SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

ALEPE

ALEPE
ALEPE

domingo, 26 de novembro de 2017

IGREJA FAZ CAMPANHA CONTRA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Dom Reginaldo Andrietta, Bispo Diocesano de Jales, interior de São Paulo, escreveu um artigo criticando as reformas que vêm sendo feitas pelo Governo Temer, especialmente a Reforma da Previdência, que a seu  irá prejudicar milhões de trabalhadores brasileiros, que terão muita dificuldade para se aposentar se a proposta for aprovada no Congresso Nacional.

A opinião de Dom Reginaldo é endossada pela maioria dos bispos brasileiros, tanto que o artigo será divulgado no site da CNBB. Alguns blogs já estão antecipando o texto do líder religioso, que publicamos abaixo:

A Constituição de 1988, ainda em vigor, assegurou um sistema avançado de proteção social, conquistado a duras penas pela classe trabalhadora no bojo das lutas pela redemocratização do Brasil. A classe dominante jamais aceitou esse e outros avanços que, em última instância, apenas asseguram as bases para a construção de uma sociedade verdadeiramente democrática e justa.

Os argumentos utilizados para essa reforma previdenciária são enganadores. O déficit alegado é falso. Essa constatação foi feita pela própria Comissão Parlamentar de Inquérito, constatando que a Previdência Social é, na realidade superavitária. Causa espanto um dos argumentos utilizados pelo Presidente da República para essa reforma, que o brasileiro daqui a pouco viverá 140 anos.

Nossa Lei Magna está sendo, assim, mutilada. Em consequência, os pobres, já crucificados, estão sendo ainda mais sacrificados com o desmonte descarado do sistema de proteção social. Instaura-se a barbárie. Perde-se a civilidade. O governo de plantão quer que o Estado adote a política de Pilatos. Este “lavou as mãos” na condenação de Jesus. Trata-se da política do “Estado Mínimo” que se exime de sua responsabilidade de proteger sobretudo os mais desvalidos. O congelamento por 20 anos dos gastos com programas sociais e a recente reforma trabalhista ferem gravemente nossa “Constituição Cidadã”. 

O grau de respeito à dignidade humana de uma nação deve ser também medido por seu sistema de proteção social. A Doutrina Social da Igreja é clara na definição do papel do Estado de salvaguardar os direitos sobretudo dos mais pobres, garantindo, por exemplo, acesso a um sistema de proteção social que não esteja submetido à lógica mercantil. Afinal, proteção social deve ser comprada?

Um sinal muito particular de respeito humano é a proteção às pessoas idosas, a ser garantida, especialmente, por uma aposentadoria justa. Clamam aos céus o desprezo sofrido por elas. O Salmo 79,1 traduz, sabiamente, o clamor do idoso: “Não me rejeites na minha velhice; não me desampares quando forem acabando as minhas forças”. O livro de Levítico 19,32 exorta: “Levante-se diante de uma pessoa de cabelos brancos e honre o ancião…!”

Que tal, então, levantarmo-nos em respeito às pessoas idosas de hoje e de amanhã? Que seja um “levante popular”, evidentemente pacífico. Que tal, por exemplo, distribuirmos ostensivamente, “santinhos” com nomes, fotos e partidos políticos dos legisladores que votarem a favor dessa reforma da previdência, denunciando-os em seus “currais eleitorais”? David venceu Golias com uma simples funda. A força dos fracos está nas ações simples e contundentes.

Jales, novembro de 2017.

Um comentário:

  1. A igreja deve ter sido a favor do cornão Paulo Bernardo e da gaiúda Gleisi Hofffmann, quando, juntos, com aval do PT, desviaram cerca de 100 milhões de reais dos funcionários aposentados – ISSO MESMO, APOSENTADOS!!! - com o esquema de empréstimo consignados que já vinha descontado uma taxa de cada aposentado para ter acesso ao empréstimo descontado em folha...

    P.S. : - Vai aqui, a título de comparação porque essa corja é contra a reforma da previdência. SENÃO VEJAMOS: se um funcionário de Ferreira Costa e outro da Caixa Económica Federal ganham, cada um, 10 mil reais, ATENTAI BEM: o da Caixa se aposenta pelos mesmos 10 mil reais(por ser funcionário público); já o de Ferreira Costa só se aposenta com 5.400,00 que é o TETO do INSS... Entenderam ou quer que se faça o desenho?!?!?!

    ResponderExcluir