ALEPE

ALEPE
ALEPE

quinta-feira, 19 de setembro de 2019

LIVROS IRÃO CELEBRAR 10 ANOS DE BLOGS DE GARANHUNS


Dois blogs de Garanhuns completaram 10 anos no ar em meados deste ano. Um foi o de Roberto Almeida o outro o de Ronaldo César.

Os dois editores dos veículos de comunicação digital pretendem celebrar até o fim do ano uma década desde que escreveram e publicaram o primeiro texto para divulgação pela internet.

E possivelmente isso será feito com a edição de livros.

Ronaldo César já me confidenciou que pretende reunir os melhores textos que escreveu de 2009 até hoje para compor o volume que terá um quê literário.

No meu caso, estou com a obra praticamente pronta. Será um livro dedicado às artes – música, cinema e literatura – com resenhas, ensaios e alguns textos homenageando artistas importantes que deixaram sua marca no Brasil e no mundo.

Belchior, Roberto Carlos, Chico Buarque, Cazuza, Machado de Assis, Jorge Amado e Érico Veríssimo são algumas das estrelas da obra jornalística, com uma boa pitada de literatura.

Alguns clássicos do cinema, como E O Vento Levou, Crepúsculo dos Deuses, O Grande Ditador, Sociedade dos Poetas Mortos e Uma Linda Mulher também estarão nas páginas do livro.

Está em fase final de revisão, com prefácio do jornalista e escritor Homero Fonseca e capa artística do professor e conterrâneo Ademar Cordeiro Júnior (seus pais, Demar e Zefinha, têm um bar e restaurante em Capoeiras que serve a melhor buchada e a melhor feijoada da região), sobrinho do meu compadre-irmão Jorge Cordeiro, delegado aposentado da Polícia Civil de Pernambuco.

Num mundo dominado pelas novas tecnologias, blogs, sites redes sociais e similares, o velho e bom livro ainda tem seu espaço.

Até porque, nunca se conseguirá no computador ou celular o prazer estético que proporciona a obra em papel, manuseada com carinho e reverência. Você já imaginou a diferença de ler a obra de Machado de Assis em livro ou num tablet?

Deve ser mais ou menos como fazer sexo com ou sem camisinha.


Nenhum comentário:

Postar um comentário