ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

terça-feira, 26 de março de 2013

O JOGO DE GATO E RATO ENTRE PT E PSB

A presidenta Dilma Roussef encheu a bola do ministro Fernando Bezerra Coelho, quando de sua passagem por Pernambuco. Só faltou chamar o apadrinhado de Eduardo Campos de “pai do PAC”. Tudo isso porque se Eduardo Campos for mesmo candidato a presidência da República, Dilma e Lula vão a oferecer a Fernando a legenda do PT para que ele dispute o Governo do Estado.

Assim, teríamos hoje na corrida pelo Palácio das Princesas: o senador Armando Monteiro (PTB), o vice João Lyra (PSB) e o próprio Fernando Bezerra, que não terá a menor cerimônia em trocar a camisa socialista pela do PT, caso tenha chances de vir a ser governador de Pernambuco.

Dos três nomes acima – e ainda devem surgir outros pré-candidatos, de partidos menores -, o de João Lyra me parece o mais fraco eleitoralmente. Iria ficar na dependência do prestígio de Eduardo e teria resistências em cidades de porte médio do Estado.

Garanhuns votaria satisfeito no caruaruense para ser governador de Pernambuco? Claro que não, todo mundo aqui acha que a capital do Agreste já foi beneficiada demais nas últimas décadas. O mesmo sentimento poderia bater nos moradores de Petrolina – que iriam preferir Fernando Bezerra -, Belo Jardim, Pesqueira...

E a Região Metropolitana do Recife aceitaria sem problemas o João de Caruaru? Aí também poderá dar problema.

Diante desse jogo de gato e rato, no qual estão envolvidos as principais lideranças do PT e PSB,  a melhor solução para Eduardo Campos seria apoiar Armando Monteiro. O danado é que chega um momento da vida do político que ele se sente Deus, tenta o impossível ou o caminho mais difícil e então começa a entrar em queda livre.

Mas o governador já provou que sabe fazer política como poucos e dá sorte. No momento certo ele definirá se rompe com o PT e tenta chegar ao Palácio do Planalto,  escolhendo o melhor nome para sucedê-lo no comando do Estado. Se repetir as trajetórias vitoriosas de 2006, 2010 e 2012 estará definitivamente consagrado em Pernambuco e no Brasil.

6 comentários:

  1. A carta na manga de EDUARDO será JARBAS VASCONCELOS

    ResponderExcluir
  2. Tenho quase certeza absoluta que o candidato apoiado por Eduardo campos ao Governo de PE, será João lyra, concerteza terá o apoio de vários cabos eleitorais em Garanhuns, Mas a rejeição da população, ao nome de João lyra será grande.

    Apesar de achar que Armando Monteiro terá uma votação muito inferior, nas próximas eleições em Garanhuns.
    E se o PT realmente apoiar Fernando Bezerra, para governador, é bem provável ter uma explendida votação. Já pensou se fosse Fernando Bezerra coelho e Fernando Ferro?

    Caruaru cesceu porque tem um vice governador, que puxa tudo pra lá. está na hora dos politicos de nossa região colocar o pé na parede, junto com a população apoiar um nome aqui da região. para vice governador.

    ResponderExcluir
  3. Agora o povo de garanhuns digam não ao governador botem Izaias para governador, não dizem que só votam e filho da terra, ou povo métido esse de garanhuns, comem mortandela e arratam prezunto. Eraldo sã bento do una com muitorgulho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1. Izaias é natural de Terezinha e Garanhuense de coração;
      2. E o nosso nobre Prefeito,tem um grande trabalho pela frente a ser realizado aqui na cidade, durante os 4 anos.
      3. O Sr. anônimo,(17:54), APENAS UM CONSELHO procure ESTUDAR ORTOGRAFIA, pois as palavras corretas são: MORTADELA, ARROTAR, PRESUNTO, E METIDO (NÃO TEM ACENTO).
      ANA PAULA.

      Excluir
  4. VOtei sempre em Eduardo Campos ,votei sem querer sem muita simpatia com a presidente Dilma, msa hoje eu a admiro e muito vo9to nela , tudo crescimento do estado de pe devemos uma grande parte a Dilma. Eduardo Campo ajudou a eleger Ricardo Coutinho na paraiba onde hoje os paraibanos estão totalmente decepcionados nas ultimas pesquisas o homem tem uma rejeição exorbitante.Cuidado governador .Dalva.

    ResponderExcluir
  5. Eduardo pensa que é Deus. Menos Eduardo, daqui à 1 ano e 9 meses, você pode ser quase tudo, inclusive nada, pensa nisso.João Lécio. Heliópolis

    ResponderExcluir