SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

O JORNALISTA E O DEPUTADO VALENTÃO

O deputado estadual Antônio Moraes agrediu verbalmente o jornalista Magno Martins. Só não o fez também fisicamente porque a turma do deixa disso não permitiu. Inconcebível que um parlamentar, por não concordar com as críticas a seu projeto suspeito de venda de bebidas alcoólicas nos estádios, parta para uma atitude dessas. Magno sempre foi um profissional inquieto, corajoso, capaz de "botar o dedo na ferida". Suas notas e matérias incomodam muita gente. Exerce o seu ofício numa democracia e seus textos não podem ser combatidos desta maneira, com atitudes de valentão. Um homem que já foi Secretário de Segurança de Pernambuco se comportar assim, sinceramente... Vergonha das vergonhas!

Abaixo, com a palavra o próprio Magno Martins, que comenta o episódio:

No mesmo dia em que este blog lança uma campanha contra a venda de bebida nos estádios, para despertar na sociedade o mal que a proposta pode fazer, o deputado Antônio Moraes (PSDB) perde a compostura e agride verbalmente este blogueiro.

O País mudou, vivemos numa democracia estável e consolidada que só o parlamentar não enxerga. Com viés autoritário, o não tão nobre parlamentar transfere para a atividade política todo o ranço do seu tempo de delegado, onde o que prevalecia era a chibata, nunca a palavra como arma de convencimento e disciplinamento.

O blog é contra a liberação de bebida nos estádios por entender que álcool e futebol representam uma mistura explosiva. Mas o deputado, que tem no seu currículo o cargo de secretário de Segurança em Pernambuco, sabe, mais do que ninguém, que a bebida lidera todos os rankings de mortes no trânsito.

É também a maior provocadora do aumento dos homicídios nos fins de semana, quando se consome mais. E também responsável pelo maior índice de agressões e violência contra a mulher por parte do marido embriagado. Em nenhum momento, este blog deixou de dar espaço para o deputado fazer sua defesa.

Só que, quanto mais ele se explica, mais se complica. Porque seus argumentos são frágeis, inócuos e vazios. O que só nos leva a deduzir, facilmente, que por trás da sua movimentação intempestiva em favor do projeto, estão os interesses das cervejarias.

COMO FOI – Fui agredido pelo deputado tucano quando chegava ao restaurante Spettus, no Derby, para cobrir o lançamento do anuário dos municípios, evento da Amupe. Por coincidência, chegamos juntos. Foi quando ele se dirigiu a mim, dedo em riste, aos berros: “Lobista é a p.. Respeite-me. Você não pode me chamar de lobista”. Se ele não é lobista, a quem interessa, na verdade, a liberação da venda de cerveja nos centros esportivos? Ao torcedor, não é! (A foto acima,  de Magno e Antônio Moraes,  foi publicada no Blog Paredão do Povo, de Belo Jardim).

9 comentários:

  1. Lamentável que na capital apareça um brutamontes desses querendo resolver o assunto no braço.

    ResponderExcluir
  2. Rui da Costa, Rua São Miguel, Garanhuns30 de novembro de 2011 08:26

    Gente assim não devia ser votada o lugar dele é mesmo na polícia!!!

    ResponderExcluir
  3. Não concordo com a violência em nenhuma situação. Mas temos que admitir que o jornalista em questão tem caráter duvidoso. Os mais velhos sabem muito bem o tipo de jornalismo que esse cidadão praticava junto aos deputados estaduais de Pernambuco.Prá quem não se lembra, quando Silvino Andrade era prefeito de Garanhuns, o jornalista passou vários anos dos 8 em que silvino esteve no poder, atacando sua administração, até o dia em que a prefeitura patrocinou o lançamento de um livro de sua autoria, inclusive adquirindo vários exemplares da mencionada publicação.Na verdade o tal do Mágno não passa de um grande mercenário travestido de jornalista.

    ResponderExcluir
  4. 1. Tai um homem que desonra toda a classe jornalística
    2. Um mercenário de sangue puro
    3. O homem mais falso de Pernambuco.
    4. A campaninha da casa dele tem o som de caixa registradora.
    5. Para tu Roberto: mostra-me com quem andas que eu saberei quem és. Sai fora dessa Roberto, não bota noticia desse complexado no teu blog.

    ResponderExcluir
  5. nao concordo com ese tipo de situaçao mais tb e culpa do blogueriro magno martins que sempre toma partido. blogues tem q]ue ser imparcial e divulgar as varias opinioes e nao ficar defendendo so um lado ygor santos magano

    ResponderExcluir
  6. José Fernandes Costa30 de novembro de 2011 15:48

    NENHUM dos dois presta! - Como diz o nosso bom matuto: - "Dou um no outro e NÃO quero torna."
    - Antônio Moraes deve voltar a ser delegado, de onde nunca deveria ter saído. - E Magno Martins deve adquirir postura de jornalista sério. Porque sério, o Magno não é. - Então, entre um lobista de bebidas alcoólicas e jornalista desqualificado, NÃO vejo diferença. - 2. As bebidas alcoólicas são responsáveis por quase todos os crimes! Especialmente, nos fins de semana. - Quem já participou de julgamentos nos tribunais do Júri, sabe que percentuais estrondosos dos crimes ali julgados, tiveram origem em mesa de bar. - Assim sendo, SOU TOTALMENTE CONTRA ESSA DE VENDER BEBIDAS ALCOÓLICAS NOS CAMPOS DE FUTEBOL! - E QUEM FOR PARA O ESTÁDIO JÁ EMBRIAGADO, DEVE SER POSTO PRA FORA./.

    ResponderExcluir
  7. E o seguinte:o Moraes saiu da polícia, mas, a polícia não saiu de dentro dele, é isso aí.

    ResponderExcluir
  8. Será que é justo o blogueiro ficar acusando o Deputado de lobista a toda hora sem ter prova alguma?É muito bom ficar criticando,criticando e quando vê a pessoa faz de conta que não houve nada.Todos sabem que Antonio Moraes é um homem de bem,não se grorifica nem de ser Delegado nem Deputado é uma pessoa simples e bom amigo.Se não concorda com o projeto do Deputado é uma coisa agora acusar a pessoa dele sem prova alguma é outra,foça Deputado.

    ResponderExcluir
  9. Esse caso é complicado e todos dois estão certos ou então estão errados. Quem nos livrará desse imbroglio? Claro que só tem ele: JOSÉ FERNANDES COSTA.

    ResponderExcluir