ALEPE

ALEPE
ALEPE

quinta-feira, 29 de março de 2018

JUSTIÇA PARA MARIELLE FRANCO


Passados 15 dias do brutal assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL/RJ) e do seu motorista, Anderson,  a polícia ainda não revelou ao menos se tem algum suspeito pelo crime. 

O chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro, Rivaldo Barbosa, garante que as investigações não estão congeladas, avançaram, ma até agora nada de concreto foi passado à imprensa.

Apesar da mídia continuar falando bastante no caso, de manifestações diárias pedindo justiça, há um silêncio e um mistério em torno do assunto.

No mínimo os que investigam o crime estão sendo reticentes.

Em 2011, a juíza Patrícia Acioli foi assassinada também de forma bárbara e neste episódio não demorou muito para que fosse dada uma resposta à sociedade.

Foram presos seis policiais militares, inclusive um tenente coronel e os culpados foram julgados e condenados. 

Por que na morte da juíza os criminosos foram pegos dentro de tão pouco tempo e no caso de Marielle está essa morosidade toda?

O assassinato da vereadora repercutiu mais no Brasil e no exterior do que o da juíza, embora ambos tenham causado grande impacto - por se tratar de execução -  e por mexer com pessoas públicas importantes que faziam denúncias envolvendo policiais. 

Existem, no entanto, algumas diferenças entre Marielle e Patrícia.

A primeira era negra, se criou numa favela, fez opção de viver com outra mulher e na Câmara Municipal lutava pelos pobres, os oprimidos, as minorias discriminadas, os que vivem nas favelas e são vítimas do sistema.

A segunda era mulher branca, de classe média, não defendia as mesmas causas da vereadora. A coincidência está apenas na denúncia de má conduta de representantes da PM, que ambas fizeram até tombar diante dos tiros.

Num país em que até ex-presidente da República agora é vítima de atentado, a população brasileira exige respostas, explicações, atitudes.

Embora não se possa esperar muito de um governo ilegítimo, construído através de conspirações e cooptações espúrias, crimes como o da vereadora do Rio de Janeiro precisam ser esclarecidos.

Se um assassinato de tanta repercussão não é esclarecido, o que esperar mais dos governos, da polícia, dos que devem assegurar a segurança dos brasileiros?

A vida de Marielle, infelizmente, não tem mais volta. Mas prender os bandidos que a mataram já é um alento, um consolo e um indicativo que outra marielles poderão ter uma vida plena, longa, sem possibilidade de serem abatidas na rua, covardemente, como num filme de faroeste caboclo.

Justiça para Marielle!

3 comentários:

  1. EIS OS PRINCÍPIOS QUE AS ZISQUERDAS “INCARNADA” ODEIAM: Moralidade, Legalidade, Liberdade de imprensa, Ampla Defesa(não gostam mais os Lula da vida usam a granel e à vontade), Razoabilidade, Contraditório, Simetria e Proporcionalidade da Lei. É curioso, mas em nenhum deles se encontram vestígios do “PRINCÍPIO LULA”. Muito pelo contrário, eles pregam a violência(provas maiores são o exército do General Stédile, o queima pneu do Boulos, as invasões, foices e facões do MST e, de tira gosto, os Casacas Negras Black Blocks que quebram tudo que encontram pela frente chegando ao ponto de serem contra a intervenção das Forças Armadas no Rio e odiarem a polícia militar, como era o caso da VEREADORA MARIELLE CABELO DE FUÁ, tudo isso, porque maltrata os coitadinhos dos favelados(que eles NÃO chamam de favelas e SIM de comunidades)...

    Os esquerdistas que adoram cadáveres insistem na falácia reacionária e criminosa de que ser pobre é sinônimo de ser bandido
    Os zisquerdistas que têm uma paixão especial por cadáveres insistem na conversa mole reacionária e criminosa de que ser pobrinho, miserável ou adepto do bolsa esmola do Lula, a polícia tacha logo esse povo de bandido. A putada petralha junta com as lésbicas e os viados do PSOL chegaram a estupidez de afirmar que a morte, diga-se de passagem trágica, da vereadora cabelo de tuim demonstra uma falência da democracia, isto mesmo: FALÊNCIA DA DEMOCRACIA!!! Como deram para fazer alguns militantes “VERMÊIO-INCARNADO”. Mentira dessa corja!!! Esse é um juízo de gente safada, típico de mentes autoritárias ligadas ao bolivarianismo e ao bonitão da cabeleira do ZEZÉ: Kim Jong-un. A morte de Marielle significa que é preciso radicalizar a democracia, aprimorá-la. E isso significa que o regime tem de chegar a uma política de segurança pública que impeça o descalabro a que foram levados o Rio com o menino dos olhos do PT que era o Cabral e, em Pernambuco, o PEIXE do finado OI DE GATO que é o Paulo Câmera Lenta...

    Atentai bem para esta observação: Um dos mantras prediletos da esquerda vesga é que só se chegará a uma resposta adequada para a questão da violência quando o país resolver os problemas da desigualdade, da educação, da saúde, da moradia. Vale dizer: seremos um paraíso quando formos um paraíso. Trata-se de um despropósito em si, que ignora evidências fáticas. E a primeira delas está no fato de que pobreza e criminalidade não devem ser tomadas como palavras sinônimas. Ou não conseguiríamos botar o nariz fora da porta(observação valiosa do jornalista Reinaldo Azevedo). Pois bem!!! Como se sabe, só uma minoria dos pobres que não tem vergonha no fucinho decide delinquir. Aliás, e haja suspeito, proporcionalmente, mais endinheirados tendentes a desrespeitar as leis do que os próprios pobres. A propósito, querem delinquentes piores do que o tal do Lula, Eike Batista, Joesley Safadão da Friboi, Marcelo Odebrecht e Palocci, todos podres de ricos, têm deles que são donos de apartamentos de luxo com elevadores privativos(para não se juntar com mundiça) e sítios com cozinhas e adegas internacionais, porém, desonestos e trambiqueiros até a alma!!!

    P.S.: A QUEM QUISER E A QUEM INTERESSAR POSSA, SAQUE ESTE LANCE: A DECADENTE REGIÃO NORDESTE, POR EXEMPLO, PASSOU POR UMA FASE DE CRESCIMENTO ECONÔMICO SEM PAREIA NA PRIMEIRA DÉCADA DOS ANOS 2000 SUPERIOR À DO RESTO DO BRASIL(GRAÇAS A ESTRUTURA DO PLANO REAL DO FêHáCê). E ISSO SIGNIFICA MELHORA OBJETIVA DO PADRÃO DE VIDA DA PEÃOZADA. NÃO OBSTANTE, NO PERÍODO PETRALHA(MAIS DE UMA DÉCADA DE DESGOVERNO), A VIOLÊNCIA CRESCEU ASSUSTADORAMENTE... TÔ MENTINDO SUA EXCELÊNCIA DO CEARÁ, CAMILO SANTANA DO PT; E EM NATAL A CIDADE DO TURISMO, ABARROTADA DE DÓLAR E EURO; E O QUE DIZER DA ESTARRECEDORA VIOLÊNCIA DO NOSSO PERNAMBUCO: HEIN, PAULO CÂMERA LENTA?!?!?!

    ResponderExcluir
  2. CORRETO: não gostam, mas os Lula da vida usam a granel e à vontade

    ResponderExcluir
  3. A diferença quanto à apuração dos crimes que tiraram a vida da juíza Patrícia Acioli e da vereadora Marielle Franco está nos governos. - Em 2011, os governantes eram do PT. E de 2003 a agosto de 2016, nos governos do PT, os inquéritos andavam pra frente e muita gente foi pra cadeia. - No governo de Fernando Henrique, as denúncias eram engavetadas sumariamente. Nem havia inquéritos (Geraldo Brindeiro). - No governo do PMDB atual, a podridão continua em todos os poderes da República. O raciocínio é simples; mas não é simplista. /.

    ResponderExcluir