sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

VEREADOR ZAQUEU VISITA FEIRA DA OLIVEIRA LIMA



Embora alguns insistam que Zaqueu Lins não  será candidato a prefeito de Garanhuns, o vereador se movimenta como se fosse mesmo disputar a eleição municipal numa chapa majoritária.

Hoje o representante do PP esteve visitando a feira da Rua Oliveira Lima, em Heliópolis, onde comprou frutas, conversou com os comerciantes e abraçou possíveis eleitores.

Zaqueu e um dos políticos mais próximos a ele neste momento, o vereador Audálio Ramos, acreditam que este ano há espaço para a terceira via no município e como o parlamentar apareceu bem em todas as pesquisas realizadas o ano passado, tem tudo para deslanchar na campanha do segundo semestre de 2020.

BOM CONSELHO PAGA FOLHA DO MÊS E FÉRIAS


Nesta quinta-feira (30) a prefeitura de Bom Conselho, através da secretaria de Finanças, realizou o pagamento da folha dos servidores e também liberou o pagamento referente as férias dos professores.

Tradicionalmente a folha de pagamento da prefeitura de Bom Conselho é realizada no dia 30, e neste mês de janeiro os professores receberam os valores referentes as suas férias.

“O governo do prefeito Dannilo Godoy é responsável e cumpridor das suas obrigações. Mesmo com todas dificuldades, conseguimos nos organizar e cumprir com esses compromissos”. Destacou o secretário de Finanças, Renato Ramos.

SÉRGIO MORO INCOMODA À ESQUERDA E À DIREITA


Sérgio Moro está de olho na eleição presidencial de 2020.

Como a esquerda está quieta, sem nome definido para a disputa de daqui a três anos e meses, o Ministro da Justiça é hoje o principal nome a ameaçar a reeleição de Bolsonaro.

Ele nega ter essa pretensão, é claro, até porque se admitisse seria demitido  do cargo antes do previsto.

Mas a relação dos criminosos mais procurados do país, divulgada ontem por Moro, com direito a chamada no Jornal Nacional, não passa de marketing, principalmente porque a imagem do ex-juiz já foi chamuscada pelas revelações do The Intercept e outros veículos de imprensa.

Até O Globo da família Marinho dia desses publicou um editorial com críticas ao ministro.

Moro, evidentemente, vive uma relação complicada com o presidente. Este tem humilhado o subordinado em algumas ocasiões. O carrasco de Curitiba, frio como uma geladeira no polo norte, aguenta as cacetadas e nem pensa em largar o osso.

Precisa do cargo para viabilizar seu projeto de poder, que começou lá atrás, com a perseguição do PT e ao presidente Lula, às empresas nacionais e a tudo que cheirasse a esquerda.

Tucanos, democratas (do DEM), empresas estrangeiras e outros foram poupados, a Globo transformou um homem comum – que nem sabe as regras mínimas do bom português – em Super Herói e ele aí está, forte, um perigo à esquerda e à direita.

Bolsonaro bem que queria demitir o ministro incômodo já este ano, mas vai ter de aguentá-lo ainda durante um tempo, pois Moro continua com a popularidade em alta e o capitão pode perder muitos votos se livrar-se dele agora.

Sérgio Moro é tão ardiloso que na sua lista de criminosos procurados não incluiu ninguém ligado ao clã Bolsonaro, como o capitão Adriano da Nóbrega, acusado de comandar uma milícia perigosa no Rio de Janeiro.

A direita está forte no Brasil. Tem Bolsonaro, Sérgio Moro e ainda podem ser candidatos o governador João Dória e o apresentador Luciano Huck.

Não são tão diferentes entre si. Talvez um fale melhor, outro se vista com mais esmero, um terceiro tenha modo mais refinados.

Mas todos representam o ideário das elites, que desde o descobrimento estão mais é se lixando para o populacho.

Quatro anos em política é uma eternidade e temos quase esse tempo até a eleição presidencial.

Até lá, tudo pode acontecer, até as esquerdas acordarem e apresentaram um nome com chances de enfrentar os engomadinhos da direita.

TIME DO EX-JOGADOR CARLINHOS BALA JOGA NESTA SEXTA CONTRA REEDUCANDOS DO PRESÍDIO DE CANHOTINHO


Ex-jogador Carlinhos Bala, um dos mais vitoriosos com as camisas dos três grandes clubes do estado (Santa Cruz, Sport e Náutico) estará com sua equipe, Balax, jogando contra a seleção do Centro de Ressocialização do Agreste, em Canhotinho, nesta sexta-feira, em uma partida muito esperada pelos reeducandos e pelos que fazem o sistema penitenciário naquela Unidade Prisional. A participação do Balax é voluntária e solidária.

O projeto de ressocialização através do esporte foi idealizado e coordenado pelo diretor do CRA-Canhotinho, o policial penal Marcos Braga, experiente profissional, faixa preta em judô, que desenvolve também projetos sociais com crianças do município. "Nas atividades da penitenciária, contamos com o apoio da Secretaria de Ressocialização do Estado, também do grupo profissional da unidade e tantos amigos que acreditam em ações deste tipo, a exemplo do Carlinhos Bala e outros atletas que estarão conosco neste grande momento" - Afirmou Braga. Outro ex-atleta profissional que também já confirmou presença foi o atacante Betinho, com passagem vencedora pelo Náutico.

Carlinhos Bala tem títulos pelo trio de ferro da capital. Com o Santa Cruz foi tri-campeão pernambucano e conquistou acessos, inclusive à Série A nacional. Pelo Sport Recife conquistou a Copa do Brasil em 2005. "Estar perto de um ídolo, ouvir seus conselhos, e poder compartilhar com ele bons momentos tem um impacto positivo direto nestas pessoas, que estarão retornando para casa em pouco tempo. Só temos a agradecer a solidariedade do Carlinhos e seus amigos" - Afirma Marcos Braga, que vai apitar a partida. Técnico agrícola, Braga e Carlinhos Bala vão mostrar a força do campo, cada um à sua maneira.

O Centro de Ressocialização do Agreste conta com pouco mais de mil reeducandos. O perfil da Unidade Prisional é rural, por isto os detentos do regime semiaberto contam com atividades laborterápicas em agricultura, pecuária, suinocultura, piscicultura e caprinocultura.

*Vox Multimídia

ADVOGADO É PRÉ-CANDIDATO A VEREADOR EM SÃO JOÃO


A onda de renovação política encabeçada por jovens promissores que tomou conta das eleições em 2018, parece ter chegado em São João.

Figura fora do meio político, mas já bastante conhecido na cidade, o jovem advogado Lucas Santos anunciou nesta semana, em suas redes sociais, sua pré-candidatura a vereador na cidade.  No vídeo de 10 minutos publicado em seus perfis no Facebook e Instagram, ele fala acerca da necessidade de construção de uma política propositiva, focada nos reais problemas da cidade, e desprendida de velhas – e más – práticas tão comuns na região. Como fator decisivo para a sua candidatura, ele cita sua participação no Movimento Mapa Educação.

“Não gosto da ideia da política partidária, ideológica. Acredito que essa política que se faz, da divisão do ‘nós e eles’, inviabiliza o discurso, inviabiliza o debate, e prejudica as pessoas que são diretamente interessadas, a população como um todo. [...] Quando estava lá (no Mapa Educação), percebi a importância dessa mobilização não somente paralela ao sistema político, mas interna. [...] A gente tem que ocupar o nosso espaço, as pessoas têm que ocupar o seu espaço. Porque se eu não ocupo, alguém vai ocupar por mim, e vai dizer que fala por mim.”

As ideias do jovem advogado vão de encontro à política de compadrio e clientelista que imperam na cidade e, na certa, enfrentarão grande resistência durante a campanha. “Tenho compreensão de que o discurso que me proponho a trazer nesta eleição, embora alinhado com a nova percepção de país que queremos construir, será visto com desconfiança e precisará de muito tempo para ser assimilado. Mas mais importante que construir uma candidatura pensando na vitória, é construí-la pensando no debate a ser traçado.”

Tais palavras se somam a seu currículo pessoal. 

Lucas Santos é filho de agricultores, formou-se em Direito na faculdade ASCES de Caruaru como bolsista ProUni (programa do Governo Federal que concede bolsas de estudos a jovens de escola pública de baixa renda), e advoga na área de Direito Público e Terceiro Setor. É também ativista do Movimento Mapa Educação, entidade de atuação nacional que promove ações para melhoria da educação, e é um dos articuladores do recém criado Pró São João, movimento social local.

Seu perfil e discurso, embora novidade na região, segue o exemplo de figuras que traçaram caminhos similares nas eleições em 2018, a exemplo da deputada federal Tábata Amaral (cofundadora do Mapa Educação e Movimento Acredito), o deputado federal Kim Kataguiri (fundador do Movimento Brasil Livre MBL) e a chapa coletiva ELAS, que elegeu 5 deputadas estaduais aqui em Pernambuco.

Lucas faz parte do grupo da vereadora Joseneuda Assis, pré-candidatura à prefeitura de São João pelo PC do B.

*O texto não é do editor do blog.

FÁBRICA EM BONITO VAI GERAR 1.600 EMPREGOS



O polo automotivo de Pernambuco recebeu mais um reforço na tarde desta quinta-feira com o anúncio da chegada da multinacional Yazaki, empresa japonesa fornecedora de peças para grandes montadoras de carros. A nova fábrica será instalada no município de Bonito, Agreste Central, gerando cerca de 1,6 mil empregos diretos, e com a expectativa de que cerca de 60% dessas vagas sejam ocupadas por mulheres. Com um investimento de R$ 60 milhões, as obras serão iniciadas em fevereiro deste ano e a previsão é de que a empresa comece a operar já no primeiro semestre de 2021. A planta de Pernambuco será a sexta unidade da Yazaki no Brasil e a segunda no Nordeste.

Após o anúncio, o governador Paulo Câmara destacou que a chegada de mais um empreendimento no Estado reforça o trabalho contínuo que vêm sendo realizado visando o desenvolvimento da economia de Pernambuco. “A Yazaki é uma empresa mundial que vai se instalar em Bonito, se tornando um polo indutor do desenvolvimento do Agreste. Buscamos mostrar as oportunidades, dando condições de infraestrutura, dando condições tributárias e fiscais para a instalação dessas novas empresas e, acima de tudo, garantindo uma mão de obra qualificada”, pontuou o governador.

A Yazaki possui contrato e integra a cadeia de suprimentos da Fiat Chrysler Automobiles (FCA). Esse, inclusive, é um dos motivos da escolha de Pernambuco para a nova planta. Atualmente, os produtos destinados à fábrica da Jeep/Fiat, que funciona em Goiana – município da Mata Norte de Pernambuco – vêm da unidade da Yazaki localizada em Nossa Senhora do Socorro, em Sergipe.

Logo mais à noite, está previsto novo encontro entre o governador e a direção da Yazaki. Dessa vez em Bonito, com a presença do prefeito Gustavo Adolfo – que também esteve presente à solenidade desta tarde no Palácio do Campo das Princesas. A cerimônia será realizada na Praça de São Sebastião, no centro da cidade, para a assinatura do Protocolo de Intenções entre o Governo do Estado e a multinacional, oficializando sua instalação em Pernambuco.

 “A gente tem feito um investimento muito grande, estudando cada região de desenvolvimento do Estado buscando encontrar suas vocações. Conseguir trazer um fornecedor da Fiat Chrysler é muito importante. Vamos continuar trabalhando para trazer outros fornecedores, tentando sempre distribuir isso dentro de todo o Estado, para que todas as regiões possam ter oportunidades de investimentos como esse”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach.

“Começamos hoje o detalhamento da implantação da unidade em Pernambuco para fazer parte do já bem sucedido polo industrial da Fiat. Estamos apostando nessa ampliação, com mais um planta no Brasil, e olhando com boas perspectivas o futuro aqui no Estado”, afirmou o presidente da Yazaki Mercosul, Lázaro Figueiredo. A solenidade no Palácio foi prestigiada também por outros diretores da empresa, além de secretários e parlamentares.

Secretaria de Imprensa. Foto: Hélia Scheppa/SEI

1º LUGAR EM MEDICINA, LAURA MANTÉM A HUMILDADE



Em Capoeiras os jovens fizeram bonito este ano, conseguindo o acesso a boas universidades em Caruaru e Recife.
O destaque ficou para três jovens da mesma família: Laura Almeida ficou com o primeiríssimo lugar de medicina no Estado e vai estudar na UFPE em Caruaru.
Duas primas de Laura, Patrícia e Letícia, que são irmãs gêmeas, vão cursar engenharia no Recife, também na UFPE.
Laura além de inteligente é pé no chão e demonstra humildade mesmo depois da nota altíssima no ENEM (980 pontos na redação). Entrevistada pelo Portal G1 Caruaru, a jovem, de 21 anos, disse que deseja fazer a diferença como médica, “ser uma boa profissional e apagar a visão de que médico é uma pessoa superior”.
Como se sabe, alguns médicos se julgam deuses e Laura, que ainda vai começar o curso já demonstra vontade de fugir ao esteriótipo.
As gêmeas Patrícia e Letícia são filhas de Gilvan, funcionário de Compesa e Erivânia, servidora da Empresa de Correios. Elas são netas de Nezinho Baixinho, que foi vereador em Capoeiras.
Os pais de Laura são Erivaldo, aposentado pelo Banco do Brasil e Renata Almeida, esta sobrinha do prefeito de Caetés, Armando Duarte.

*Foto: G1 Caruaru

EM CAETÉS SALÁRIOS ESTÃO RIGOROSAMENTE EM DIA


Do Blog Amo Caetés:

O Governo de Caetés por mais um mês, paga a folha salarial dos funcionários efetivos, contratados, aposentados e pensionistas rigorosamente em dia.

Ao longo de sete anos e um mês a gestão do Prefeito Armando Duarte, sempre cumpriu com as suas obrigações salarias em dia, limpou o nome do município e mantém com os seus fornecedores, o compromisso de prazos e pagamento dentro das formas contratuais firmadas.

O prefeito de Caetés é um dos poucos gestores do Estado que tem até o mês atual, todas as contas do seu primeiro e segundo governo aprovadas pelo TCE-Tribunal de Contas do Estado.

O que isso significa?

Significa que, o Governo de Caetés é sério, honesto e transparente, que usa bem os recursos para melhorar e ampliar os serviços públicos ofertados para a população, visa a melhoria da qualidade de vida dos seus munícipes e o progresso do município que hoje se destaca na região como um dos que mais cresce.

Significa também que, a gestão do Prefeito Armando Duarte está sempre apita a apresentar projetos ao Governo do Estado e ao Governo Federal, ou seja, por este motivo primordial, Caetés tem conseguido verbas para as demandas que o prefeito constantemente apresenta nas suas viagens aos Ministérios em Brasília e as Secretarias Estaduais em Recife.

Fica a dica, o prefeito que pretende apresentar projetos e conseguir verbas para o seu município nas duas esferas, Federal e Estadual, precisa gerir bem os recursos públicos e ter as suas contas sempre aprovadas pelas instituições fiscalizadoras da união.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

REFLEXÕES SOBRE O FUTURO PROMISSOR DE GARANHUNS


Por Wamer Silva

Decididamente é no turismo que deverá se sustentar o pilar de sustentação socioeconômico da Terra de Simoa Gomes, haja vista que indústrias fabris instaladas em seu território e que deveriam ser o indutor da economia no correr do tempo, não tem produzido os resultados esperados. Ao contrário da indústria turística que ano a ano vem granjeando destaque no cenário nacional. Vale citar como exemplos de empreendimentos vitoriosos, os periódicos: "Festival de Inverno" e, mais recentemente, o majestoso "Magia do Natal".

Não seria conjectura afirmar que Garanhuns tem condições de propiciar ao grande público, ávido por recreio e lazer atrações turísticas contínuas e duradouras, uma vez que dispõem, além do clima ameno, que é uma dádiva de Deus, de predicados como: acolhimento às pessoas, condição nata do seu povo; de gozar de honrosos cognomes como Cidade das Flores, Suíça Pernambucana, e do merecido e justo Cidade Escola, além de ser o centro comercial e de convergência natural de uma parcela da região geográfica do Estado considerada singular, que é o Agreste. Condições que por si só despertam o interesse turístico pela cidade.

De boa lembrança é dizer que Garanhuns tem a oferecer, em caráter permanente,  fontes turísticas que poderão compensar as perdas contínuas de indústria manufatureiras nela implantadas e que tiveram vida efêmera. Vale recordar algumas: a fábrica da Coca Cola, a fábrica de relógios Grão Duque, a fábrica de confeitos da Cid, a fábrica de colchões de S. Morais, a fábrica de arados Paraguassu, do senhor Abelardo e, com ela, o sonho do empreendedor de transformá-la na primeira fábrica de tratores do Norte e Nordeste; a fábrica de confecções de  do Sr. Aníbal Lira, a fábrica de mosaicos de Ferreira Costa, as fábricas de vinho de jurubeba.

Complementando essa lamentável relação apontamos a extinção das beneficiadoras de algodão: Sambra, Anderson Clayton e Costa Herculano, além do polo cafeeiro. Até a Gisa (Garanhuns Industrial S/A), que seria a redenção da produção de leite da região hoje opera com outra bandeira, utilizando apenas uma parte da capacidade industrial instalada. É válido dizer que a atual paralisação do Ila (Instituto de Laticínios do Agreste) vem aumentando o rol de frustrações da população local, decepcionando principalmente àqueles que lidam com o AGRO.

Quando nos referimos ao oferecimento de outras oportunidades de fontes de turismo permanente estávamos com o pensamento em:

- Implantação no cume do Alto do Magano  de um polo de atividades turísticas que viessem a acomodar: Atividades lúdicas, áreas para atividades gastronômicas, áreas para saraus/shows, áreas para práticas de atividades físicas, área para implantação de quiosques para vendas de suvenires e muito mais.

Reforçar a escolha do Alto do Magano como polo turístico permanente a oportunidade de oferecer ao turista a visão de belas paisagens  ao seu derredor, além de poder assistir ao mais belo por de sol do Agreste ou quiçá de Pernambuco.

- Envidar esforços no sentido de resgatar o antigo Hotel Monte Sinai para a atividade a que foi projetado. Lembro que quando da construção, do prédio em lido este tinha por destino sediar om Hotel Cassino, fato que não foi concretizado, tendo em vista que no correr do Governo Dutra (1946/1951), por decreto presidencial, foram proibidas as práticas de jogos de azar no país. Com a propalada reimplantação da jogatina oficializada, Garanhuns, de pronto, teria assim uma fonte turística, além de conquistar emprego e renda para sua gente. 

- Proceder a interligação entre as Sete Colinas, com o emprego de transporte teleférico. Esta seria a mais difícil e onerosa das sugestões aqui aventadas. Na impossibilidade de interligação entre todas elas, pelo menos se estabelecesse a ligação entre o Alto do Magano e o Hotel Cassino Monte Sinais. Não seria demais pensar em se constituir uma parceria público privada, PPP.

É evidente que somente o município ou órgão responsável do turismo local não poderia arcar com a responsabilidade técnica e financeira de construir tamanho empreendimento. Teria que haver arranjos políticos que envolvessem a Embratur, Empetur, Governo Municipal e a sociedade local.

Termino citando a frase lapidar da garanhuense Graciete Branco, precursora da implantação do turismo na cidade que dizia: "O melhor, sempre, para Garanhuns". 

*Wamer Silva é médico veterinário, aposentado pelo Ministério da Agricultura. Foi presidente da antiga Cilpe (Companhia Industrial de Leite de Pernambuco) é Cidadão de Garanhuns, título concedido por iniciativa de Ivo Tinô do Amaral quando foi vereador.

A "FULANIZAÇÃO" DA ELEIÇÃO PARA PREFEITO


Por Michel Zaidan Filho

Dos três níveis da administração pública (União, Estados e Municípios),  a eleição mais despolitizada é com certeza a do Município. Aí impera a chamada "fulanização" do pleito eleitoral. As legendas partidárias  e seus programas  desaparecem atrás do fulano do Caminhão, do zé da carvoaria, de antônio da farmácia ou o dono do hotel ou da galeria etc. Por contraste, a eleição nacional é a mais carregada de conteúdos ideológicos ou programáticos e no geral, assume caráter plebiscitário. A fulanização das eleições municipais só perde mesmo para as eleições proporcionais, onde a troca de favores pessoais predomina. Costuma-se dizer que se espera do candidato que ele seja um  bom 'gerente', que tenha reconhecida capacidade administrativa. Saiba fazer mais com menos, sobretudo em época de disciplina fiscal e escassez de recursos.

Como disse um analista da reforma do estado, um ente público pode ser administrado ao modo de uma empresa, mas não é uma empresa. Uma empresa privada é constituída para maximizar seus lucros e bonificar seus acionistas. Uma empresa pública tem como objetivo obter a satisfação dos cidadãos e cidadãs, com a prestação de serviços públicos (saúde, educação, habitação, limpeza urbana, transporte etc.).  Um empresário que pretenda ser prefeito e queira imprimir uma administração por resultados, fazendo parcerias com a iniciativa pública, transferindo o ônus da prestação dos serviços para a comunidade ou fundações   filantrópicas, se limitando a ser um mero gerente, pode colocar em risco os bens públicos a serem ofertados pela administração municipal. Estes bens não podem ser tratados como mercadorias, que podem sofrer uma redução  na qualidade, em razão do aumento da quantidade, pelo menor preço. Disso resulta  uma péssima educação pública, com salas abarrotadas de criança, postos de saúde, com filas imensas e um precário atendimento, transportes coletivos de má qualidade etc. O critério de aplicar a esses bens de uso coletivo o método o mero aumento quantitativo em detrimento da qualidade dos serviços, pode ser interessante para a imagem pública de um gestor que diz fazer mais com menos, mas compromete seriamente a efetividade e a eficácia dos serviços públicos.

É uma enorme falácia política e administrativa achar que um "tocador de obras" ou empresário bem sucedido ("outsider") vão substituir com  vantagem os políticos tradicionais, que fazem carreira através do mandato popular. Uns e outros prejudicam o interesse público, porque são destituídos do sentimento das urgências e carecimentos da população. Irão atender aos seus clientes ou  se apropriarem dos recursos públicos, em nome da capacidade gerencial ou administrativa.. Ninguém se  iluda. Não há administração técnica ou científica (como queriam os positivistas) que  não contenha ideologia ou política. Todo ato administrativo ou gerencial é carregado de uma conotação  política ou ideológica. No geral, aqueles que se apresentam como candidatos apolíticos ou antipolíticos se aproveitam da frustração popular contra os políticos tradicionais. Infelizmente, num  país como  o nosso, onde os partidos e as ideias valem menos do que camisas e sapatos, onde não se valoriza o poder legislativo e existe um alto grau de personalização na política, ensinar os eleitores a desconfiarem de certas propostas política, que se apresentam como "técnicas" ou "apolíticas", numa eleição municipal, não é tarefa fácil. 

*Michel Zaidan Filho é garanhuense. Tem livros publicados nas áreas de ciência política, sociologia e filosofia. É professor aposentado da UFPE.

**Na foto Thiago do Gás, pré-candidato a vereador em Garanhuns.

BOM CONSELHO VAI TER ESCOLA MODELO EM SANTIAGO


A Escola modelo padrão do FNDE – Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação, de 12 salas, é uma conquista do prefeito Dannilo Godoy junto ao Governo Federal e será construída no bairro do Santiago.

E os trabalhos de terraplenagem do terreno foram iniciados. Diversas máquinas preparam o solo onde será erguida uma grande escola, que atenderá centenas de alunos da rede municipal de ensino.

Dannilo esteve diversas vezes em Brasília para encaminhar a obra, que agora começa a se tornar realidade. Logo que concluída a terraplenagem, os trabalhos de construção terão início e mais uma grande melhoria, especialmente para a comunidade escolar, servirá ao povo bonconselhense.

A unidade de ensino terá toda estrutura para alunos e profissionais desenvolverem da melhor forma possível as suas atividades. 12 salas de aulas, refeitório, ginásio, biblioteca, sala de professores, enfim, tudo de melhor que pode ser oferecido a estudantes e professores.

PAULO CÂMARA APOIA ROGÉRIA MARTINS EM ITAÍBA



A pré-candidata à prefeita do município de Itaíba, Rogéria Martins(PP), recebeu nessa quarta-feira(29), a confirmação do apoio do Governador Paulo Câmara(PSB) a sua pré-campanha. 

O anúncio foi feito durante audiência no Palácio do Campo das Princesas, em Recife.

Acompanhada do deputado estadual Claudiano filho(PP), do presidente do IPEM/PE Adriano Martins, do prefeito de Quipapá, Cristiano Martins(PSB), do ex-deputado estadual Claudiano Martins e o ex-prefeito de Manari Otaviano Martins, Rogéria recebeu as “bênçãos do palácio” lhe garantindo apoio para a disputa.

O deputado Claudiano Filho, destacou a importância do apoio de Paulo Câmara: "É uma alegria grande poder continuar com nossa parceria com o governador. E agora a alegria é maior em poder avançar com nosso alinhamento junto ao governo para trazer mais estradas, consolidar a Escola Técnica e tantas outras parcerias pelo desenvolvimento de Itaíba e região", explicou.

Para Rogéria Martins, a palavra do governador representou um grande passo na sua jornada. “A parceria de nossa família com Paulo Câmara é de vários anos, hoje, reforçamos essa aliança com o governador e isso só nos motiva a lutar com todas as forças, por um futuro melhor para o povo de Itaíba. Agradeço muito mais esse apoio”, afirmou.

Junto com o deputado Claudiano Filho, Rogéria também participou de audiência com a secretária estadual de infraestrutura e recursos hídricos, Fernandha Batista, onde tratou das demandas de Itaíba como a retomada da obra de asfaltamento da estrada do Jirau e a regularização do abastecimento de água da cidade.

Claudiano, reiterou a solicitação da “operação tapa-buraco” de Arcoverde até Águas Belas e de Ibimirim à Itaíba. 

Da Assessoria de Comunicação

FORRÓ PERNAMBUCANO VAI SER OUVIDO EM BERLIM


Um programa do Rádio Pernambucano, que exalta a cultura popular, com muito forró, descontração e humor inspirado em personagens nordestinos rompe nossas fronteiras e sobe em famoso palco de Berlim, Capital Alemã, o Psiu Forró Festival, que acontece de 30 de janeiro a 02 de fevereiro, sob o comando do Véio Abidoral. Criado pelo radialista, compositor, humorista, animador cultural e produtor de eventos, Sérvulo Antônio da Silva Ferreira, o Forró do Abidoral é levado ao ar, há 20 anos, de segunda a sexta-feira, das 16h00 às 19h00, pela Rádio Cabo FM, da Cidade do Cabo de Santo Agostinho, Região Metropolitana do Recife. 

“Há 20 anos, comecei uma jornada sem saber ao certo a que me levaria, foi no rádio que descobri como preservar e contribuir com as nossas tradições culturais, com muita perseverança e dedicação para me dedicar ao gênero forró com muito humor”, explica o animado Abidoral. Às vésperas de completar seus 36 anos, no próximo 21 de fevereiro, Sérvulo Ferreira, natural de Escada, na Mata Sul do Estado, segue um estilo de famosos radialistas e apresentadores pernambucanos, como o saudoso Lacerdinha, Elias Lourenço, atéo ano passado ainda em atividade na Rádio Folha FM, do Recife, e Reinaldo Belo, o Véio de Petrolina, também já fora de atividade no rádio, consolidando, no entanto, a sua marca pessoal.

O Psiu Forró Festival é realizado em solo alemão, já na oitava edição, pelo produtor cultural brasileiro e professor de dança, Carlos Frevo, com apoio do também produtor Fred Alves, “dando uma nova cara ao forró, sem precisar perder a originalidade”, segundo o Véio Abidoral. No Forró do Abidoral em Berlim, estarão no palco os artistas pernambucanos Roberto Cruz, Marcelo Rossiter, Andrezza Formiga, Márcio Diniz, Beto O Preto, Neném Oliveira, Raphael Moura, Fábio Carneirinho, César Amaral e Benil. “Será uma apresentação como nos antigos programas de auditório, tão famosos do rádio pernambucano, que fizeram sucesso décadas passadas, com muita animação, energia, humor e o melhor do nosso forró”, resume o criativo Véio Abidoral, direto de Berlim. (Contribuição do jornalista Ruy Sarinho).

quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

SIVALDO DESTINA RECURSOS PARA CRECHE DE GARANHUNS

Educadores, pais, pediatras e psicólogos são unânimes em afirmar que a primeira infância é a fase mais importante da vida de um ser humano, porque é a base para o desenvolvimento saudável da estrutura física, emocional e intelectual do futuro jovem e adulto.

É por isso que o trabalho sério e tão nobre que o Lar da Criança vem desenvolvendo, como creche e pré-escola, é merecedor de todo nosso apoio.

Embora 30 mil reais não seja um valor tão expressivo, mas é um valor que vai de coração e esperamos que possa ajudar a essa instituição a adquirir alguns novos móveis e equipamentos que possam melhorar as condições de atendimento das nossas crianças.

E que no próximo ano possamos contribuir ainda mais com as creches do nosso Município.

 Sivaldo Albino
Deputado Estadual

PREFEITO DE LAJEDO FALA DE SUA LUTA PELO SAMU

Recentemente a Prefeitura de Lajedo conseguiu mais uma ambulância para o SAMU do município.

Oposicionistas tentaram minimizar a conquista, como se fosse trivial ter os equipamentos necessários para o Serviço de Atendimento Móvel.

Prefeito de Lajedo, Rossine Blesmany (PSD), gravou um vídeo para explicar a população como funciona o SAMU e dá o recado, dizendo que “as coisas não caem do céu”.

Confira o vídeo:

EX-PREFEITOS LAMENTAM MORTE DE MARIA ALICE


Dois ex-prefeitos de Capoeiras, Luiz Claudino de Souza (Dudu) e Antônio Carlos Vieira (Batata), se dirigiram ao blog para externar o pesar pela morte de Maria Alice, ocorrida ontem no Hospital Dom Moura, em Garanhuns.
Dudu confessou sua tristeza pela notícia, que lhe foi transmitida nesta última terça-feira, pela manhã.
“Infelizmente a morte surge de forma inesperada e por vezes leva as pessoas que nos são especiais. Dona Maria Alice ou Dona Maria de Gildo (como  muitos a conheciam), foi uma pessoa especial para todos que a conheceram. O que nos resta agora são as boas lembranças de um exemplo de mulher para nossa cidade. Aos seus queridos familiares (filhos, netos, bisnetos) deixo meus sinceros sentimentos”, externou o ex-prefeito.
Carlos Batata, por sua vez, nos enviou um áudio em que lembrou de Maria Alice e Gildo e da participação dos dois na vida social e política de Capoeiras. Manoel Antônio e Lídia, pais de Antônio Carlos, eram compadres de Gildo e Maria Alice e estiveram juntos em vários momentos.
Batata recordou ainda que muitas vezes estava em Capoeiras para a tradicional Festa de São José e era acolhido na casa de Gildo e Maria Alice, juntamente com seus irmãos.
Da mesma maneira que Dudu, Carlos Batata externou seus sentimentos para com os filhos, netos e bisnetos de Dona Maria, rogando para que Deus dê forças a todos nesta hora difícil.

MATHEUS SEGUE COM APROVAÇÃO ALTA EM TEREZINHA

Pesquisa realizada pelo Instituto Contexto, no município de Terezinha, neste mês de janeiro, indica que a aprovação ao governo de Matheus Martins ainda é muito alta, embora tenha havido uma pequena oscilação para baixo, em relação a trabalhos semelhantes realizados o ano passado.
A escassez de água parece ser o problema que mais preocupa os moradores da cidade e zona rural.

Matheus deve disputar a reeleição com amplas chances de conquistar o segundo mandato, tendo como o principal adversário o vereador Adriano Campos.

TORCER PELO BRASIL - Roberto Almeida


Dias atrás um comunicador de uma das rádios de Garanhuns realizou uma enquete para avaliação do Governo Federal. Conscientemente ou inconscientemente ele direcionava a pesquisa com os ouvintes para que desse favorável à gestão atual.

O locutor argumentava que o mais importante é torcer pelo Brasil, esperar que as coisas deem certo pelo bem de todos.

Ora, torcer a gente torce por time de futebol, Sport, Náutico, Santa Cruz, Santos, Flamengo ou a seleção brasileira, principalmente em tempos de Copa do Mundo.

A gente também torce para que um filho (a) se dê bem na vida, pelos irmãos ou amigos, as pessoas que se quer bem.

Governo,  seja municipal, estadual ou federal, se escolhe com base em programas, histórico dos candidatos e depois de eleitos se deve acompanhar, cobrar,  para que o sujeito escolhido nas urnas não pratique estelionato eleitoral.

Vamos aos fatos: torcer pelo atual governo da União é ser favorável a uma pauta que discrimina mulheres, negros, homossexuais e pobres em geral.

É aprovar fake News ou mentiras sem conta, acreditar que armas são a solução e dar carta brancas a milícias.

Torcer por esse governo é apoiar um Ministro da Justiça que não é nada justo e não sabe nada de português. Pior, o ministro da educação é mais ignorante do que o primeiro.

Será que torcer pelo Brasil é acreditar em Damares, que tal qual a personagem da antiga Escolinha do Professor Raimundo, só pensa naquilo?

Devemos torcer por um país melhor, sem tanta corrupção, com menos desigualdade, alicerçado nos princípios do bem e não do mal, do amor e não do ódio.

Se os dirigentes do Brasil estão no caminho certo, conduzindo a nação para melhores tempos, com empregos, melhores salários, investimento em saúde, educação e cultura, devemos sim torcer por eles.

Mas se os governantes nos levam a retrocessos, oferecem mais circo do que pão, mentem, cerceiam a liberdade e envergonham o país perante o mundo, devemos refletir e torcer por mudanças, novos tempos, homens que sejam honestos de verdade e não apenas no discurso.

Política não é como um jogo de futebol. No estádio, o que vale são as habilidades, a intuição, o esforço físico e a emoção dos torcedores que empurram os seus ídolos para fazer mais e mais.

Nas Câmara Municipais, nas Assembleias Estaduais, no Congresso nacional e nos Palácios de Governo o mais importante é a razão, o compromisso com o povo, uma prática verdadeira pelo bem comum.

Infelizmente, os políticos costumam colocar os interesses e projetos pessoais em primeiro lugar.

Cabe ao eleitor mudar isso não elegendo aventureiros, oportunistas e corruptos.

Muitas vezes na história o povo fez escolhas más,  levado por dificuldades momentâneas e promessas mirabolantes.

Nunca é demais lembrar que Adolf Hitler, o maior genocida de todos os tempos, chegou ao poder na Alemanha com apoio popular, inclusive de religiosos.

A ascensão de Hitler só foi possível, também, porque os ingleses e franceses fecharam os olhos às barbaridades cometidas na Alemanha, convencidos de que o führer seria um mal menor do que o comunismo.

Nas eleições passadas, no Brasil, o capitão foi visto como a alternativa ao PT, demonizado durante décadas, juntamente com seu maior líder.

Desde 2016 que o país só piora. Gasolina que custava menos de três reais está por quase cinco, botijão de gás de 32 agora é setenta, o desemprego é crescente e quem está empregado não tem mais direitos. Até o salário mínimo está sendo aviltado, a saúde agoniza e a educação e cultura estão virando artigos de luxo.

Pensar se tornou perigoso e os livros perdem a importância porque estão cheios de palavras.

Se quiserem torcer por isso aí torçam. Cada um tem direito a suas escolhas. Agora, um dia vão cair na real e quando o rumo mudar e o Brasil se reencontrar com sua história muitos terão sofrido os efeitos de uma política perversa, excludente, discriminatória que não leva em conta a felicidade nem a elevação da qualidade de vida.

Muitos tinham medo que o Brasil se tornasse uma Venezuela. Hoje, está mais para Afeganistão e é uma verdadeira desgraça torcer por isso.

*Foto:  UOL

A LAVA JATO PRESERVOU AS EMPRESAS ESTRANGEIRAS


Alguém lembra do gigante grupo japonês *Mitsui*? Tem participações na Vale e uma série de negócios no Brasil que vai desde café, passando por químicos, até o setor financeiro. Lembram que foram pegos com a boca na botija, pela lava jato pagando propina pro Eduardo Cunha e pro Cerveró, no contrato das sondas? Pois bem, alguém sabe se a lava jato proibiu o grupo japonês de atuar no Brasil? Ou se prendeu algum diretor? se a empresa japonesa foi quebrada? Ou se a Petrobras interrompeu negócios com ela? Se o Dallagnol fez jejum pra ela? Se o moro pediu prisão preventiva de algum executivo pra delatar alguma coisa?

Pois bem, vou ajudar a memória dos esquecidos, além de não acontecer nada, como não aconteceu com nenhuma empresa estrangeira envolvida na Lava Jato, *esse grupo japonês ainda comprou a Gaspetro da Petrobras!*
A Gaspetro tem participação em 19 das 27 distribuidoras de gás do Brasil. Lembram que as empresas brasileiras envolvidas foram tiradas de licitações, perderam acesso a financiamento e estão quebradas com milhares desempregados? Pois bem as estrangeiras pegas pagando propina pro Cunha e pro Cervero estão livres, leves e bem das pernas comprando nossas Estatais e ativos da Petrobras.

E a *Samsung*? Alguém conhece? A Samsung que faz o seu celular? Pois bem, outro grupo estrangeiro, só que coreano, que atua em diversos setores no Brasil, inclusive óleo e gás e foi pego pela lava jato com a boca na botija pagando milhões em propina pelos contratos das sondas. A Samsung que também foi pega na Coreia do Sul, seu país de origem, pagando propina pra presidente da República daquele país.  Alguém sabe se a Samsung quebrou? Se a lava jato prendeu algum executivo? Se foi proibida de fazer negócios no Brasil? Se Dallagnol fez jejum? Se Moro pediu prisão preventiva pra alguém delatar? Não. Nada né, você continua aí comprando celular da Samsung e nada aconteceu com ela, bem diferente do que aconteceu com as empresas nacionais pegas nos escândalos da lava jato.

*Dois pesos, duas medidas, por que será?* Mesmo no caso das nacionais, por que nossas empresas e nossos trabalhadores pagaram o pato enquanto o patrimônio dos Odebrechts, por exemplo ficou intocado? Na Coreia do Sul, o herdeiro da Samsung foi preso por pagar propina a presidente, sabem se a Samsung quebrou ou se algum trabalhador foi demitido e ficou desempregado? Não, pelo contrário, na Coreia do Sul pagou pelo crime, quem cometeu o crime, não os trabalhadores e muito menos a economia do país. Os responsáveis foram punidos, mas as empresas continuam crescendo e gerando empregos.

*Uma pequena reflexão vai deixar claro que o alvo da lava jato nunca foi a corrupção, desde o começo sempre foi o tecido produtivo nacional, nossas empresas, nossos trabalhadores, nossa economia!*

E conseguiram! Mais de 142 bilhões em prejuízos, milhões de desempregados, total desnacionalização do tecido produtivo. *Você, engenheiro brasileiro que está dirigindo Uber, ou que abriu uma hamburgueria ou qualquer outra franquia pra sobreviver e não consegue mais exercer sua profissão, lembra que agora tem um engenheiro Japonês, ou Coreano, ou Chinês ou Americano, ou Norueguês, no seu lugar fazendo exatamente o que você fazia.*

Todos trabalhando em empresas corruptas que pagam propina igualzinho as nossas, mas que não foram vítimas da ação antinacional da Lava Jato. São engenheiros que sabem que nos países deles a justiça cobra quem comete o erro e não o trabalhador ou a empresa que gera os empregos.

Recordar é viver... Reflita.

*O texto acima nos foi enviado por um juiz de direito. Infelizmente não informou de quem é a autoria.