GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

Alepe

Alepe
Alepe

domingo, 19 de maio de 2019

MORRE ANITA VALENÇA, IRMÃ DO MONSENHOR ADELMAR

DONA NITA
Morreu hoje em Garanhuns, aos 106 anos,  a senhora Anita da Mota Valença, Dona Nita, uma das irmãs do Monsenhor Adelmar e Amílcar Valença, o primeiro diretor do Colégio Diocesano durante 44 anos e o segundo prefeito do município duas vezes.

Dos 16 filhos do casal Abílio e Emília da Mota Valença, a única viva agora é Arminda, com 94 anos de idade.

Anita foi professora do curso infantil e de datilografia no Colégio Diocesano, ajudou a criar sobrinhos e sobrinhos netos, inclusive Tiago Valença que assina um blog voltado para os assuntos de Garanhuns.

Tiago, numa das publicações do seu blog, escreveu sobre a sua família, quase todos com fortes ligações com o Colégio Diocesano.

Agobar Valença foi padre e vice-diretor do gigante da antiga Praça da Bandeira. Hoje dá nome a um colégio da cidade e a uma das ruas de Garanhuns.

Abigail Valença de Souza Leão foi secretária do Diocesano.

Almira da Mota Valença foi professora de matemática e desenho em vários colégios da cidade, secretária do Diocesano e diretora de espetáculos de teatro. Ela dá nome a uma importante praça de Garanhuns e a um prédio residencial em Olinda.

Arlinda da Mota Valença foi Secretária da Fazenda da Prefeitura de Garanhuns, professora de geografia em diversos colégios e dá nome ao Centro Administrativo do Governo Municipal.

Alcina da Mota Valença foi pintora e pianista. É nome de um prédio em Olinda.
Abgar da Mota Valença trabalhou no Banco do Brasil, exercendo cargos importantes na agência Recife.

Alódia da Mota Valença trabalhou no Colégio Diocesano e sempre foi uma educadora amiga e protetora dos alunos carentes.

Adelmar da Mota Valença dirigiu o Diocesano por mais de 40 anos. Fundou o colégio que hoje leva seu nome. A Praça da Bandeira, em frente ao tradicional colégio católico, hoje recebe o nome do monsenhor, que é certamente o maior ícone da educação em Garanhuns e em todo o agreste meridional.

Segundo Tiago Valença, as irmãs Adisa, Maria, Emília e Corina morreram bem jovens, “deixando saudades no coração de pais e irmãos”.

Abílio e Emília da Mota Valença

*Com fotos e informações do blog de Tiago Valença e do ex-prefeito Ivo Amaral, amigo da família.

Um comentário:

  1. Obrigada pela linda homenagem a minha tia-avó Anita da Mota Valença.

    Gostaria de acrescentar uma informação a sua postagem. Vi que foram lembrados irmãos e irmãs de Padre Adelmar, inclusive os que faleceram ainda jovens. Você só esqueceu de citar meu avô, ASNAR DA MOTA VALENÇA que nascido em Garanhuns em 26.07.1918, faleceu em 29 de março de 2018 aos 99 anos em Recife. Passou a maior parte de sua vida em Garanhuns onde trabalhou no Banco do Povo, no Banco da Bahia, no Bradesco, no Bandepe onde foi gerente e se aposentou, foi Presidente do Lions Clube de Garanhuns, Presidente da Associação dos Ex-Alunos do Diocesano e recebeu o título de cidadão da Cidade de Canhotinho. Desde já agradeço sua atenção, meu avô foi um grande homem e merece ser lembrado sempre.

    ResponderExcluir