SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

sábado, 24 de dezembro de 2011

ANGELA RÔ RÔ - GRANDES NOMES DA MPB - 89º

No final dos anos 80 o Brasil ainda vivia um regime político fechado, o que implicava em repressão à produção cultural nas áreas da música, do cinema, da literatura e da imprensa. Com relação ao comportamento e aos costumes também não era diferente.

Nesse contexto aparece na cena musical uma moça de voz anasalada, rouca, grave, apelidada de Ângela Rô Rô. Boa cantora, compositora num universo predominantemente masculino, a artista estourou nas paradas e causou escândalo ao assumir sua condição de homossexual,  inclusive nas letras que fazia.

Ângela Maria Diniz Gonçalves nasceu no Rio de Janeiro, no dia 5 de dezembro de 1949.
Estudou piano clássico a partir dos 5 anos e foi crescendo influenciadas pelo som dos Beatles, Rolling Stones, Frank Sinatra, Ella Fitzgerald, Maysa, Maria Betânia, Noel Rosa, dentre outros.

No início da década de 70 resolve morar em Londres. Na capital inglesa trabalhou como faxineira, garçonete, cantora e pianista.

Voltou ao Brasil em 74 e começou a se apresentar nas boas casas noturnas do Rio de Janeiro. Dois anos depois participou de um Festival de Rock em Saquarema (RJ), no qual também estiveram presentes Raul Seixas e Rita Lee. Começou a se destacar como compositora e foi gravada pelas Frenéticas (Agito e Uso), Marina Lima e Ney Matogrosso (Não há cabeça e Balada da Arrasada).

A estréia em disco viria em 1979, com o LP “Ângela Rô Rô”, um álbum muito bom, com músicas que se tornaram clássicas no repertório da MPB. Gota de Sangue, Não há Cabeça, Agito e Uso, Tola foi Você e Amor, Meu Grande Amor fizeram ecoar por todo país os versos e a voz diferenciada da nova cantora.

Depois ela lança Só Nos Resta Viver. Os maiores sucessos foram a faixa-título e a regravação de Bárbara, (Chico Buarque e Ruy Guerra), presente na peça de teatro Calabar. Outra faixa de destaque do álbum também é a sarcástica e autorreferencial Meu Mal é a Birita, na qual a cantora fala sobre a fama de alcoólatra.

O trabalho seguinte, Escândalo (1981), apresentou uma capa em formato de jornal, com o título como manchete, fazendo alusão à grande exposição de Rô Rô na imprensa por ter sido acusada de agressão pela então namorada, a cantora Zizi Possi. A canção Escândalo dá título ao álbum e foi composta por Caetano Veloso.

Após esse bom começo e o êxito dos três primeiros discos, Ângela foi ficando marcada por conta das brigas divulgadas pela imprensa, envolvendo bebida e relações com outras mulheres. Nos anos 90 gravou apenas dois trabalhos. A partir de 2000 volta a produzir mais, gravando novos álbuns e se apresentando com artistas como Maria Betânia, Elba Ramalho, Ivete Sangalo, Emílio Santiago e Lenine.

Também apresentou no Canal Brasil, durante dois anos, o programa “Escândalo”. Mais de 50 artistas passaram por esse espaço aberto para a boa música, de 2004 a 2006.

Compositora de mão cheia, Rô Rô foi gravada desde que surgiu por bons intérpretes como Betânia, Barão Vermelho, Marina Lima, Emílio Santiago, Simone, Zélia Ducan, Toni Platão e Ney Matogrosso.

Neste ano de 2011 a artista criou o programa “Nas Ondas do Rádio”, divulgado pela web, com participação de grandes nomes da música brasileira.

É preciso registrar que antes de Ana Carolina, Zélia Ducan e mesmo Marina, Ângela Rô Rô despontou cantando lindamente, apresentando composições à frente do seu tempo e assumindo sua condição de homossexual. Talvez tenha cometido exageros e pagou por isso. Mas o que produziu e ainda faz pela a MPB a coloca na condição de uma das grandes artistas da música popular do país.

Abaixo a letra de Tola foi Você, uma das mais inspiradas composições de Ângela Rô Rô:

Tola foi você ao me abandonar
Desprezando tanto amor que eu tinha a dar
Agora veja bem, o mal é vai e vem, só esperar
E se eu mudei devo à você
Todo desamor que a vida me ensinou
Coração aberto, felicidade perto, sou toda amor
Agradeço tanto, agradeço por você
Não ser do jeito que eu sou
Agradeço tanto, agradeço por você
Não ter me dado o seu amor
Tola foi você ao me abandonar
Desprezando tanto amor que eu tinha a dar
Agora veja bem, o mal é vai e vem, só esperar
E se eu mudei devo à você
Todo desamor que a vida me ensinou
Coração aberto, felicidade perto, sou toda amor
Agradeço tanto, agradeço por você
Não ser do jeito que eu sou
Agradeço tanto, agradeço por você
Não ter me dado o seu amor

AMOR – Ao clicar na palavra amor, toda em maiúsculo, você acessa um vídeo do yotube com Ângela Rô Rô cantando “Amor meu Grande Amor”, um dos grandes sucessos de sua carreira. Foi um show realizado em 2008, num teatro do Rio de Janeiro.

NATAL E ANO NOVO - O blog agradece e retribui as mensagens de Boas Festas recebidas dos seguintes amigos:  Graça Barbosa, Expedita Lopes, Saulo Bezerra, Ulisses Pereira, Paulinho Brasileiro, Moraes de Carvalho, Marcos Leite, Marcela Valença e os que fazem o Partido dos Trabalhadores em Garanhuns.

Um comentário:

  1. otimo registro sobre carreira de Angela Ro ro.Faltou registrar,os outros 4 discos que lançou nos anos oitenta.SIMPLES CARINHO,A VIDA E MESMO ASSIM,EU DESATINO ,PROVA DE AMOR.Parabens pela sensibilidade.

    ResponderExcluir