segunda-feira, 25 de março de 2013

REITOR DA UNVERSIDADE FEDERAL VISITA GARANHUNS

Está confirmada a visita do reitor da Universidade Federal de Pernambuco, Anísio Brasileiro, a Garanhuns. O professor chega à cidade no dia quatro de abril e terá um encontro com o prefeito do município, Izaías Régis. Segundo o deputado federal Fernando Ferro, que é ligado ao dirigente da Universidade, o reitor já vem com uma proposta para instalar uma extensão da UFPE em Garanhuns, possivelmente um ou mais cursos de nível superior.

O local e o horário do encontro entre Anísio e Izaías ainda serão definidos pelo prefeito.

Fernando Ferro, que passou este final de semana em Garanhuns, também deverá participar da conversa. O petista visitou familiares, amigos e correligionários, deixando evidente a relação de afeto com a cidade, onde morou na juventude.

Na opinião do deputado federal petista, Izaías Régis começou bem o seu governo e é animador que o gestor tenha montado equipe mais técnica, abrindo a possibilidade para a formação de novos quadros no município.

O reitor da Universidade Federal de Pernambucano é garanhuense, integrante de duas famílias tradicionais do município: os Brasileiro e os Dourado. Sua visita a Garanhuns, no início do próximo mês, é a primeira à cidade desde que assumiu a direção da instituição universitária.

6 comentários:

  1. Preazado Roberto Almeida,


    A FAMEG foi indeferida esta semana no MEC e ninguem tocou bo assunto. O nobre Governador e candidato a Presidente Autorizou o funcionamente da FAMEG, que posteriormente veio a fechar. Muitos alunos foram transferidos para outras instituições, porém alguns que só tem condição de fazer o curso em garanhuns esperam até hoje a reabertura do curso, e pelo que pararce não reabrirá. Fica a pergunta, o nobre governador vai relocar estes estudantes para UPE, IMIP? pois e estado é responsavel por estes alunos que foram aprovados em um vestibular. Ninguém do governo fala sobre a FAMEG, muito menos o governador, pq será?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realocar aluno de faculdade particular para instituição publica? Isso é impossível! Em instituição publica só entra por meio de vestibular, ingresso extra-vestibular, ou por ordem judicial. O povo tem que entender que o governo estadual não tem competência para autorizar curso superior, a faculdade foi quem se arriscou a iniciar suas atividades sem a autorização do MEC, quem se sentir prejudicado, deve entrar na justiça contra a faculdade e não contra o governo do estado.

      Excluir
    2. pelo que me consta a autorizacao foi do Estado, 90 % dos alunos ja foram para outras faculdades. o governador lavou as maos, esta sendo omisso.

      Excluir
  2. A VINDA DESSA NOVA UNIVERSIDADE PARA GARANHUNS, VAI FORTALECER AINDA MAIS O DESENVOLVIMENTO DA CIDADE, EM TODOS OS SETORES, PRINCIPALMENTE O RAMO IMOBILIÁRIO. QUERO PARABENIZAR DESDE JÁ ESSA INICIATIVA DOS SENHORES:(FERNANDO FERRO, IZAIAS E ANISIO BRASILEIRO).
    SABEMOS ATRAVÉS DA IMPRENSA,QUE PROVALVELMENTE SERÁ CURSOS NA ÁREA DE INFORMÁTICA, QUERO APROVEITAR ESTE ESPAÇO E SUGERIR SE POSSIVEL O SR. IZAIAS, QUE TAMBÉM SOLICITE CURSOS EM OUTRA NOVAS ÁREAS, ATÉ PORQUE A FEDERAL TEM ÓTIMOS CURSOS, QUE AINDA NÃO SÃO OFERECIDOS EM NOSOS MUNICIPIO, AFINAL HÁ ESTUDANTE QUE NÃO SE INDENTIFICA COM INFORMÁTICA, E PRECISA DE NOVAS OPÇÕES.
    PARABÉNS A TODOS,
    NICOLE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Nicole tem toda razão, a cidade já tem um curso de Ciência da Computação de qualidade na UFRPE, talvez uma boa contribuição para Garanhuns fosse um bom curso de Engenharia da Computação, Elétrica, Civil ou Mecânica, cursos na área de Saúde como medicina, enfermagem e odontologia, e licenciaturas na área de Química, Física e Matemática, só lembrando que esses cursos deveriam ser acompanhados de um melhor monitoramento dos alunos, com cursos de nivelamento, pois os cursos da UFPE não são fáceis e os alunos da região não tem costume com o nível de exigência da Mesma.

      Excluir
  3. SAZNER disse:

    Gostaria de resaltar que já existem dois curso de Licenciatura em matemática na UPE, e ( ead /UAB - UFRPE), já é suficiente, agora concordo com Licenciatura em Quimica e Física, Ciências sociais, Filosofia, ou Artes, que poderia ser INSTALADO pela FEDERAL RURAL, e não pela UFPE.

    Pois o objetivo é tornar Garanhuns num pólo de Informática, acho louvável a ídeia, mas temos que ter novas opções de cursos.

    E o IFPE- Garanhuns, também pretende trazer novos cursos de graduação, na área de informática,(rede de computadores, web desing, ou tecnologia da informação) estavam estudando ainda qual o mais viável para a instituição no ano passado, provavelmente serão também dois cursos de inicio. Espero que realmente essa idéia seja concretizada, mas é um dos objetivo da instituição.

    Obs: AS AUTORIDADES POLÍTICAS DO MUNICIPIO PODERIAM REIVINDICAR À REITORA DO IFPE, A VINDA DE MAIS CURSOS TÉCNICOS E SUPERIOR PARA GARANHUNS, Afinal o IFPE-GARANHUNS tem uma grande estrutura, e apenas 3 cursos técnicos.

    Finalizando o asunto da UFPE, apesar de inicio ser apenas um ou dois, espero que com a instalação do novo campus possamos ter mais diversidade de cursos ainda carentes aqui na região do agreste meridional.
    O PRIMEIRO PASSO JÁ FOI DADO VAMOS TORCER PARA A VINDA DESSA NOVA UNIVERSIDADE.

    ResponderExcluir