lugares.

    ResponderExcluir
  4. A postagem não entra no mérito do trabalho ou do caráter de Roberta. Apenas registra a nota de Magno e critica a forma como a Empresa tem demitido muitos dos seus profissionais. Tudo que o anônimo diz pode ser verdade, mas fazê-lo sem se identificar é um ato de covardia.

    ResponderExcluir
  5. Meu caro amigo e colega Roberto Almeida
    Li com muita tristeza a demissão da colega Robertinha Jugmann e fico ainda mais triste com a falta de respeito de algumas pessoas que criticam pelo simples fato de não fazerem parte de uma classe social a que elas chamam Classe A. Roberta é uma excelente profissional, competente, antenada, elegante e que sabe entrar e sair de qualquer lugar. Começou como assistente do saudoso Orismar Rodrigues e com sua morte e sendo ela uma profissional de destaque assumiu, com méritos, o lugar deixando por ele. Infelizmente ninguém tá livre. Há pouco tempo recebi o comunicado da extinção do JC Agreste onde escrevia a coluna social do Agreste Meridional, sem justificativa e sem explicação, simplesmente acabou.
    Quanto ao empresário João Carlos Paes Mendonça o senhor João Carlos Fernandes deveria se informar e conhecer a real história de vida desse mega empresário antes de falar.

    ResponderExcluir
  6. Covardia é receber por um trabalho sem trabalhar. Não vou botar meu pescoço à prêmio, pois, ao contrário dela, tenho que trabalhar muito pra manter o meu emprego.

    ResponderExcluir
  7. Adorei a demissão dela. O caderno c era muito chato. Sempre as mesmas carinhas carimbadas. A sociedade não se resume a duas famílias pernambucanas. Amei, amei, amei a saída da roberta. Bug bug by by kk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana Cláudia Silva29 de maio de 2013 11:21

      Gente medíocre vive da desgraça alheia

      Excluir
    2. Ana Cláudia silva provavelmente você deve ser daquelas que não consegue ler nem um outdoor. Quem conhece a coluna dia dia do jc e ler todos os dias entendeu o que eu quis dizer. Acho que você não deve ter nem acesso ao jornal local de garanhuns dirá uma jornal da capital. Se você não gostou do que eu escrevi seria muito mais elegante de sua parte ignorar e não responder me chamando de medíocre. Aí fica aquele ditado é o sujo falando do mal lavado. Boa sorte pra você pois vai precisar e muito.

      Excluir
  8. José Fernandes Costa29 de maio de 2013 16:26

    Ontem eu falei aqui da demissão rapidinha do Inaldo Sampaio. Inaldo foi demitido porque a sua linha meio independente não agradava a João Carlos Paes Mendonça. 2. E disse eu que conheci outro excelente jornalista que foi demitido sumariamente. E pela mesma razão. Ele era da mesma época do Laurindo Ferreira. E, na época, salvo engano, era diretor adjunto de redação. - Sei que não era um simples repórter. Era da redação. O seu nome, se não me falha a memória, é Roberto Tavares. Além de bom profissional, carregava a civilidade estampada nas atitudes. - 3. NÃO sei quem é "João Carlos Fernandes", a quem a Kitty Lopes se reporta no final do comentário dela. - Todavia, quem quiser saber da vida pregressa de João Carlos Paes Mendonça, deve começar a pesquisa em Salvador. Lá em Salvador, João Carlos era empregado do seu tio, Mamede Paes Mendonça. Aproveitando-se do cansaço físico do tio, João Carlos Paes Mendonça desviou dinheiro da empresa PAES MENDONÇA para o nome dele próprio. - Foi quando veio para Recife. Então, começou com um mercadinho na Ceasa. Foi o primeiro ponto dele. Naquela época ele puxava uma cachorra amarrada com barbante. E, no período de cerca de 40 anos, formou a extraordinária fortuna que tem hoje! - Alguém vai querer me provar que ele enriqueceu só trabalhando, sem os conchavos dos dinheiros oficiais? - Mesmo escravizando os empregados, ninguém consegue criar haveres estrondosos, em cerca de 40 anos, só pelos esforços próprios e o fruto do seu trabalho. - Não por acaso, João Carlos Paes Mendonça mantém as portas abertas para todos os governos, em quaisquer níveis. - E SEMPRE bajula os governantes, sejam eles de que banda forem./.

    ResponderExcluir
  9. Esse ze Fernandes deve ser um sujeito muito honesto. por que pra ele todo mundo que tá vivo é ladrão E se vim a morrer mesmo no veloro ele pede ao satanás para carregar o coitado do difunto. vai te arrombar língua de trapo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José Fernandes Costa30 de maio de 2013 10:22

      Quem é burro, vive e morre pastando. - Eu NUNCA chamei um honesto de ladrão. - Quando eu disser que um Fulano desviou dinheiro ou se apropriou dos nossos impostos, quem não for asno, pode se informar melhor. -
      Contudo, um indivíduo que não sabe escrever um recado de três linhas, como diabo é que vai poder se informar!/.

      Excluir