SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

sábado, 30 de junho de 2012

ELEIÇÃO NÃO É CONCURSO PÚBLICO

Humberto Costa (PT) e Mendonça Filho DEM), disseram mais ou menos a mesma coisa sobre a candidatura de Geraldo Júlio à Prefeitura do Recife, pelo PSB. "Eleição não é concurso público", assim podemos traduzir o pensamento do petista e do democrata, que pleiteiam o mesmo cargo do socialista.

Geraldo é um técnico que não conhece a capital pernambucana como os outros. Foi inventado pelo governador Eduardo Campos e adotará um discurso parecido com o de Antônio Dourado em Garanhuns, o de gerente, de técnico competente. Se pretendia também que ele fosse o novo na eleição, ideia abalada na escolha do vice, Luciano Siqueira. É boa gente, porém é um veterano em política e está filiado ao mais antigo partido comunista do país. Essa chapa tem tudo para sofrer uma acachapante derrota, contudo a campanha ainda nem começou. Vamos aguardar.

Mendonça Filho representa o conservadorismo, a antiga direita nascida a partir da Arena, PDS, PFL e que terminou nesse minguado DEM. Apesar de sua simpatia e aparente simplicidade, de ter sido governador, não tem a identificação necessária com o Recife, talvez por conta de sua origem interiorana e sua prática política em Belo Jardim e outras cidades do Agreste. Nem a divisão do PT e das esquerdas parece capaz de impulsionar Mendoncinha para uma vitória, pois o eleitorado da capital não parece disposto a um retrocesso.

Por fim temos a chapa "puro sangue" do PT, com o senador Humberto Costa e o deputado João Paulo. Os dois com uma história de luta no partido e na sociedade. Começaram quando o Partido dos Trabalhadores não eram nada, viviam nas redações dos jornais cavando espaço e disputando eleições sem perspectiva de vitória. Perderam eleições majoritárias, chegaram ao parlamento, insistiram, até que conquistaram a altos cargos em Pernambuco e no Brasil.

João Paulo foi o melhor prefeito do Recife nos últimos 40 ou 50 anos. Humberto tem a experiência de vereador, deputado estadual, deputado federal, ministro e senador. Deixar de votar nesses dois para apostar num técnico desconhecido, que poderá ser o máximo ou o mínimo? Só se der uma louca no povo da capital ou os petistas fizerem muita merda na campanha, hipóteses pouco prováveis.

Mendonça e Humberto, em campos opostos, fizeram uma constatação inteligente. "Eleição não é concurso público". Quem é candidato a prefeito não precisa necessariamente ser técnico, saber biologia, português ou matemática. Precisa antes de tudo ter história, conhecer a cidade, as pessoas, experiência na vida pública, pois já está provado que política é para quem é do ramo. Normalmente toda vez que se escolhe alguém de fora da atividade dá errado. Aqui mesmo em Garanhuns temos bons exemplos disso. Em Recife também.

A eleição da capital interessa a todo Pernambuco. Tem consequências no pleito de governador, influi nas disputas dos outros municípios do Estado. Que vença o melhor para os recifenses e pernambucanos.

(Nas fotos Humberto Costa (PT) e Geraldo Júlio (PSB), candidatos à prefeitura do Recife).

5 comentários:

  1. E o melhor sem dúvida para Recife é Humberto e Jõao Paulo. O nosso Governador amador em política, além de teimoso, e arrogante, comete esse desatino, ou seja, como ele que já sofreu uma derrota vergonhosa em Recife, seu desconhecido candidato sofrerá uma outra derrota acachapante e sua consequência será provavelmente, uma derrota na sua sucessão ao Governo do Estado. Renuncia Humberto, assume Jõao Paulo, Humberto sai para Governador com apoio de Lula e de Jõao Paulo e ganha a eleição em cima do candidato de Eduardo. Governador incompetência também tem limites.Edmar R. Dias

    ResponderExcluir
  2. João Matias - Heliópolis30 de junho de 2012 09:39

    A julgar pela técnica gerentona Dilma, que foi empurrada goela abaixo ao Brasil, o Roberto está certo, quanto ao Geraldo Júlio. Se aquela está levando o Brasil de ladeira abaixo o outro deverá levar o Recife. Sei não.
    É um exagero dizer que João Paulo foi o melhor prefeito do Recife. Muito ao contrário, ele que começou todo o desastre que terminou com João da Costa, e visto por mim que passei uns dias por lá. Diante disto, eu não tenho nada contra técnicos.
    Pelo andar da carruagem o governador vai ganhar em Recife e aqui em Garanhuns. Quem viver verá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei o seguinte, Garanhuns melhorar não vai, mas tem tudo para piorar. Não é pessimismo é a realidade. Estes que estão ai só querem passar uma temporada na casa da viuva e tomar conta da conta correte e o cheque desta viuva falida. Coitado de nós moradores de Garanhuns.
      Jon - Centro

      Excluir
  3. Caro Roberto Almeida,hoje teremos a convenção do PSB e coligados em CAETÉS.E você com sua parcialidade não soltou nem mesmo uma pequena nota a respeito,ao contrário da convenção oposicionista em que você não deixou passar em branco.

    Até mesmo Magno Martins não se omitiu a respeito.
    Abaixo a nota que o mesmo escreveu em seu respeitado blog:
    Na cidade natal do ex-presidente Lula (PT), Caetés (Agreste Meridional, a 252 km do Recife), o PSB vai realizar sua convenção, para homologar a candidatura de Sampainho a prefeito e Herminio Sampaio para vice, hoje (30), na Câmara de vereadores da cidade. Na convenção, também serão homologados os candidatos a vereador da coligação formada por PSB, PSD, PDT, PR, PT e PV.
    Peço-lhe que registre este comentário,obrigado.

    Einstein,recife/PE

    ResponderExcluir
  4. José Fernandes Costa30 de junho de 2012 14:02

    Essa história de que eleição não é concurso público é chavão oco. - 2. E Zé Mendonça não é nada simpático, nem para as negras dele. E pelo que ele fez contra Dr. Arraes, está recebendo o troco de Jarbas, que também não presta. – Mas Eduardo Campos aceitou a aproximação com Jarbas, porque Eduardo está de cima. – E Jarbas está falando sozinho, por isso se aproximou do governador. - Raul Henry não teria votos nem pra derrotar Zé Mendonça. – 2. João Paulo, se foi o melhor prefeito de Recife, não sei. O que sei é que ele embolsava dinheiro da empresa que faz a coleta do lixo da cidade. – Quando elegeu João da Costa, queria que João da Costa dividisse um milhão e pouco de reais, mensalmente, meio a meio, para ambos. - João da Costa não aceitou. Depois, Costa demitiu a amante de João Paulo da prefeitura. Aí o rolo começou. – E foram caindo um por um. – No processo judicial movido contra João Paulo sobre a contratação de Sandy e Júnior, para apresentação no Marco Zero, João Paulo gaguejou, na audiência, e não explicou o porquê do cachê milionário para aquela turminha do Sudeste. – Além de outros processos contra ele que mofam nas gavetas do Judiciário. – E João da Costa sem jogo de cintura, ficou como ruim. – João Paulo posa de bonzinho, com cara de besta, mas é muito “vivo”. – 3. Geraldo Júlio não é técnico em biologia, nem em ciências da computação.- É administrador de empresas e já foi provado e aprovado como gestor público. Como presidente de órgãos públicos e secretário do governo, em duas pastas, além de outros projetos que desenvolveu neste governo de Eduardo Campos. Tem 20 anos de militância política ao lado de Dr. Arraes, Eduardo Campos; e nas campanhas de Lula, DILMA etc. – Geraldo Júlio só não é de fazer alarde. Mas sabe o que faz. E faz bem feito. – A presidenta DILMA também nunca havia sido votada, não. – Tinha mais ou menos o perfil de Geraldo Júlio, guardadas as proporções, por ter sido ela ministra da Nação brasileira, em dois ministérios. E igualmente havia sido secretária de governo no Rio Grande do Sul. – DILMA foi eleita e está governando MUITO melhor do que os “políticos” profissionais. - É ISSO./.

    ResponderExcluir