Governo de Pernambuco

Governo de Pernambuco
Governo de Pernambuco

REVELAÇÕES INÉDITAS DO EX-PREFEITO BARTOLOMEU QUIDUTE

Rosa e Bartolomeu Quidute

O médico Bartolomeu Quidute, natural de Flores, no Sertão de Pernambuco, foi prefeito de Garanhuns de 1993 a 1996.

Foi a terceira via que emplacou. Em 92, começou desacreditado,  foi crescendo ao longo da campanha, num trabalho de porta a porta, vencendo no final por mais de 16 mil votos de diferença o também médico José Tinoco, apoiado na época pelo prefeito Ivo Amaral e pelo governador Joaquim Francisco.

Ao assumir, Bartolomeu abriu espaço para novas caras no secretariado, revelando talentos como Alexandre Marinho, que até hoje se destaca como uma das cabeças pensantes da política de Garanhuns.

Bartolomeu levou o governo à periferia, como nunca se tinha feito antes. Construiu postos de saúde nos bairros mais afastado, conseguiu junto ao Governo Federal o Caic do Indiano, ainda hoje a maior escola da rede municipal e criou um programa de distribuição de sopas, à frente a primeira dama Rosa Quidute, que atendia centenas de famílias.

O ex-prefeito também se preocupou com obras de saneamento e de combate às voçorocas (formação de grandes buracos em áreas da cidade devido à erosão).

Foi um governo mais aberto à população, por isso Bartolomeu no último ano do mandato estava bem avaliado e teve forças para fazer o seu sucessor.

Apoiou a chapa formada por Silvino Duarte e Márcio Quirino, que derrotou por uma diferença de pouco mais de 2 mil votos uma candidatura fortíssima, encabeçada por Ivo Amaral, tendo o empresário Expedito Nogueira como vice.

Poderia ter sido uma boa escolha, mas na época não deu certo. No início dos anos 90 se falava muito em Paulo César Farias, o testa de ferro de Fernando Collor, presidente que sofreu o impeachment.

Os adversários de Ivo associaram o nome de Nogueira ao de PC e com essa estratégia conseguiram prejudicar a chapa, a princípio favorita para ganhar o pleito.

Em conversa com o editor do blog, quase 30 anos depois daquela eleição, Quidute, que considera ter sido traído por Silvino, revelou que ele não era o candidato de sua preferência.

Primeiro ele tentou convencer o empresário Guilherme Ferreira Costa a ser candidato. Depois fez o mesmo com Mário César Filho, o Marinho do Grupo Pérola.

Os dois não quiseram e ele passou a apostar no nome de Dr. Lamberto, que também não aceitou o desafio.

Na verdade ninguém queria enfrentar Ivo Amaral, que tinha feito duas grandes administrações quando na prefeitura.

O candidato então, conta Bartolomeu Quidute, foi escolhido através de pesquisas. Uma o próprio prefeito da época encomendou e outra foi contratada pelo lojista Izaías Régis, que integrava o grupo governista.

Silvino saiu na frente nas duas pesquisas e o gestor acatou o resultado, porque tinha dado a palavra.

"Silvino começou com 3% das intenções de voto, enquanto Ivo tinha 68%", revelou o médico e político.

Foi pra rua junto com Dona Rosa e toda equipe, Alexandre Marinho bolando estratégias de marketing, o radialista Gerson Lima fazendo um bom programa de rádio,  e virou no final dando a Silvino uma vitória em que poucos no começo acreditavam.

O novo prefeito antes mesmo de assumir já estava afastado do seu principal apoiador.

No poder, realizou um conjunto de obras que lhe permitiu uma reeleição fácil (a primeira em Garanhuns) e não fez o menor esforço para preservar o legado de Bartolomeu que não conseguiu vencer mais nenhuma eleição.

Em 2020, contudo, Quidute deu a volta por cima. Ele e seu ex-adversário, Ivo Amaral, estiveram juntos na histórica vitória de Sivaldo Albino contra Silvino, que chegou a colocar 16 pontos da vantagem segundo as pesquisas, mas no final perdeu a disputa por pouco mais de 1.800 votos.

Bartolomeu Quidute é querido como médico e como político tentou fazer diferente, numa linha mais próxima da esquerda, de quem sempre foi simpatizante.

Este ano está pronto para votar em Lula e no candidato do PSB ao governo. Ao contrário de muito dos seus colegas de profissão, é defensor do programa Mais Médicos, extinto pela administração de Bolsonaro.

Em 2018, quando visitou Cuba, a ilha socialista, Bartolomeu ficou convencido de que lá a medicina funciona e toda população tem acesso aos serviços de saúde.

O ex-prefeito critica o negacionismo que contamina setores do governo e da sociedade e acredita que somente quando os políticos cumprirem as promessas feitas em campanha, quando chegam ao poder, será possível extinguir esse mal que está se espalhando no Brasil.

3 comentários:

  1. Tentaram dourar à pílula no capricho, mas eu conto o caso como o caso foi... Na verdade, não houve nada disso em que Bartolomeu abriu espaço para o jovem Alexandre Marinho. Alexandre é quem foi um baluarte como coordenador da campanha e presidente do PTB. Alexandre Marinho foi quem trouxe ao mundo político de Garanhuns um barbudo desconhecido que parecia mais um cantor de Rock And Roll, do que mesmo um candidato a prefeito. Alexandre Marinho deixou seu secretariado na metade do governo do petebista. Na época, o que se via era aquela AVALANCHE ou RECA de familiares incompetentes e pedantes vindos lá das bandas de Flores, Custódia e Arcoverde, que tramsformaram essa administração pública num caos total. Aliás, sua administração quebrou um tabu impossível: conseguiu, pasmem, ser um prefeito PIOR do que Zé Inácio. A prova é tanta que, depois que deixou à prefeitura saiu-se derrotado em três eleições consecutivas.

    P.S.: - Quanto ao negacionismo deste REBOTALHO de governo que aí se encontra, o rx-prefeito está corretíssimo, pois existem milhões de dúvidas que nos deixa bastante inculcados. Daí, a pergunta que se faz: sabotar toda vacinação a respeito desse virus é um ato de estupidez, ignorância ou de maldade?!?!?! Eis a questão...

    ResponderExcluir
  2. Bartolomeu realmente mudou a forma de fazer campanha politica em Garanhuns. Derrotou os velhos caciques da direita que sempre dominaram Garanhuns. E trabalhou para os mais pobres.

    ResponderExcluir
  3. A história é para se contada por quem viveu e conheceu o lado certo e errado, o verdadeiro e o mentiroso.Quem é de Garanhuns pode muito bem acrescentar mais alguma coisa.

    Em Lagoa do Ouro teve 2 prefeitos distintos.Um era povão,mas não conseguiu realizar grandes obras.0 outro muito grosso e ignorante,porém realizou grandes obras no município.

    ResponderExcluir

SUBSÍDIO PARA COMPRA DE CASA

SUBSÍDIO PARA COMPRA DE CASA
FINANCIAMENTO PARA CASA PRÓPRIA