terça-feira, 25 de dezembro de 2012

VAI COMEÇAR UM NOVO TEMPO EM GARANHUNS

Depois de 8 anos de administração de Luiz Carlos de Oliveira (PDT), vai começar um novo tempo em Garanhuns. A partir de janeiro os destinos do município vão ser comandados por Izaías Régis (PTB), eleito em outubro passado com 36.998 votos. As expectativas da população são as melhores possíveis, tanto por conta da vitória expressiva do petebista, quanto pelos nomes anunciados até agora para compor sua equipe de governo.

Eleito tendo como companheira de chapa a petista Rosa Quidute (PT), depois de uma campanha memorável, Izaías não parou de trabalhar. Conversou com os aliados, setores do empresariado, professores universitários, artistas, desportistas, professores, comunicadores e outros representantes da sociedade de Garanhuns. A partir daí foi definindo os primeiros nomes dos secretários e diretores que vão dirigir as principais áreas da nova gestão.

Nesta quarta-feira, dia 26, às 10h, a equipe completa do novo governo será anunciada pelo prefeito eleito, numa entrevista coletiva no plenário da Câmara Municipal. Alguns integrantes do 1º escalão, no entanto, já foram adiantados à imprensa pelo próprio petebista.

TÉCNICOS – Izaías, conforme já acenara na campanha, privilegiou as pessoas pela sua formação técnica, a competência e a honestidade, deixando em segundo plano o critério político. Assim, surgiram nomes que constituem uma novidade na cena local, como Geandré Nogueira, Gerlane Melo, Janecelia Marins, Renato Matos, Epaminondas Borges e Giane Lira.

Nenhum dos citados e outros que vão ser acrescentados a esta lista ocuparam cargos públicos no município e levam para a prefeitura a experiência da iniciativa privada, da universidade e de órgãos que têm história, como o Sebrae.  São profissionais respeitados em suas área que podem agregar o valor da ética ao governo, porque não carregam os vícios de alguns atrelados a mais de uma gestão, pessoas que chegam a totalizar 16 ou 20 anos de atividade em cargos comissionados.

O prefeito de Garanhuns a partir de 2013 investe no novo, portanto, atento ao seu discurso de campanha de promover uma mudança no município. Nem por isso o gestor dispensa a experiência de pessoas reconhecidamente competentes e respeitadas, que trabalharam em governos anteriores. É o caso da professora Eliane Simões, quase uma unanimidade no comando da AESGA durante vários anos e que terá a missão de inaugurar na cidade uma secretaria voltada para os problemas das mulheres.

Outro exemplo é Alfredo Gois, Secretário de Direitos Humanos de Luiz Carlos, escolhido para a pasta de Administração de Izaías. Sério, compenetrado, conhecedor do intricado jogo político do município, o colaborador do novo governo é um dos que já está trabalhando, fazendo um levantamento de como está atualmente a máquina pública e ajudando a montar a estrutura do que vem pela frente.

ESTILOS – Há uma esperança no ar em torno de Izaías Régis. É que o prefeito que entra é muito diferente do que sai. Luiz Carlos entrou na política já com a idade avançada, é um homem recluso, introvertido e não costuma ter a movimentação costumeira dos demais políticos. Esse estilo do pedetista pode ter prejudicado a sua gestão, num tempo que exige cada vez mais agilidade em qualquer setor, talvez mais ainda na administração pública.

Izaías é inquieto, atirado, extrovertido, gosta de correr atrás das coisas e a cabeça parece não parar de fabricar ideias e de sonhar. Antes mesmo de ser diplomado e tomar posse conversou com deputados federais, secretários estaduais, senadores, empresários, representantes da Caixa Econômica e outras instituições, buscando garantir recursos para o governo que começa em janeiro de 2013.

Vontade e determinação de fazer parecem não faltar no prefeito escolhido pela vontade de quase 37 mil garanhuenses. Izaías, com a experiência de três mandatos de deputado estadual, está aliando a impetuosidade à cautela. Por isso buscou fazer uma radiografia do município, estudar os erros que foram cometidos no passado para não repeti-los.

Com os dados em mãos, o novo prefeito planeja “enxugar” a prefeitura, trabalhando com servidores contratados e cargos comissionados de acordo com as necessidades da comunidade. Os funcionários efetivos devem ser valorizados e a equipe de frente, principalmente os secretários, serão valorizados com salários melhores de modo que possam ter dedicação exclusiva e assim produzir mais.

Tudo indica que Izaías Régis não será um prefeito preso ao gabinete. As pessoas mais próximas dele acreditam que o líder político manterá seu jeito de ser, andando pelas ruas, sentando num dos estabelecimentos do centro para tomar um café com os amigos e procurando manter contato com o povo de modo a ouvir queixas e sugestões.

Vaidoso, inteligente, articulado, Izaías anunciou na campanha que deseja ser o melhor prefeito da história de Garanhuns. Muita gente está esperando que seja isso mesmo. 

8 comentários:

  1. José Fernandes Costa25 de dezembro de 2012 12:33

    Já que a matéria não fala no nome do governador do estado, parece-me que o profeta dispensa a ajuda do nosso governador. Será? - Mas é possível que apenas Armando Monteiro seja suficiente para fazer tudo por Garanhuns, juntamente com o profeta! - 2. E a pasta da ROSA? - Não confundam com a Pasta Rosa do escândalo do finado Banco Econômico, do Ângelo Calmon de Sá. Cujos beneficiários eram os facínoras Antônio Carlos Magalhães (ACM - BA), Renan Carlheiros (AL), José Sarney (MA), Benito Gama (BA), Ricardo Fiúza (PE) e outros bandidos da nossa política. - Mas tudo foi engavetado pelo engavetador-geral da República, o grande cínico Geraldo Brindeiro, primo de Marco Nulo Maciel, que era vice-presidente da República, à época do engavetamento de Brindeiro. - Mas, a pergunta que NÃO cala é: o profeta Izaías dispensa mesmo a ajuda e o apoio do governador Eduardo Campos?/.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. dispensar a ajuda e o apoio do governador é o senhor que está dizendo.(POIS SUA PERGUNTA IRÔNICA CONOTA UMA AFIRMAÇÃO). MELHOR TORCER...MAS TORCER PARA DAR CERTO.

      Excluir
    2. Izaías não dispensa a ajuda de ninguém. Quer trabalhar com todos: Armando, Humberto, Jarbas, Eduardo, Dilma e todos que o apoiaram, assim como todo o povo de Garanhuns.

      Excluir
  2. No adjetivo "vaidoso'', Roberto, você expressou de forma excepcional a personalidade do futuro prefeito de Garanhuns.

    ResponderExcluir
  3. Assim espero!! Eu e mais de 100 mil de Garanhuenses

    ResponderExcluir
  4. Izaías e Rosa representam bem esse novo tempo; O bairro Aluízio Pinto, Boa Vista e Garanhuns estão cheios de esperança no prefeito que começa a trabalhar dentro de poucos dias; acreditamos que a cidade receberá os cuidados necessários para se desenvolver; teremos investimentos na saúde e educação; o turismo e a cultura serão olhados de outra maneira e nós mulheres seremos co-participantes do governo; faço fé mesmo que Izaías faça história na prefeitura.

    ResponderExcluir
  5. GARANHUNS, UMA CIDADE GRANDE E GRANDES SÃO SEUS PROBLEMAS.PENSAR GRANDE É A META DO EXMº SR. PREFEITO IZAÍAS RÉGIS.

    CONVOCAR A IMPRENSA ESCRITA, FALADA,TELEVISIONADA,OS INTERNAUTAS VIAS BLOGUEIROS PARA ASSISTIREM O ANÚNCIO DE SEU SECRETARIADO JÁ DEMONSTRA UMA IMENSA GRANDEZA DE ESPÍRITO PÚBLICO E UMA VONTADE INQUESTIONÁVEL EM ACERTAR NOS PRIMEIROS PASSOS.

    PARABÉNS,COMPANHEIRO.ESTA CIDADE CENTENÁRIA E HOSPITALEIRA EM MUITO AGRADECE E,ESPECIALMENTE, OS SEUS FILHOS ILUSTRES.

    PROFESSOR ZECA BARBOSA -LAGOA DO OURO-PE.

    ResponderExcluir
  6. José Fernandes Costa25 de dezembro de 2012 22:16

    NÃO afirmei nada. - NEM torço contra Garanhuns. - Fiz uma pergunta, sem ironia! - E que me pareceu oportuna. - Entendo que todos os prefeitos, sejam de oposição, sejam da situação, precisam do governador do estado. - Izaías não disse que não precisa dele. - Mas até hoje ninguém falou que Garanhuns quer o engajamento do governador, para que a daministração municipal tenha êxito. - Será algum ranço porque Antônio Dourado quis ser candidato? - A campanha política já se encerrou. - Então, esqueçam o que passou. Esqueçam que o PSB tentou lançar Antônio João Dourado para tentar ser prefeito de Garanhuns. - Saiam, se possível, desse provincianismo, que nada constrói./.

    ResponderExcluir