SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO

O NAZI-FASCISMO É UMA PATOLOGIA POLÍTICA

Por Michel Zaidan Filho

Como os indivíduos, as sociedades também adoecem. Relembro aqui o famoso livro do psicanalista social Erich Fromm sobre a patologia da normalidade da sociedade americana nos anos  40, do  século passado. Mais   sombrio foi o diagnóstico de Sigmund Freud, em "Um mal estar na civilização", destacando o  papel da renuncia e repressão aos instintos  como causa da violência e o impulso à guerra. É necessário que surja um filósofo que dê conta desse sentimento nazi-fascista que parece se apossar de várias pessoas no Brasil. 

Na época de Hitler e Mussolini, era comum relacionar o catolicismo austríaco com o surgimento do nazismo na Alemanha. Entre nós, não há dúvida de que essa onda ultra conserva dora está associada à pregação  religiosa das igrejas pentecostais e neopentecostais.  Elas têm ajudado a forjar esse imaginário autoritário,intolerante, individualista e anticomunista  desses tempos. Curiosamente, imaginário associado a um fundamentalismo de mercado, que rejeita toda e qualquer política social ou de combate à desigualdade. Enquanto o "Chicago-boy" travestido  de ministro    da Fazenda cumpre o ditado   das  empresas estrangeiras   no Brasil,  criticando  as  políticas socialistas de igualdade social, e elegendo como modelo de inclusão e justiça a China, A Coréia, a India e o Japão, esquece que esses países têm um planejamento centralizado,que não permite o mercado fazer o que quiser.

Diante do desafio  de incluir social e economicamente 200.milhões de chineses, o   governo daquele país não pode se dar ao luxo de deixar a política econômica ao sabor das conveniências das  empresas americanas que para lá migraram.   Estas investem na China, segundo um plano rigidamente elaborado pelas autoridades chineses, segundo as necessidades econômicas e industriais do país. Muito ao contrário do que vem ocorrendo no Brasil. Que transformou-se num paraíso das multinacionais, com a desregulamentação da economia, do mercado de trabalho, do meio-ambiente etc. 

Um país  que não cuida - e não elegeu como prioridade - da sua população pobre, negra, amerídia ou idosa. Apenas, daquela minoria que controla 30% da riqueza nacional. Certamente, os que compram, vendem,  tomam grandes empréstimos e têm o "american way life" como modelo. Há muito tempo, sofreremos com  a vocação cosmopolita e cínica da nossa elite política e social. Vivem de costas para o país e sonham em ser cidadãos de segunda categoria dos EE.UUs. Políticos e gestores que jamais desconfiaram  que o principal ativo de uma nação são seus concidadãos e concidadãs. E que países que se tornam em meras plataformas de exportacao de empresas multinacionais, não tem futuro  e fazem pouco caso da   sua identidade. 

*Na foto da Wikipédia, Mussolini e Hitler.

3 comentários:

  1. A coisa mais próxima do Nazismo no Brasil chama-se PETISMO!

    ResponderExcluir
  2. 2 dos maiores torcedores do presidente em 2018 ainda muito jovens chegaram para mim e assim se expressaram: um deles disse que estaria votando no presidente para criar a pena de morte para matar prefeitos e vereadores,governadores e deputados estaduais e federais,senadores e presidente.Para ele armar todos os cidadãos de bem e dá cassete nos homossexuais.0 outro me disse que iria votar para quando ele ganhar as eleições dá uma intervenção militar não Brasil.

    Hoje eu prefiro não conversar com nenhum deles sobre política.Um defendeu tudo isto acima,mas não quer nem saber em se candidatar a vereador.0 outro da mesma forma,e ambos,não são capazes de defender essas ideias em praça pública. São jovens sonháticos e lunáticos que leem muito pouco e não sabe nada da política.

    Não sei como eles viram até agora as policias civil e militar do Rio de Janeiro prenderem as próprias policias cometendo erros grosseiros infiltrados nos milicianos da ALERJ do Rio de Janeiro.Teoricamente é uma coisa e a prática é outra totalmente diferente.

    ResponderExcluir
  3. Quando um Professor Universitário que tem uma bagagem de conhecimento sobre vários temas abordados relatam suas ideias e seus pensamentos aprendemos junto com ele.

    ResponderExcluir