Governo de Pernambuco

Governo de Pernambuco
Governo de Pernambuco

MINISTRO DO STF INOCENTA LULA QUE TEM DE VOLTA SEUS DIREITOS POLÍTICOS


Em decisão histórica, nesta segunda-feira, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, anulou todas as condenações contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, proferidas pelo ex-juiz Sérgio Moro e pela juíza Gabriela Hardt no âmbito da Operação Lava Jato.

Fachin concedeu habeas corpus para declarar a incompetência da 13a Vara Federal de Curitiba para julgar quatro processos que envolvem Lula – o do tríplex, o do sítio de Atibaia, o do Instituto Lula e o de doações para o mesmo instituto.

Na decisão, Fachin declara a "nulidade" dos atos decisórios, inclusive do recebimento das denúncias contra Lula.

O habeas corpus agora contemplado por Fachin foi apresentado pelos advogados Cristiano Zanin e Valeska Martins em 3 de novembro de 2020.

Com a decisão do ministro do STF, o ex-presidente Lula fica com a ficha limpa e pode disputar a eleição do próximo ano.

Na pesquisa de opinião pública mais recente, sobre a disputa presidencial, em 2022, Luiz Inácio da Silva demonstra reais condições de voltar ao poder.

Segundo o Ipec (Inteligência em Pesquisa e Consultoria), 50% dos brasileiros disseram que com certeza votariam em Lula para presidente. Jair Bolsonaro ficou em segundo lugar, com 38%, seguido de Sérgio Moro (31%),  Luciano Huck (28%) e Ciro Gomes (25%).

5 comentários:

  1. O ex-advogado do MST (com aquela carinha de sacristão), Edson Fachin, acabou de eleger Sérgio Moro presidente do Brasil.

    P.S.: - A lava jato de Curitiba promoveu 1450 mandados; 132 prisões preventivas; 163 prisões provisorias; 130 denúncias; 533 acusados; 278 condenações (gente que foi parar na cadeia como o Seboso de Caetés); muitos BILHÕES recuperados; tudo isso virou cinzas...

    ResponderExcluir
  2. Justiça Seja Feita 👏👏👏👏

    ResponderExcluir
  3. A decisão não inocenta ninguém.Trata-se de uma decisão meramente processual, sem julgamento do mérito. O que foi processado na vara federal de Curitiba foi anulado e a competência processual transferida para a vara federal do Distrito Federal, em virtude da multicorrupcão (termo utilizado pelo ministro dilmista) atribuída a Lula ter ocorrido quando ele exerceu o cargo de presidente. Simples assim.

    ResponderExcluir
  4. Desde ontem, no mundo inteiro, as duas "guloseimas" altamente contaminadas (que dão uma baita indigestão) mais digeridas ou comentadas em toda imprensa e redes sociais resumem-se ao capim e mortadela... Pois bem!!! Com o Bunda Suja, o país tornou-se um PÁRIA perante à comunidade internacional. Já com o Seboso de Caetés, hoje, somos a ESCÓRIA da humanidade.

    P.S.: - Em se tratando da justiça que está no fundo do poço, o Brasil é o maior buraco negro do universo.

    ResponderExcluir
  5. Tem duas questões na anulação do processo da lava jato, primeira:
    A não suspeição contra o juiz jagunço, o juiz parcial do PSDB de Curitiba, a tentativa de inocenta-lo e de quebra também salvar o STF de comparsas, segundo item:
    Desviar o FOCO do desgoverno de Bolsonaro com os fatos do descaso com a saúde pública, o descontrole da INFLAÇÃO e a compra escandalosa da casa do filho de Bolsonaro,com negócios obscuro.

    ResponderExcluir