SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

sexta-feira, 23 de novembro de 2018

COLOMBIANO SERÁ MINISTRO DA EDUCAÇÃO DE BOLSONARO


Um colombiano de direita, decidido a varrer “o lixo marxista das universidades brasileiras” será o Ministro da Educação do Governo Federal, depois que os evangélicos vetaram o nome do pernambucano Mozart Neves, primeira opção de Jair Bolsonaro.

Marx foi um filósofo e pensador alemão que dedicou sua vida a estudar a economia capitalista e previu que o futuro da humanidade seria o socialismo.

Previu que o comunismo seria instalado primeiro na Europa e depois em outras partes do mundo.

Errou. A primeira revolução socialista aconteceu na Rússia. As ideias marxistas foram deturpadas,  sobretudo por Stalin, que transformou o socialismo num regime de terror e foi responsável pela morte de milhões de pessoas.

A principal obra de Marx, O Capital, foi lida por poucos, até porque não é fácil de ser entendida.

É um livro do século XIX, o que significa que tem de ser entendido à luz do seu tempo.

Estar preocupado com marxismo e comunismo em pleno século XXI pode representar um pouco de neurose e falta de atualização dos conhecimentos.

Perdemos quase 10 mil médicos cubanos que atendiam o povo pobre nos grotões e periferia das grandes cidades, mas vamos ganhar um ministro colombiano disposto a combater uma ideologia que ruiu junto com o muro de Berlim, em novembro de 1991, há exatos 27 anos.

*Na foto da Folha de São Paulo o futuro Ministro da Educação, Ricardo Rodriguez, colombiano naturalizado brasileiro.

5 comentários:

  1. Gostei da postura do indicado para o MEC, vamos colocar disciplina nas escolas e limpar a professorada esquerdinha militante, além de se dar um basta e parar de formar esquerdistas nas universidades. O RECRUTA ZERO está certíssimo em acabar com o ENEM LGBT... Bye, bye, ideologia “incarnada”...

    P.S.: - Mais Brasil, Menos Paulo Freire!!!

    ResponderExcluir
  2. Se o novo ministro da educação(que não é cubano) fizer 50% do que está prometendo vai virar um herói nacional, pois vai salvar uma geração de brasileiros que estavam se perdendo na dogmatização esquerdopata acanalhada...

    P.S.: - É de se prever que desta vez, finalmente, a EDUCAÇÃO vai sair das mãos sujas do nazicomunopetralhismo e para NUNCA MAIS voltar ao lamaçal marxista leninista.

    ResponderExcluir
  3. Para quem não conhece, Vélez Rodríguez é intelectual plural, multidisciplinar, que conhece muito bem a área para a qual foi indicado. É um Intelectual de primeira grandeza, independente, homem íntegro, pra variar, Vélez Rodríguez já sofreu perseguição ideológica e boicote em universidades praticada pela bandidagem barbuda petralha, pessoas estas, que se dizem professores universitários.

    P.S.: - Como diz o intelectual Bruno Garschagen: “Se Vélez Rodríguez será ou não o excelente ministro que a sua biografia lhe permite ser vamos acompanhá-lo. Se ele for bem-sucedido, ganharemos todos, incluindo aqueles que, num primeiro momento, vão certamente perder”.

    ResponderExcluir
  4. Cada comunista em todos os tempos disse que os comunistas anteriores deturparam Marx.

    A verdade é que o Marxismo é uma ideologia DESTRUTIVA!

    ResponderExcluir
  5. Uma nação que persegue os professores e a impressa, nunca sera uma nação desenvolvida.Segundo o presidente eleito "vamos resgatar a autoridade do professor" depois da eleição vamos gravar e denunciar os professores,nesta mesna linha porque não criam uma lei Igreja e Templo sem partido?, porque só o professor na mordaça, e os pastores podem fazer das igrejas/templos de comitê eleitoral? e estorcerem os fies.

    ResponderExcluir