Governo de Pernambuco

Governo de Pernambuco
Governo de Pernambuco

O PORQUÊ DA MISÉRIA ESTAR BATENDO À PORTA


Radialista Aurimar Ferreira contou em seu programa, na 87 FM, a história de uma mulher de Garanhuns que mora no Sítio Flamengo e vive em extrema pobreza.

Ela sai diariamente de casa para catar material reciclável e tentar garantir a sobrevivência.

Mãe de quatro filho, vivendo do auxílio emergencial do governo, ela pega no lixo pão velho, bolachas e restos de quentinhas descartadas por moradores da cidade, para saciar a fome de sua família.

Garanhuense já recebeu cesta básica da prefeitura, mas logicamente não dá pra muito tempo.

Não foi divulgado o nome da senhora, mas naturalmente não é um caso isolado.

Muitas pessoas em Garanhuns e em outras cidades da região vivem situação semelhante.

O Brasil, na verdade, voltou ao mapa da miséria já faz algum tempo.

Os governos do PT, que foram criminalizados, tiraram milhões de famílias, em todas as regiões do país, da miséria.

Não faz muito tempo, o Brasil viveu um período em que as pessoas pedindo esmolas nos sinais de trânsito ou nas portas da casa sumiram totalmente.

Mas os pedintes estão de volta.

A situação da senhora do Sítio Flamengo, de outras mães de Garanhuns, nas Cohabs, no Indiano, em Manoel Chéu, no Mundaú, na Várzea, em outros bairros, outras cidades e outros estados da Federação, só vai melhorar quando tivermos novamente um governo sensível aos mais pobres.

Quem não enxerga que o atual governo brasileiro é direcionado aos que já são ricos é porque está com uma venda nos olhos.

Não se trata de ser esquerda ou direita, Lula ou Bolsonaro, político A ou B.

O dado de que a vida já foi melhor, de que a miséria diminuiu e agora cresce em progressão quase que geométrica não é partidário ou ideológico, é real.

Sivaldo, Raquel Lyra, João Campos, Anderson Ferreira, nenhum desses prefeitos vai conseguir dá um jeito na situação dos que estão desempregados, subempregados, sem renda, porque são muitos precisando de ajuda das prefeituras, das secretarias de assistência social, e os municípios não têm condição financeira de atender a todos.

O Brasil precisa voltar a sorrir, a oferecer esperança a seus filhos. Enquanto, porém, tivermos no poder pessoas que defendem armas no lugar de livros, que são contra a vacina, contra máscaras, que não dão importância à educação e à cultura, nem mesmo à vida, a miséria vai se perpetuar e aumentar.

*Foto: Blog Comando Policial

Um comentário:

  1. A miséria nunca acabou, pois depender de esmola de políticos para viver, é estar na miséria!

    ResponderExcluir