ALEPE

ALEPE
ALEPE

terça-feira, 31 de julho de 2018

ENILDA LEONEL APOIARÁ REELEIÇÃO DE VALMIR


Enilda Leonel, em contato com o editor do blog, garantiu que não tem pretensão de se candidatar à prefeitura na próxima eleição municipal em Paranatama. Num grupo do WhatsApp a filha do ex-prefeito João Leonel foi apontada como “pré-candidata” em 2020, informação que foi usada numa postagem nossa.

“Em 2020 eu vou votar, apoiar e fazer campanha pela reeleição de Valmir dou Leite, que está fazendo uma ótima administração em Paranatama”, revelou Enilda, que disputou a eleição passada, mas não pretende se candidatar no próximo pleito na cabeça da chapa majoritária, por hoje ser uma aliada do gestor.

Enilda é filha de João e irmã de Reginaldo Leonel, que foram prefeitos de Paranatama.

Na eleição deste ano ela pretende votar em Marília Arraes para governador, se o nome da vereadora recifense for confirmada como  candidata pelo Partido dos Trabalhadores.

*Na foto do arquivo do blog, Valmir do Leite e Enilda Leonel.

SIVALDO TENTA IMPEDIR PAGAMENTO DE CACHÊ A ARTISTAS QUE SE COMPORTARAM MAL NO FESTIVAL DE INVERNO

O ex-vereador Sivaldo Albino pretende, através de uma ação judicial, evitar o pagamento de cachê aos artistas Daniela Mercury e John Hooker, que se apresentaram no último Festival de Inverno e chocaram o público com palavrões e discursos considerados ofensivos aos cristãos. A alegação do político do PSB para deixar de pagar os cantores é que houve “quebra de finalidade de contrato”.

Segundo Sivaldo, a edição do Festival de Inverno 2018 foi comprovada, pelos números, como sendo maior que a edição do ano anterior. “Infelizmente, a polêmica causada por algumas atrações, como, a peça de teatro, que foi ofensiva para as famílias cristãs, as  declarações agressivas da cantora Daniela Mercury e do cantor Jhon Hooker, que se excederam no palco principal,  prejudicaram a imagem do evento. 

A depender do ex-vereador, os dois artistas citados jamais se apresentaram novamente em Garanhuns. “Não podemos deixar que atitudes como as citadas acima voltem a acontecer e apaguem a grandiosidade do Festival”, justificou.

Ele lembrou que atrações como Titãs, Diogo Nogueira, Odair José, Santana, Vanessa da Mata, Gaby Amarantos, Tribo de Jah, Cezzinha, Família Caymmi, Francis e Olívia Hime, Wagner Tiso e os artistas de Garanhuns fizeram shows sem nenhuma polêmica, atendendo a finalidade cultural do FIG.

Salientou que nos diversos polos, desde a Praça Mestre Dominguinhos, ao POP, o Forró,  música instrumental, cultura popular, catedral,  circo, teatro, dança, gastronomia, artes plásticas, literatura Um Festival tudo transcorreu sem nenhuma anormalidade.

“Os números divulgados mostram ainda, melhores resultados no comércio informal, principalmente entre aqueles que trabalharam durante todo evento, também na rede hoteleira, bares, restaurantes, comércio local e demais empresas que exploram o turismo”, enfatizou Sivaldo.

Para o socialista, “o FIG é maior que a polêmica deste ano, maior que interesses políticos e precisamos sempre defender seu crescimento, como tem acontecido com o investimento do Governo do Estado em todos os polos que compõem o Festival de Inverno de Garanhuns”
Antes de Sivaldo, se pronunciaram numa linha parecida, de defesa do FIG, a vereadora Betânia da Ação Social, o publicitário José Mário Correia e o Secretário de Cultura do Estado, Marcelino Granja.

Este último, pediu desculpas ao povo de Garanhuns e aos cristãos pelas ofensas dos artistas e ao mesmo tempo acusou o prefeito Izaías Régis de incitar o ódio e o preconceito, “querendo tirar proveito político dos fatos repudiados pela população”.

Em nome do governador Paulo Câmara, Marcelinho bateu pesado, chegando a chamar o gestor do município de “irresponsável”, ao atiçar os ânimos em vez de buscar uma posição de equilíbrio.

CAVALGADA É REALIZADA EM BOM CONSELHO



O Prefeito de Bom Conselho, Dannilo Godoy e a pré-candidata a Deputada Estadual, Andrea Lóssio, estiveram marcando presença na II Cavalgada do Sertão, que aconteceu na Zona Rural de Logradouro dos Leões, distrito de Bom Conselho, no último domingo(29).

A cavalgada reuniu centenas participantes, com muita animação e forró durante todo o dia. Andrea esteve em todo momento acompanhada de Dannilo, vereadores e diversas lideranças políticas.

Andrea é filha de Bom Conselho e vai para a disputa do seu primeiro mandato eletivo. Ela aproveitou a oportunidade para conversar com os participantes da cavalgada, reforçando ainda mais a sua pré-candidatura e o seu compromisso com os bonconselhenses.

Junto com Andrea e Dannilo, estiveram os vereadores Sandra Tenório, Felipe Tuna, Márcia do Angico, Arlanzinho da Barra,  Zé Nilson e Alípio Soares. (Da Assessoria de Imprensa).

REDE OFICIALIZA CANDIDATURAS DE LÓSSIO E MARINA


A REDE Sustentabilidade-PE realiza na próxima sexta-feira, três de agosto, a parti das 19h, sua convenção estadual no Salão Limoeiro do Recife Praia Hotel, localizado na Avenida Boa Viagem, nº 09 – Pina - Recife-PE.

Na ocasião, será confirmada e oficializada a candidatura do ex-prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio, ao Governo do Estado e as candidaturas do empreendedor social, Antônio Souza, e do Pastor Jairinho ao senado.

Júlio Lóssio criou o movimento "Pernambuco Pode Mais" que tem como foco a cidadania (saúde, educação, segurança, cultura, esporte e lazer), infraestrutura, mobilidade, desenvolvimento econômico com foco nas pessoas e governança. 

A Rede fará no dia seguinte sua convenção nacional para oficializar a candidatura da ex-senadora Marina Silva à Presidência da República.

Em 2014, quando disputou a Presidência pela segunda vez, Marina obteve mais de 22 milhões de votos, dos quais 2,3 milhões em Pernambuco.

(COMUNICAÇÃO / REDE SUSTENTABILIDADE GARANHUNS)

PREFEITURA DE LAJEDO ENTREGA 10 MIL KITS ESCOLARES


A Prefeitura de Lajedo investe na educação dos lajedenses desde o material escolar até a construção de escolas. Através da Secretaria de Educação, que já colheu resultados como o melhor IDEB de Pernambuco, está entregando os novos kits escolares. Além de entregar previamente 5 mil livros paradidáticos, os alunos vão estudar gratuitamente com a mesma coleção de livros usados na rede particular. A distribuição iniciou nesta terça-feira, 31, e vai até a semana que vem.

Serão 10 mil kits escolares para todas as escolas da cidade e do campo. 38 escolas, incluindo as creches. Os kits foram preparados com todo zelo e segurança para os alunos da Educação Infantil, Fundamental I e II e EJA (Educação de Jovens e Adultos). Para os menores houve a preocupação com os objetos como tesoura e cola, e os maiores as bolsas são diferentes para acompanhar a faixa etária.

Cada kit contém mochila, caderno brochurão e de espiral, régua, lápis, caneta, lápis de cor, lapiseira, borracha, cola bastão. Além dos livros paradidáticos, Educando para o Meio Ambiente, História e Geografia de Pernambuco e a coleção Lápis na Mão com agenda, contemplando as crianças de 3 a 5 anos, a mesma que os pais dos alunos da rede particular pagam para seus filhos.

A secretária Neide Félix está entregando pessoalmente os kits aos pais e responsáveis. “O prefeito Rossine se preocupa que a educação e as ferramentas que constroem a disciplina e o conhecimento sejam de melhor qualidade para nossos estudantes”, frisou a gestora. (Da Assessoria de Imprensa).

BRASIL: UM PAÍS SEM FUTURO


Por Aldo Fornazieri 
Muitos brasileiros têm deixado o Brasil por não verem perspectivas no país. Pessoas da classe média se mostram preocupadas com o futuro dos seus filhos e netos numa nação sem rumo, governada por um governo ilegítimo e corrupto, enquanto a mídia e setores do judiciário não colaboram para que a nação avance e se liberte do estágio atrasado em que foi aprisionada por uma elite egoísta e desinteressada num mínimo de igualdade social.
O artigo do professor Fornazieri, que transcrevemos abaixo, é uma aula de história e de política, que ajuda a refletir sobre a triste realidade que estamos vivendo.
Leiam e repassem para os que não têm preguiça de pensar:
Ao se estudar a história particular de cada país se verá uma variedade de situações e de circunstâncias que aproximam algumas e distanciam outras. Uma dessas situações diz respeito ao fato de que alguns países são inovadores, conseguem superar as condicionalidades de um passado difícil e se modernizam com igualdade, justiça e progresso, enquanto que outros não conseguem se desenvolver e permanecem prisioneiros das determinações do passado e se tornam cativos da desigualdade, das injustiças e do atraso. O Brasil, certamente, é do segundo tipo. Aqui o passado determina o presente e bloqueia o futuro e os mortos governam os vivos.
O mais provável é que existam muitas razões para o triunfo do atraso e das determinações  do passado no Brasil. Aqui, apontar-se-á apenas uma: o problema da fundação, da gênese. Maquiavel, ao estudar o grande historiador de Roma antiga, Tito Lívio, assevera que as repúblicas mal fundadas tendem a permanecer extraviadas ao longo dos séculos, como que buscando um caminho na escuridão, e procuram encontrá-lo através da promulgação de um cipoal infindável de leis, pensando que estas podem consertar a realidade, mas que sequer entram em vigor. As décadas e os séculos passam sem que esta república encontre a sua verdade, sem que o povo esteja ao abrigo das misérias humanas e sem que a justiça, a igualdade e a liberdade sejam frutos acessíveis para a generalidade das pessoas.
Ainda de acordo com Maquiavel, com base em Tito Lívio, as repúblicas bem fundadas são aquelas que nascem de um ato de terror fundante, no qual, o arbítrio dos mais fortes é passado no fio da espada para fundar a validez da lei originária, alicerçada nos princípios da igualdade e da justiça. De tempos em tempos, esse ato precisa ser renovado com a punição exemplar daqueles que tentam violar ou corromper estes princípios. Sem este ato, os mais fortes não terão freios e exercerão o arbítrio, a dominação e a violência sobre os mais fracos.
Maquiavel vê atos de terror fundante exemplares em Moisés, quando desceu do monte Sinai e mandou passar no fio da espada 22.200 homens por terem implantado a desordem; em Ciro, ao se revoltar contra os medas e fundar o império Persa e em Rômulo, ao matar Remo para garantir a fundação e a segurança de Roma. Modernamente podemos ver esses atos nas Guerras de Independência  e de Secessão dos americanos, na Revolução Francesa, na Revolução Cubana e assim por diante.
Na história do Brasil, o poder político e suas formas constitucionais e jurídicas sempre foram produtos do trabalho usurpador das elites econômicas e políticas e expressão de seus interesses. Em nenhum momento dos processos fundantes desse poder o povo foi partícipe enquanto sujeito e sempre teve seus interesses e direitos excluídos dos arranjos legais e constitucionais que se efetivaram ao longo do tempo. Notadamente, a Independência se revestiu de uma transformação perpetrada por segmentos que representavam os interesses da metrópole e a Proclamação da República assumiu o caráter de um golpe do qual, o povo, bestializado, nos termos de Aristides Lobo, não participou e sequer compreendeu o seu significado.  
No Brasil, o povo nunca foi soberano, a lei nunca foi igual, a democracia nunca existiu para a grande maioria das pessoas pobres. As tentativas de refundar o fundar o Brasil, primeiro com Getúlio Vargas e, depois, com Lula, foram atacadas pela ação corrosiva das elites, por guerras políticas sem escrúpulos e sem quartel, pela violência, pela traição e por golpes que visaram perpetuar a ordem da dominação do passado, manter o presente do povo na miséria e interditar o futuro.
Se o Brasil é um país sem presente por conta de todos os males que assolam o povo - desemprego, falta acesso aos serviços de saúde, falta de educação, salários baixos, falta de cultura e de lazer, pobreza, preconceitos, falta de direitos, violência etc. - os dados da Revisão 2018 da Projeção da População do Brasil, divulgados na semana passada pelo IBGE, confirmam que o país não terá futuro.
O presente do Brasil é trágico, sem dúvida. Mas o seu futuro poderá ser ainda mais trágico. O país está envelhecendo de forma mais rápida do que se pensava. Em 2039, o número de pessoas com mais de 65 anos será superior ao número de crianças e jovens com menos de 15 anos. Em 2060, uma de cada 4 pessoas terá mais de 65 anos.
O problema é que o bônus demográfico evaporou: os jovens de hoje envelhecerão sem oportunidades, sem emprego, sem qualificação, sem poupança e, provavelmente, uma previdência razoável. Serão velhos, pobres e sem assistência e sem direitos. Os jovens de hoje e o sistema de trabalho de hoje não estão nem bancando sequer a previdência de hoje. O Brasil ocupa o sétimo lugar entre os países que mais matam jovens no mundo. Em todos os sentidos, o Brasil está queimando, dissipando, o seu futuro. Os jovens mesmo estão dominados pela ideologia do consumo. Não poupam e não se previnem. Não imaginam que amanhã poderão cair e que ninguém lhes dará a mão para se levantarem.
O Brasil está envelhecendo sem a  infraestrutura adequada para o progresso e sem a infraestrutura para a velhice. As cidades, os transportes, o sistema de saúde, o sistema previdenciário, a mobilidade urbana, as estruturas de comércio, nada está preparado para um país com forte presença de pessoas idosas. Sequer níveis satisfatórios de saneamento básico existem.
O pior de tudo é que, a partir do golpe, o Brasil está andando para trás. O governo e o Congresso golpistas estão empenhados em destruir políticas e programas que vinham contribuindo com a redução da pobreza e com a sustentabilidade ambiental. Governo e Congresso estão dominados por grupos criminosos, a exemplo do agronegócio, grupo que não tem nenhuma consideração com a dignidade humana e com a sustentabilidade ambiental, com o futuro dos brasileiros e com os brasileiros do futuro.
As diferenças entre ricos e pobres se tornam cada vez mais abissais, tenebrosas, terríveis. As exclusões históricas, de raça, de gênero etc., se aprofundam e políticas inclusivas, ou são extintas ou têm os recursos calcinados. Se as pessoas pobres já não tinham acesso a hospitais, hoje não têm acesso a médicos. Vivem doentes e morrem sem atendimento. Estamos entre os países mais violentos e desiguais do mundo. O Brasil está sob a égide de elites econômicas e políticas criminosas, perversas, cruéis.
Um dos poucos brasileiros que tem a força, a coragem e a sensibilidade para bloquear esse processo de destruição do presente e do futuro do Brasil está preso em Curitiba. Os interesses que prenderam Lula e que querem impedir que ele seja candidato à presidência da República são os interesses que massacram o povo, que espezinham a sua dignidade, que decepam o seu presente e o seu futuro.
O povo precisa alimentar um temor terrível dessa monstruosidade que está sendo feita contra ele. Este temor, que deve ser o temor pela vida desgraçada que leva à morte, precisa despertar a clarividência da razão. Da razão que ilumina e que desperta a consciência de que não há motivo para não lutar. Aliás, de que o principal motivo da vida, agora, é lutar. E aqueles que têm consciência precisam fazer apelos por corações irados, por organizações de irados, pela força de gente irada. As lideranças precisam fazer apelos pela indignação e pela fúria. É preciso organizar a fúria. Não dá para tratar com bons modos uma elite que trata o povo com brutalidade.
Os métodos tradicionais de luta não comportam mais a urgência de um agir mais contundente e corajoso. A vastidão da tragédia do povo brasileiro deve ser o metro das novas lutas. E que essas lutas, entre outras coisas, sejam capazes de arrancar Lula dos calabouços de Curitiba. É preciso consolidar a ideia de que se não querem deixar que o governo legitimamente eleito de Lula dê ao povo o que é direito seu, o povo tem o direito de buscar o que é seu com suas próprias mãos.
Aldo Fornazieri - Professor da Escola de Sociologia e Política (FESPSP).


*Imagem: ETC Blog

ARMANDO DUARTE AJUDA CAETÉS A CRESCER


Armando Duarte mantém a Prefeitura de Caetés equilibrada financeiramente e desenvolve ações que contribuem com o desenvolvimento do município, um dos que mais crescem no Agreste Meridional nos últimos anos.

Caetés, segundo dados do IBGE, já ultrapassou os 28 mil habitantes, bem mais que o número de moradores de Capoeiras, Jupi, São João, Angelim, Calçado e até Canhotinho, este último um município bem mais antigo.

O comércio de Caetés hoje é forte e o Governo Municipal ajuda fazendo a sua parte. Desde ontem, por exemplo, que já está na conta dos servidores o salário de julho.

Receberam seus vencimentos os funcionários efetivos, contratados, comissionados, pensionistas e aposentados.

BANDIDOS LEVAM O TERROR A SÃO BENTO DO UNA


Pelo menos 10 homens,  fortemente armados,  levaram terror, nesta madrugada, à cidade de São Bento do Una, a pouco mais de 50 km de Garanhuns.
Os bandidos usaram três veículos na ação e explodiram as agências do Banco do Brasil e Bradesco.
Como se vê na foto acima o prédio do Bradesco foi inteiramente destruído.
Após o assalto, os marginais fizeram três reféns, incluindo uma criança.
Um forte efetivo policial chegou a São Bento quando se espalhou a notícia do assalto e na troca de tiro com os assaltantes um deles foi morto e outro, preso, está ferido.
Oito conseguiram fugir e a polícia está tentando localizá-los.
Em março deste ano um grupo também fortemente armado e fazendo uso de mais de um veículo, assaltou a agência do Bradesco em Capoeiras. Nenhum dos bandidos foi capturado na ocasião.
São Bento do Una faz fronteira com Capoeiras. As duas cidades estão separadas por pouco mais de 30 km.
*Foto: Reproduzida do Blog de Edney Souto.

SECRETÁRIO DE PAULO CÂMARA RESPONDE A IZAÍAS


Depois de ter responsabilizado o governador Paulo Câmara por fatos desagradáveis que aconteceram durante o evento, o prefeito Izaías Régis foi chamado diretamente pelo Secretário de Cultura do Estado, Marcelino Granja, de “irresponsável”.

Segundo Marcelino, o prefeito da cidade espalhou uma campanha de ódio, preconceitos e intolerância nas redes sociais, fazendo proselitismo político de oposição ao Governo Estadual. “Como falou também numa entrevista de rádio, nesta segunda, quando deixou cair a máscara ao falar abertamente de eleição”, salientou o Secretário de Cultura.

Em nome da Fundarpe e da Secretaria, Marcelino Granja pediu desculpas aos cristãos e a todos que se sentiram ofendidos "pelas atitudes isoladas de alguns artistas".

- O que prevaleceu no FIG foram as mais de 500 apresentações, que fizeram do Festival um grande espaço de confraternização, transcorrido em paz, tranquilidade e segurança, com as ruas, praças, parques, restaurantes, hotéis, teatros, Catedral, Circo, pavilhões e polos de apresentações artísticas lotados durante 10 dias - pontuou Marcelino Granja.

REPERCUSSÃO FORA DO PAÍS - Como se não bastasse a repercussão estadual dos fatos acontecidos em Garanhuns, durante o último FIG, a polêmica terminou chegando à Escócia, país do Reino Unido que faz fronteira com a Inglaterra.

A escritora Jo Clifford, autora do texto o “Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, adaptado no Brasil e encenado como espetáculo teatral, no último FIG, depois de muita polêmica, críticas e disputa judicial, atacou os que censuraram a peça e se solidarizou com a atriz Renata Carvalho.

Numa mensagem enviada aos artistas pernambucanos, a escritora escocesa revelou estar feliz porque os que integram a companhia de teatro da capital escaparam em segurança, do clima que se instalou em Garanhuns, com a apresentação da peça.

Jo Clifford se disse satisfeita pela adaptação brasileira do seu texto, mas confessou também ter ficado com raiva pelo modo como os artistas de teatro foram tratados em Garanhuns. “A maneira como elas foram tratadas por este festival e esta cidade é uma desgraça total”, esbravejou a escritora.

Ela questionou como é que um festival com o slogan “Um Viva à Liberdade”, convida um artistas para integrar a grade de programação e no último minuto retira o convite abruptamente, porque supostamente a peça a ser encenada oferende a igreja cristã. “É assim que se celebra a liberdade no Brasil”?, questionou

Na mensagem da escritora escocesa, ela criticou o uso da força policial para impedir a exibição do espetáculo teatral, acusou o prefeito do município de transmitir e celebrar ódio e preconceito, criticou juízes, que a seu ver não respeitam nem a Constituição do país e disse que as autoridades locais cobriram a cidade de “ignomínia e vergonha”.

Clifford não poupou nem mesmo os líderes religiosos católicos e evangélicos, que a seu ver distorcem os ensinamentos de Jesus. “Vocês se intitulam seguidores de Cristo, mas vocês são os piores inimigos dele”, acusou.


A escocesa agradeceu aos artistas e o público de Garanhuns que levantaram fundos para permitir que a peça fosse apresentada, apesar da censura. “Obrigada por assistir às duas performances. Obrigada por ficar até o final da segunda apresentação e dar a essas corajosas artistas de teatro as boas-vindas, o apoio e a proteção que o festival tão vergonhosamente não conseguiu dar a elas. Vocês representam o melhor da sua cidade”, comentou.
*A escritora Jo Clifford. Sua peça já causou polêmica,
 anos atrás,  também na Escócia


segunda-feira, 30 de julho de 2018

IZAÍAS CRUCIFICA PAULO CÂMARA PELOS ERROS DO FIG


Numa entrevista a Rádio Marano, nesta segunda-feira, o prefeito Izaías Régis (PTB) responsabilizou diretamente o governador Paulo Câmara pelas polêmicas no Festival de Inverno deste ano.

Segundo o gestor, o FIG apenas é realizado em Garanhuns, mas é controlado totalmente pelo governo, que contrata as atrações sem consultar a prefeitura nem a sociedade.

O prefeito disse que vai gravar um vídeo explicitando seu ponto de vista, demonstrando estar disposto a tudo para “defender as famílias cristãs do município”.

Numa linha um pouco diferente do petebista, a vereadora Betânia da Ação Social e o publicitário José Mario Correia criticaram os excessos que aconteceram durante o FIG, mas defenderam o patrimônio que representa o Festival e condenaram o uso político do evento.

Na opinião de Zé Mário, alguns políticos estão se aproveitando de algumas atitudes equivocadas dos artistas e da revolta dos cristãos de Garanhuns, para com isso tentar faturar politicamente.

Para o publicitário, o Festival de Inverno tem de estar acima dos interesses eleitorais de Armando Monteiro, Paulo Câmara ou quem quer que seja.

Nas redes sociais, o odontólogo garanhuense Moacir Japearson gravou um vídeo analisando as polêmicas de um outro ângulo.

Ele disse que Garanhuns sempre foi um município conservador e no momento os ânimos estão acirrados por interesses políticos e por conta de um falso moralismo.

Moacir disse que estudou no Colégio Santa Sofia, considerada uma escola de elite e sentia na sua época todo tipo de preconceito. "Discriminavam pelo poder aquisitivo, pela roupa, pelo comportamento, por qualquer atitude que não se enquadrasse no pensamento dos mais abastados", sintetizou.

Os principais fatos que abalaram a opinião pública e levaram políticos e pessoas de representatividade na cidade a criticar o FIG e o Governo do Estado, foram a apresentação de uma peça teatral considerada ofensiva ao cristianismo e o comportamento dos cantores Daniela Mercury e John Hokeer que durantes os seus shows defenderam o referido espetáculo e proferiram palavrões no palco de eventos.

Hokeer foi o que recebeu mais críticas das autoridades e do público por ter exagerado na dose. Ao fazer a defesa da peça "O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu, o cantor admitiu que o Cristo poderia ser gay.

Johns Hokeer é responsável por trilhas de filme de sucesso no cinema nacional, é considerado um artista de vanguarda e está escalado para participar do próximo "Criança Esperança", na TV Globo.

MEU FIG, O QUE FIZERAM COM VOCÊ?



Por José Mário Correia

Meu FIG, o que fizeram com Você!

Idealizado por mentes brilhantes há 28 anos o Festival de Inverno de Garanhuns teve a participação de vários governos, colaboração de centenas, talvez milhares de cidadãos anônimos, por aqui passaram inúmeros artistas, locais , nacionais e internacionais, quantas manifestações culturais aconteceram aqui, quem como eu viveu suas 28 edições tem em mente registros maravilhosos, reencontro de amigos que não víamos há tempo, momentos que marcaram nossas vidas.

Hoje ao invés de estarmos discutindo  como foi gostoso o frio este ano, como foi lindo o show daquele nosso artista preferido, como foi espetacular o surgimento de um novo polo, como “Casa das Artes” ao meu ver uma das melhores coisas que aconteceram nos últimos anos, não só pela qualidade e beleza do local, mas a simbologia que teve a Casa, a participação efetiva da família Garanhuense no FIG, estamos discutindo as manifestações chulas de artistas medíocres, palavrões de cantoras decadentes e peças que tentam denegrir a imagem de Cristo, que convenhamos, se não fosse a polêmica, passaria despercebida pela sua baixa qualidade, além de todas essas discussões que em nada acrescenta.

Temos de lidar com políticos tentando aproveitar-se do momento para polemizar e tentar levar vantagem da situação. Acreditamos que o momento é de reflexão, unirmos as pessoas de boa vontade, os verdadeiros amantes do FIG e de Garanhuns, em breve todos esses que querem aparecer mais que o evento passarão, políticos, críticos, artistas medíocres, que com certeza não terão vida longa, pela baixa qualidade que oferecem, mas o nosso FIG esse sim, será cada vez maior e melhor e servirá aos seus verdadeiros donos, o Povo de Garanhuns.

Viva o FIG, Viva Garanhuns!

*José Mário Corrêa é publicitário e filho de Garanhuns.

LULA AGRADECE A ARTISTAS POR MANIFESTAÇÃO

Uma manifestação com a participação de uma grande multidão, foi realizada por artistas,  no Rio de Janeiro, em defesa da liberdade do ex-presidente Lula. Chico Buarque e Gilberto Gil estiveram presentes e levaram o público ao delírio quando cantaram a música “Cálice”, composta na época da ditadura militar, nos anos 70.

Pelo carinho demonstrado pelos artistas, o líder petista escreveu uma carta de agradecimento, que foi lida durante o ato pelo ator Herson Capri.

Eis o texto na íntegra:

Confira na íntegra a carta de Lula:

Queridos artistas, estudantes, trabalhadores, meus queridos amigos reunidos nesse sábado. Eu só posso agradecer a solidariedade de vocês.

Quantas vezes, quando a sociedade calou diante de barbaridades, foram os nossos músicos, escritores, cineastas, atores, dramaturgos, dançarinos, artistas plásticos, cantores e poetas que vieram lembrar que amanhã há de ser outro dia?

Que ousaram acreditar em esperanças equilibristas e em flores vencendo canhões. Que se rebelaram contra o “Cale-se!” imposto pela censura, gritando que era proibido proibir.

Que disseram que o povo da favela só quer ser feliz e andar com tranquilidade e consciência. Que denunciaram o sofrimento de quem sai do nordeste expulso não pela seca, mas pela miséria e ganância dos coronéis.

Ou que era expulso de sua casa e vê ela ser demolida para passar “o progresso” que não inclui o trabalhador, como cantou Adoniran. Os que sempre estiveram onde o povo está, e que agora, nesta que é mais uma página infeliz da nossa história, se juntam novamente ao povo brasileiro para soltar a voz em nome da liberdade.

Onde querem silêncio, seguiremos cantando.

Vocês não sabem quantas vezes a música, os livros, a arte, tem me ajudado a atravessar essa provação, que não é maior que a de tantos pais e mães de família brasileiros que hoje não sabem como irão trazer comida para casa. É em nome deles que não podemos desanimar jamais

Porque a gente ainda vai festejar, e muito. A alegria, a liberdade e a justiça de um povo que não tem medo e que não se entrega não.

Muito obrigado pelo carinho de vocês.

*Luiz Inácio Lula da Silva*

EX-PREFEITA CELINA ANUNCIA CANDIDATOS EM JUPI

A ex-prefeita de Jupi, Celina Brito, anunciou o apoio, no final de semana, as candidaturas de Marília Arraes para o Governo do Estado, Silvio Costa como candidato ao senado, Silvio Costa Filho (federal) e Claudiano Filho (estadual).

Três vereadores do município acompanham o posicionamento da ex-prefeita e todos estiveram presentes a um ato realizado no centro da cidade, que reuniu centenas de populares.

Segundo Silvio Costa Filho, receber o apoio das lideranças de Jupi é fundamental para dar continuidade ao trabalho em defesa de melhores condições para o Agreste. “Para mim é um privilégio poder ter o apoio e a confiança da ex-prefeita Celina e de todo seu grupo político. Ela, quando foi prefeita, trabalhou pelo desenvolvimento da cidade e, sobretudo, por uma melhor qualidade de vida para a população. Gratidão se retribui com trabalho. Espero, como pré-candidato a deputado federal, trabalhar pelo povo de Jupi”,  pontuou Silvio.

Além de moradores de Jupi, o evento contou com a presença de líderes de outros municípios da região, dentre eles, os vereadores Janio Moraes (Brejão), Alcindo Correia (Garanhuns), Paulo Moraes de Brejão, Enilda, pré-candidata à prefeitura de Paranatama. 


SECRETARIA MOSTRA TRABALHO DURANTE O FIG

Funcionou bem o esquema de trabalho montado pela Secretária de Saúde de Garanhuns, à frente Nilva Mendes, no período do Festival de Inverno.

Profissionais de saúde do município estiveram presentes nos seguintes polos do FIG: 

- Praça Mestre Dominguinhos,
- Parque Euclides Dourado, 
- Colunata; 
- Camarote de acessibilidade;  
- Pau-Pombo.

Foram realizados 142 atendimentos nos diversos polos festivos, com finalidade de urgência e emergência, sendo a maior causa de alcoolemia/uso de drogas psicoativas e alteração na pressão arterial.


Além disso, nos finais de semana  no parque Euclides Dourado realizamos testes rápidos para HIV, Sifilis e Hepatite C, totalizando ao final 519 testes realizados (5 positivos para Sifilis e 1 positivo para HIV). 

*Os números da imagem mais do que dobraram durante os dias do FIG.

GARANHUNS PERDE MARLUCE MORAES DE MOURA


Morreu ontem, às 19h30, no Hospital Monte Sinai, em Garanhuns, a senhora Marluce Moraes Moura, de 74 anos. Ela era proprietária do frigorifico que funciona na Rua Dom José (centro), em frente à Igreja Universal.

O corpo de Marluce Moraes está sendo velado na Funerária Suíssa e o sepultamento será hoje, às 16 horas, no cemitério de São Miguel.

Dos filhos: Marcelinho Moura, Eulalia Moura, Luciana Moura e Artur Moura.

Dois irmãos de dona Marluce são nossos conhecidos: Marcos e Sidora Moraes. A eles, aos outros irmãos, aos filhos e toda a família os nossos sentimentos.

Que o bom Deus possa confortar esta família neste momento de dor.

domingo, 29 de julho de 2018

BETÂNIA VÊ O LADO POSITIVO DO FESTIVAL DE INVERNO


Depois de 10 dias do Festival de Inverno, em que a cidade recebeu milhares de turistas que puderam assistir mais de 500 apresentações artísticas, a vereadora Betânia da Ação Social elogiou o evento, que a seu ver teve mais pontos positivos do que negativos.

“O Parque Euclides Dourado recebeu verdadeiras multidões quase todos os dias, a Praça Mestre Dominguinhos recebeu ótimo público na maioria das noites, o Pau Pombo, a Avenida Santo Antônio, o Centro Cultural e a Catedral foram prestigiados nas apresentações de música instrumental e clássica, no teatro e na cultura popular”, frisou a vereadora, citando apresentações refinadas como a de Vanessa da Mata, Diogo Nogueira, Francis Hime e Flávio Venturini.

Na avaliação de Betânia, num momento de crise como esse, jamais Garanhuns veria tal movimento se não fosse o investimento feito pelo governo  na cidade, já que a maior parte dos recursos do FIG vem do Estado.

Segundo a vereadora, algumas polêmicas, como a que envolveu a peça que ofende os valores cristãos e o fato de alguns artistas terem feito discursos e proferidos palavrões no palco não podem ser colocados em primeiro plano e politizados com fins eleitoreiros, pois o Festival não pode ser transformado em evento partidário.

“Querer destruir o FIG por conta dessa polêmica de alguns artistas é até uma irresponsabilidade, pois Garanhuns é maior do que tudo isto”, defendeu Betânia. Na sua opinião, o evento deve receber todo apoio dos moradores da cidade e região, pela sua importância cultural e econômica. “Devemos ver os pontos positivos, discutir as questões negativas junto aos que fazem à Fundarpe, de maneira que alguns erros no próximo ano não se repitam”, defendeu a parlamentar.

Neste sábado, última noite do Festival, a partir das 18h já era grande o movimento de ônibus na Avenida Dantas Barreto, com muitos turistas vindo a Garanhuns. “O Festival foi encerrado em grande estilo e vamos continuar lutando por esse evento importante para a cidade que está para completar 30 anos, graças a visão que teve lá atrás o grande prefeito Ivo Amaral”, concluiu Betânia da Ação Social.

*Fotos: Facebook

BATATA E CLAUDOMIRA MOSTRAM FORÇA POLÍTICA EM ENCONTRO COM ARMANDO, MENDONÇA E BRUNO ARÚJO


Num encontro organizado por Claudomira Andrade, candidata à Assembleia Legislativa, e Carlos Batata, que tenta retornar à Câmara Federal, o auditório do SESC Garanhuns ficou lotado, por moradores da Suíça Pernambucana e outras cidades da região, que foram prestigiar as presenças do senador Armando Monteiro (PTB), Mendonça Filho (DEM) e Bruno Araújo (PSDB), que disputarão o governo e o senado, fazendo oposição ao governador Paulo Câmara.

Durante o encontro, os pré-candidatos tiveram a oportunidade de ouvir  pessoas de vários setores da região - que hoje compõe quase 80% da economia de todo Agreste Meridional – a respeito de suas necessidades, potencialidades,  e o que precisa ser melhorado.

Carlos Batata destacou que há muito tempo, o agreste vem sofrendo por não ter representantes nas esferas estadual e federal, políticos com mandato que estejam preocupados com o desenvolvimento dessa região.

Batata lembrou da importância da duplicação da BR-423 que liga Garanhuns a São Caetano, para que se tenha um parque industrial. Citou a Universidade Rural do Agreste, que traz qualificação profissional para o homem do campo e dá oportunidade  aos jovens que estão buscando um lugar no mercado de trabalho.

Claudomira Andrade, disse que o Agreste Meridional é uma das regiões mais pobres de Pernambuco e que o governo do estado não tem investido para melhorar essa realidade.  Ela pediu a Amando que ele sendo eleito, mude essa situação. 

*Com foto e informações de Gilmar Alves.

PREFEITO DO PSDB ANUNCIA ADESÃO A PAULO CÃMARA

Com três mandatos no Executivo municipal de São Caetano, no Agreste, o prefeito Jadiel Braga (PSDB) anunciou apoio à reeleição do governador Paulo Câmara, pré-candidato pelo PSB, neste sábado (28). O tucano recebeu o governador em sua cidade e ofereceu jantar com lideranças em sua residência. Jadiel disse que, apesar de o seu partido apoiar outra chapa, irá votar para reeleger Paulo, pois acredita que o socialista é a pessoa certa para administrar o Estado. 

"Eu sou do PSDB, mas meu compromisso para governador é com doutor Paulo. E acho que nós temos tudo para vencermos a eleição, independente de coligação. Paulo deu provas do equilíbrio. É um homem de compromisso, acertos verdadeiros. Eu estou com ele e tenho certeza que a maioria do eleitorado de São Caetano vai estar com ele", disse o prefeito do PSDB. 

Jadiel também destacou a capacidade administrava de Paulo Câmara e a responsabilidade com o Estado. "É muito fácil você tentar denegrir a imagem de alguém, mas observe a parte econômica do Estado, enquanto estamos vendo todos os resultados negativos em estados muito mais fortes que Pernambuco. Então não é fácil imaginar escolher outro candidato, principalmente pelo seu equilíbrio", complementou Jadiel. 

Paulo Câmara agradeceu a manifestação do apoio de Jadiel Braga à sua pré-candidatura e disse que continuará trabalhando pela unidade do Estado. "A gente fica grato e feliz com esse reconhecimento. Isso mostra que andamos no caminho certo, fazendo mais por Pernambuco. É importante estarmos unidos para continuar trabalhando pelo nosso Estado. Agradeço esse gesto de Jadiel, que tanto engrandece nosso time", afirmou Paulo Câmara.

MORRE A CANTORA PERNAMBUCANA MARIA DA PAZ


Maria da Paz cantora pernambucana, natural de Jaboatão dos Guararapes, mas que morou na infância em juventude em Afogados da Ingazeira, morreu sexta-feira passada, em São Paulo. Ele teve seu corpo cremado, em Embu das Artes, na região metropolitana da maior cidade brasileira.

Ela iniciou sua carreira no município sertanejo e tornou-se conhecida nacionalmente, como compositora, cantora e intérprete.

Gravou 16 discos, com repertório de MPB e música regional, sempre assumindo suas raízes nordestinas.

Maria da Paz se apresentou em pelo menos uma edição do consagrado Festival de Inverno de Garanhuns.

Em 2004 a cantora foi indicada ao prêmio Grammy Latino.

Entre os trabalhos mais expressivos da artista estão “Dois Banquinhos e um Violão”, com clássicos de grandes compositores como Cartola, Pixinguinha e Luiz Gonzaga; “Ô Abre Alas”, com uma seleção das melhores marchinhas e frevos pernambucanos e nacionais; “Êxtase”, que traz uma seleção de canções músicas românticas como Proposta, El Dia que me Queiras, Casinha Branca e De Volta pra o Aconchego”.

Um dos seus últimos discos foi “Um Outro Baião”, um registro do ritmo consagrado por Luiz Gonzaga, com composições suas ou em parceria com outros autores.

Maria da Paz tinha uma voz grave, bonita, seu repertório sempre foi caprichado e era excelente intérprete da música brasileira.

Grande perda para Pernambuco e o Brasil. Afogados da Ingazeira,  que a artista adotou como terra natal, está de luto. 

Assista o vídeo de YouTube de Maria da Paz cantando "Súplica Cearense", um dos clássicos da música nordestina, tão conhecida nas vozes de Luiz Gonzaga, Elba Ramalho e Fagner.

*Foto no alto: Rádio Pajeú