SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

sexta-feira, 21 de setembro de 2018

PREFEITO PREVÊ FIM DO REINADO DO PSB EM PERNAMBUCO


Para o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT), o crescimento de Armando (PTB) nas pesquisas comprova que o tempo do PSB no poder em Pernambuco já passou. O prefeito avaliou os números do  Datafolha, que mostram um empate técnico entre Armando e Paulo Câmara.

Segundo o instituto, Armando cresceu seis pontos percentuais, entre os dias 6 e 19 deste mês, saindo de 25 para 31%. Já Paulo, manteve-se estacionado, variando na margem de erro de 34 para 35%.

“Armando cresceu e empatou a disputa. Paulo visivelmente chegou ao teto e mantém uma rejeição extremamente alta. A realidade é que a atual gestão prometeu muito e realizou quase nada. As pessoas querem a mudança, ninguém aguenta mais o jeito autoritário e arrogante do PSB governar, sem diálogo e perseguindo a oposição”, denunciou Luciano Duque, um dos principais articuladores da campanha de Marília Arraes (PT), que foi derrubada por manobras de Paulo e do PSB. Ele lembrou que o quadro atual indica a realização do segundo turno, em que o empate técnico entre Armando e Paulo é ainda mais nítido, com uma diferença de apenas três pontos percentuais.

O prefeito acredita que a tendência de Armando é de crescimento ainda maior, graças ao interesse cada vez mais forte da população no processo eleitoral. “O debate político está trazendo de volta os compromissos assumidos pelo PSB e não cumpridos, além dos números desastrosos da gestão, com o crescimento da violência, o desemprego e a falta de liderança do governador, que passou três anos e oito meses enclausurado no Palácio, sem conversar com as pessoas”, afirmou.

JUSTIÇA - A Justiça Eleitoral de Pernambuco negou direito de resposta à coligação de Paulo Câmara, que queria retirar do rádio, TV e redes sociais a propaganda de Armando. Nas inserções, Armando relembra propostas feitas por Paulo em 2014 e que não foram cumpridas, entre elas a construção de quatro novos hospitais, seis UPAs, redução dos indicadores da violência e implantação do bilhete único.

“Não foi feita qualquer referência à esfera pessoal de Paulo Câmara. A figura em questão, ali, é tão só a do candidato, fazendo-se uma concatenação entre algumas de suas propostas, no último certame, e o que se teve neste mandato em curso. Em suma, da leitura da propaganda em debate, não reconheço acerto nas razões trazidas no decisum rebatido, notadamente por não vislumbrar a presença de afirmações manifestamente ofensivas à imagem de Paulo Câmara, que extravasam os limites legais e o contexto peculiar aos debates políticos, não atraindo, pois, as disposições contidas no art. 58, da Lei 9.504, de 1997, de modo, por conseguinte, a não autorizar a concessão do direito de resposta ora atacado”, afirma o relator do processo, desembargador relator Vladimir Souza Carvalho, em sua decisão.

Desde o início da campanha a coligação do atual governador tenta retirar do ar as peças que mostram as promessas realizadas há quatro anos e não entregues à população. “É fundamental, no debate político, que as pessoas possam analisar as propostas de cada candidatura e conhecer o que elas, de fato, conseguiram concretizar. Portanto trazer esse tema faz parte da discussão numa campanha eleitoral”, argumentou o coordenador jurídico da campanha de Armando, o advogado Walber Agra.

*Foto: Blog do Pereira

Um comentário:

  1. Que fim de reinado é esse, prefeito cara pálida?!?!?! E o filho de OI DE GATO que se elegerá tranquilamente, prefeito do Recife em 2020!!! Quem tá a caminho do matadouro, bovinamente, é o seu PT, isso sim!!! Não elegerá nenhum deputado estadual e talvez eleja apenas um federal e quanto ao cenário nacional bye, bye, ADDAD MAMULENGO!!!

    P.S1.: - Não vai deixar saudade...

    p.s2.: - A pena que faz(?), em 2019, é o Seboso de Caetés NÃO ser indultado...

    ResponderExcluir