SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

GARANHUENSE CRIA CAIXINHA PARA AJUDAR PROCURADOR


O caso do procurador mineiro Leonardo Azeredo, que reclamou do salário de R$ 24 mil, dizendo que não podia viver com essa quantia por mês e que estava no miserê, repercutiu em todo o Brasil.

Aqui em Garanhuns, alguém teve a ideia de ironizar com a situação. Na Avenida Rui Barbosa, principal via do bairro de Heliópolis, foi colocada uma caixa de papelão com o seguinte apelo: “Ajude procurador de MG a sair do miserê".

Em Minas o procurador-geral da justiça, Antônio Sérgio, disse que o Ministério Público recebeu 10 queixas contra Azeredo.

Depois da repercussão negativa do caso o procurador sumiu. Faltou dois dias ao trabalho e hoje foi informado que o "coitadinho" está de licença médica.

Num país em que mais de 13 milhões de pessoas estão desempregadas, a maioria sobrevive com o salário mínimo ou menos, é um acinte um servidor público privilegiado falar que está na miséria ganhando R$ 24 mil por mês.

Quantas pessoas em Garanhuns ou em qualquer cidade do Brasil não gostariam de ter um salário de pelo menos quatro mil reais por mês?

*A foto da Avenida Rui Barbosa foi publicada no Facebook por Oliveira Ana. Abaixo, o pobre procurador, numa imagem do site Pleno News.


Nenhum comentário:

Postar um comentário