GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Governo de Pernambuco

REPERCUSSÃO NA CAPITAL

Duas matérias recentes deste blog tiveram repercussão na capital. O post sobre a retirada do índio da Rádio Jornal Garanhuns rendeu cerca de 20 comentários até o momento e muitos dos que escreveram foram do Recife e Olinda. Tem mais: Tudo que saiu sobre o assunto foi enviado à direção da Empresa (por zelosos funcionários locais), devidamente organizado, para que os patrões tomassem conhecimento. Difícil mesmo é que o indiozinho de Pessoa de Queiroz seja ressuscitado.

As duas notas sobre o Hospital Dom Moura já são assunto também na capital. O jornalista Magno Martins (foto) tomou conhecimento através deste blog sobre o que está acontecendo e provavelmente ainda hoje escreverá sobre o tema.

Mais de 20 comentários sobre a polêmica já foram excluídos. Um anônimo ontem à noite enviou uma mensagem enviando nome por nome dos culpados. Ou é inocente ou estava querendo me pegar numa armadilha. A princípio ninguém pode acusar ninguém de nada. Os fatos devem ser investigados e se existem mesmo essas coisas apontadas pelos servidores e pelo policial de nome Ricardo, devem ser descobertos os responsáveis. Cabe à polícia, uma comissão de sindicância do Governo ou ao Ministério Público trazer à tona toda a verdade. O que não se pode é julgar e condenar quem quer que seja antecipadamente.

6 comentários:

  1. JOÃO JOSÉ DA SILVA11 de fevereiro de 2011 07:21

    Nos meus 27 anos de HRDM já vi de tudo neste hospital: suspeita de venda de órgãos humanos; Médicos puxarem revólver uns para os outros; Enfermeiras-chefes mentirem para as famílias quais foram as causas mortis(e o médico assinar) de determinados pacientes(graves erros médicos cometidos na mesa de cirurgia); Paciente morrer na sala de enfermagem em razão do motorista de ambulância se negar a levá-lo em caráter de urgência para o Recife. Médico manter relação sexual com enfermeiras em pleno expediente; Roubo desenfreado de lençóis, colchões, cadeiras, mesas e até camas ainda na embalagem, novinhas em folha; Chefe de enfermeira atender pacientes acidentados recebendo ordem por telefone da residência de médico plantonista e tantas outras coisas que o espaço é pequeno demais para narrar tamanhas barbaridades vivenciadas por mim nessas quase três décadas de labuta nesse ambiente de saúde pública. Foram muitos os episódios marcados e encharcados de sangue, sordidez, mesquinhez e desumanidade puras. No entanto, jamais vi tanta falta de profissionalismo, desonestidade, bandalheira e exagerada roubalheira juntas, como nos dias de hoje. Aqui todo mundo rouba, inclusive os EXs......... A atual diretoria, contaminada pela costumeira parcialidade com a qual sempre fora quem comandou esse hospital anteriormente, sabe de tudo o que se passa ao seu redor, mas faz ouvido de mercador e não se pronuncia a respeito. Muito pelo contrário, incentiva seus peixes a roubar. A direção do hospital assiste, persiste e encena uma obra ou representação teatral ridícula, cinematográfica e de pura irresponsabilidade em que predominam a sátira, o ridículo, o Fingimento e a simulação. A SITUAÇÃO MORAL DO HRDM CHEGOU AO FUNDO DO POÇO. Aqui, à conduta humana, do ponto de vista da boa intenção com a saúde pública é zero. O conjunto de normas e princípios que norteia a boa conduta, a ética e a moralidade do funcionário da saúde, no HRDM, tá muito longe. Aliás, nunca chegou por aqui com essa irreconhecível e desastrosa diretoria. Até porque, a diretora atual mora em Recife e quem comanda o hospital é o seu motorista que só conhece a letra “o” do alfabeto, porque toma WHISKY JOHNNIE WALKER em um copo redondo e ainda por cima, acompanhado de chester, mortadela importada e lingüiça defumada comprada com verbas públicas do hospital numa casa de frios lá na Avenida Rui Barbosa.

    Observação: Antecipadamente, peço desculpa ao jornalista do blogue em razão do nome do Sr. João José da Silva ser imaginário, irreal e fictício, haja visto eu ser um funcionário graduado na saúde(comissionado). Quanto ao teor aqui relatado é absolutamente verídico(vivido por mim), real, honesto e fidedigno. Inclusive, o texto escrito fui eu mesmo que escrevi, é de minha autoria. Por razão de segurança fica óbvio que estou preservando a minha identidade.

    ResponderExcluir
  2. Refiro-me ao ser imaginário João José da Silva e seu texto impactante e domolidor da "saúde" no Dom Moura. Só deveria dizer: Cruzes!!!!

    Mas digo, parabéns ao Roberto por ter a coragem de publicar denúncias como estas, mesmos de pessoas usando pseudôninimos. Eu adoraria que o nosso Diretor Presidente do Blog da CIT tivesse a mesma coragem. Digo outra vez: Cruzes!!!!

    E Conde Eduardo não vai dizer nada?

    Lucinha Peixoto (Blog da CIT)

    ResponderExcluir
  3. O "JOÃO JOSÉ DA SILVA" viu,presenciou,observou e...
    e não fez nada! cruzes para ele.É no mínimo um mau-caráter também se de fato esses fatos aconteceram.Cadê o ministério público JOÃO?,cadê a polícia federal JOÃO?cadê a promotoria JOÃO? deverias procurar esses orgãos e fazer tua denuncia.Mas preferisse se acovardar e calar(se é que tuas denuncias procedem).
    É fácil pôr o nome de alguém no lixo e na sarjeta.queria que esses denunciantes fossem para cadeia se estiverem mentindo.
    Einstein,recife/PE

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde caros leitores, já que que o Einstein afirma que toda as denuncias são infundadas, e para deixar tudo de forma limpa e transparente, a Diretora deveria solicitar uma Auditória nas contas do Hosipital e assim mostar que tudo que foi dito é mentira, são estórias de opositores maquiavélicos.
    AUDITÓRIA JÁ NO DOM MOURA,VAMOS MOSTRAR QUE TUDO É MENTIRA!

    João Leitor deste Blog

    ResponderExcluir
  5. PROMOTOR DE ACUSAÇÃO11 de fevereiro de 2011 15:32

    Dos cabeludos escândalos do Dom Moura até agora só encontrei um ferrenho defensor: EINSTEIN! Por que será????????????????????????????????

    ResponderExcluir
  6. TODOS VOCES DEVERIAM PROCURAR O QUE FAZER E DEIXAR DE FALAR DA VIDA ALHEIA

    ResponderExcluir