ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

segunda-feira, 27 de junho de 2011

PANELINHAS E AMADORISMO NA FUNDARPE

O Diário Pernambucano, num furo de reportagem, descobriu a causa da invasão ao site da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco. A notícia rodava as redes sociais quando decidimos investigá-la.

Todo artista pernambucano (que não tem um contacto pisciano) sabe da dificuldade de se aprovar projetos nos editais da FUNDARPE.

O artista não tem vez se não apresentar um projeto de cinema cult ou curta-metragem sobre o Sertão. O artista não ganhará nenhum dinheiro do governo se não estiver envolvido com alfaias ou xilogravuras. Um profissional das artes deve esquecer a publicidade se não citar Chico Science ou se não for armorial. Se seu projeto não é sobre Pontos de Cultura, caia fora.

Devido à essa cortina de ferro da cultura pernambucana, um artista que faz parte de um grupo anônimo, em protesto ao seu 28º fracasso em aprovar um projeto na FUNDARPE para sua banda de Jazz Noise, hackeou(invadiu) o site da fundação e deixou fora de operação todos os intuitos artísticos da Mauritsstadt.

Toda a ira do artista frustrado está contida numa frase enigmática: “It Works”. O que funciona? O que ele quer dizer com isso?

O certo é que essa é mais uma operação que faz parte de uma série de invasões aos sites do governo brasileiro. Segundo o Serpro, o Serviço Federal de Processamento de Dados, nenhum edital foi alterado, nenhuma banda de Jazz Noise consta em arquivos distorcidos, a invasão foi bloqueada e as informações do site foram inteiramente preservadas.

O texto acima, publicado no caderno de Cultura do Diario de Pernambuco, relata o caso de um artista revoltado com a Fundarpe. Dá a entender que existem "panelinhas" no órgão estatal. Imagina agora se outros artistas, garanhuenses ou de outra cidades do Estado, resolverem investir contra a Fundação de Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco, por conta do Festival de Inverno. O FIG, que sempre teve a programação divulgada no mínimo 30 dias antes do início, este ano está com tudo atrasado. As atrações só serão conhecidas amanhã (pelo menos é o que se espera) e já foi preciso desfazer tudo quanto foi de informação ou desmentir boatos: que o Festival seria organizado pela Empetur, descentralização das oficinas para outras cidades, fim do palco pop, que o FIG teria apenas quatro dias este ano...

Nem parece que a Fundarpe já existe há tanto tempo e que o Governo de Eduardo Campos já está no quinto ano. A impressão que dá é que estamos tratando com amadores no início de uma gestão.

3 comentários:

  1. A FUNDARPE, entra Governo e sai Governo, é uma panelinha, aprovando Projetos apenas nas áreas de Cultura Popular (Cultura Popular pelo manual da FUNDARPE). Já enviei dois trabalhos em vídeo e nunca recebi nem uma resposta, pois certamente não atendia o gosto da Direção da Fundação.
    Tô elaborando agora outro projeto, também em vídeo, sobre o Movimento Estudantil em Pernambuco nos anos 60, mas já sei que vai ser difícil alguém pelo menos olhar a capa dele.

    Clóvis Manfrini
    (cms.calado@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  2. Essa Fundarpe é uma vergonha pra cultura do Brasil, eu moro em Caetés e participo do grupo de teatro da cidade. Grupo Teatral Atores de Deus. Já mandamos vàrios projetos para recebermos ajuda da Fundarpe, nunca recebemos nada nem um oficio comunicando que o nosso projeto não foi escolhido. É uma vergonha pra nossa cultura essa Fundarpe só dá apoio se existir interesse politico, vc pode fazer algo digno de um oscar se não tiver interesse politico já era. Esse ano tiveram a cara de pau de ligar pedindo nosso projeto, pra gente gastar mais dinheiro, mais trabalho só pra eles dizer que a Fundarpe é um sucesso, pode isso? O nosso grupo resolveu fazer do nosso jeito e abandonar essa Fundarpe que não respeita a cultura do interior pernambucano. O importante foi que nosso grupo mesmo com tantas dificuldades continua apresentando o espetáculo da paixão de cristo, e mesmo com adversidades, nosso trabalho continua cada vez mais lindo. Grupo Teatral Atores de Deus - Caetés pe. "um novo jeito de evangelizar"

    ResponderExcluir
  3. A Fundarpe agora tem uma nova direção.Os projetos aprovados ou em andamento são da gestão passada ou outras gestoes(?).Temos agora depois de muitos anos de democracia a SECRETÁRIA DE CULTURA(Fernando Duarte) um homem sério e honesto.Ele certamente vai botar ordem nesta bagunça organizada por gestoes passadas.Se pergunta: Fernando Duarte vai aguentar a fôrça e poder dos corruptos culturais?
    Roberto Lessa
    Produtor cultural a 46 anos em Pernambuco.

    ResponderExcluir