sexta-feira, 19 de agosto de 2011

O CRACK ENTRE GARANHUNS E SÃO BENTO

Praticamente toda semana as Polícia Militar e Civil têm efetuado prisões de pessoas envolvidas com o tráfico de drogas em Garanhuns e na região. Isso mostra como o problema é sério e se não fosse a ação policial ficaria cada dia pior. Mas ainda acho que a sociedade como um todo precisa se envolver mais. Em Arcoverde, aqui pertinho, criaram o programa “A Cidade contra o Crack” e não faria mal copiarmos esse projeto. Igrejas, Imprensa, Ministério Público, Juízes, Polícias, Comerciantes, Clubes de Serviço, todo mundo tem de se envolver. Talvez a maioria só vá sentir o drama quando descobrir alguém da família viciado numa droga dessas – maconha, crack ou cocaína.

A última ação das polícias militar e civil mostrou como há uma ligação entre as cidades, no tráfico de drogas. Valdiquely Maria de Moraes, de 28 anos, foi presa em São Bento do Una. A moça estava com 350 pedras de crack e uma balança de precisão. O material viria para Garanhuns e já tinha até lugar certo para comercialização: a Cohab II e a Boa Vista. Os homens da lei abortaram a operação, a traficante está presa e sua mercadoria está guardadinha na 1ª delegacia.

3 comentários:

  1. Este é o pais do crack e do dengue. Essa é a erança dexada pelo o Lula.

    ResponderExcluir
  2. Um povo sem saúde, sem escola, sem segurança e ainda tendo como herança maldita do Lula as drogas e a dengue. Coitada da Dilma, onde ela foi se meter...................

    ResponderExcluir
  3. Questão de saúde publica, enquanto a sociedade olhar para um viciado como um "marginal" e não como um doente dificilmente conseguiremos diminuir o número de usuários, nem muito menos o trafico.política de combate as drogas...???!!! precisa nem falar né... ridícula !

    ResponderExcluir