sexta-feira, 5 de julho de 2019

REVISTA VEJA TAMBÉM DESMASCARA MORO


Criticado indiretamente pelo papa Francisco, “massacrado" na Câmara dos Deputados, onde foi chamado de ladrão e corruto, vaiado e apupado durante quase 10 minutos na Universidade de Colúmbia, nos Estados Unidos, o Ministro da Justiça, Sérgio Moro, agora é envolvido em uma longa reportagem da Revista Veja, que a partir da capa mostra o ex-juiz de Curitiba de modo pouco agradável, usando o dedo para desequilibrar a justiça e uma manchete que é uma verdadeira acusação: “Justiça com as próprias mãos”.

A Veja cita os principais casos já divulgados pelo “Dossiê The Intercept” e traz novas revelações, numa delas envolvendo um ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin.

Diálogo entre Sérgio Moro e Deltan Dallagnol, citado na reportagem da revista é considerado escandaloso.  "Em 13 de julho de 2015, Dallagnol sai exultante de um encontro com o ministro Edson Fachin e comenta com os colegas de Ministério Público Federal: 'Caros, conversei 45  m com o Fachin. Aha uhu o Fachin é nosso'.

Traduzindo isso para o popular é mesmo que o procurador afirmar que o ministro do STF "está no bolso”.

Matéria da Veja traz outra informação até então não divulgada. Revela que o apresentador Fausto Silva, da TV Globo, também participou do conluio do juiz e procuradores da Lava Jato.

Num diálogo transcrito das mensagens do aplicativo Telegram, datado do dia 7 de maio de 2016, Moro, diz ter sido procurado por Faustão que queria cumprimentá-lo pelo trabalho da Lava Jato. Na ocasião, Moro destaca que o apresentador aconselhou que os integrantes da operação mudassem a linguagem “para todo mundo entender”. 

“Ele [Fausto Silva] disse que vcs nas entrevistas ou nas coletivas precisam usar uma linguagem mais simples. Para todo mundo entender. Para o povão. Disse que transmitiria o recado. Conselho de quem está a (sic) 28/anos na TV. Pensem nisso”, escreveu Moro.

Revista Veja publica que o apresentador Fausto Silva confirmou o encontro e o teor da conversa mantida com Moro. 

Como a reportagem é muito longa, não vamos transcrever toda, até porque alguns dos fatos narrados já saíram no The Intercept, Folha de São Paulo, Bandeirantes (Reinaldo Azevedo) e outros veículos de comunicação.

Mas a capa da revista, o envolvimento do ministro do STF e do apresentador da Globo já são graves o bastante para mais uma vez mostrar que os integrantes da Lava Jato se meteram num verdadeiro “mar de lama”.

Pelo que vem sendo mostrado pela imprensa, a Operação tinha mais objetivos políticos do que de intenção de combater a corrução.

Ninguém pode acusar a Veja de petista ou petralha. Revista foi, ao lado da Globo, o veículo de imprensa que mais bateu e perseguiu o presidente Lula, durante anos.

2 comentários:

  1. ESSES CARAS NÃO SÃO CULPADOS ,ATÉ PORQUE ELES SÃO PODEROSOS E ISSO FAZ PARTE DA ÍNDOLE DELES,MÁS O MAIOR CULPADO DISSO TUDO ,SÃO OS ENDEMONIADOS POPULAÇÃO BRASILEIRA QUE APOIA ESSE TIPO DE HOMENS

    ResponderExcluir
  2. VIROU PRAXE: agora, toda sexta-feira os petralhas têm por obrigação andar com uma revista VEJA debaixo do braço...

    P.S.: - Eu sou do tempo em que toda sexta-feira era um terror para os petralhas a capa da revista VEJA. Revista esta, que a putada petralha odiava...

    ResponderExcluir