ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

terça-feira, 28 de novembro de 2017

DISPUTA ELEITORAL EM PERNAMBUCO ESTÁ EMBOLADA

Resultado da pesquisa realizada pelo Instituto Múltipla,  do município de Arcoverde, divulgado pelo jornalista Inaldo Sampaio, mostra que a disputa pelo Governo do Estado, em 2018, por enquanto  está indefinida.
Paulo Câmara (PSB), sentado na cadeira de governador, está na frente, mas tem apenas 18,7% da preferência do eleitor, o que não é muito para quem venceu, em 2014, com 70% dos votos.
A situação do senador Armando Monteiro (PTB) é mais complicada ainda. Candidato quatro anos atrás, principal nome da oposição ao PSB, com forte estrutura partidária e aliados de peso, o petebista ficou em segundo lugar na pesquisa do Múltipla, com 13,5%.
Mendonça Filho (DEM), ex-governador e atualmente Ministro da Educação, apareceu em terceiro, com 10%.
Ana Arraes (PT), que é apenas vereadora do Recife e não dispõe da mesma estrutura dos adversários, pontuou com 9,6%, na prática em empate técnico com Armando e Mendonça.
Já o senador Fernando Bezerra (PMDB), eleito quatro anos atrás no palanque de Câmara e que rompeu com o PSB para tentar chegar ao governo, ficou lá embaixo na pesquisa, obtendo somente 2,8% das intenções de voto. Pior só Bruno Araújo (PSDB), ex-ministro das Cidades de Temer, que conquistou apenas 1,8% da preferência dos pernambucanos.
Se saírem todos esses candidatos a tendência da eleição é ser decidida em segundo turno. Como temos muito tempo pela frente muita coisa poderá ainda acontecer. Paulo Câmara poderá disparar, podemos ver Armando reagir ou quem sabe Marília Arraes surpreender e repetir a trajetória de Eduardo Campos em 2006, quando saiu de 4% para ter uma vitória consagradora.
Interessante ver a rejeição dos pré-candidatos: Fernando Bezerra é o campeão nesse item, pois 27% dos pernambucanos não votam nele de jeito nenhum; Bruno Araújo vem em seguida com 26% e Armando tem 24% de rejeição, enquanto Paulo Câmara e Mendonça Filho ficaram na faixa de 20%.
A menor rejeição foi da petista Marília Arraes. Segundo o Instituto, 18% dos pernambucanos não votam nela em hipótese nenhuma.
Foi feita pesquisa também para presidente da República e o ex-presidente Lula é amplamente o favorito dos pernambucanos: soma hoje 50% das intenções de voto, contra 8% de Jair Bolsonaro, o segundo colocado.
O Múltipla realizou 600 entrevistas em 65 municípios de Pernambuco, entre os dias 21 e 24 deste mês de novembro.

2 comentários:

  1. A bonitinha, mas ordinária, vai levar outro pé na bunda do seu atual e impopular partido. Não é candidata, nunca!!! Essa petralha de supetão deve ser possuidora dos pantins da mulher de malandro...

    O CAVALO PARAGUIO, coitado, em que pese ser um homem de bem e honesto, mas caiu na esparrela de ser ministro da desastrada Dilma Doida, lascou-se!!! Vai entrar na mesma escolinha do fala fina Humberto Costa, os dois só ganham mesmo para deputado federal.

    O bravo e guerreiro eleitor pernambucano vai colocar a última pá de cal nas pretensões de PAULO CÂMARA LENTA, caso ele venha se juntar com a curriola petralha que, além de desmoralizada não tem voto...

    O bola da vez mesmo é do MAIOR e MELHOR Ministro de Educação do século XXI. Desta vez, o ótimo ministro MENDONÇA ou vai ou racha!!!

    P.S. : - A PETEZADA ESCROTA TORNOU-SE NUMA MATILHA DE CÃES LEPROSOS, DONDE, TODO MUNDO QUER DISTÂNCIA DESSA PRAGA CONTAGIOSA...

    ResponderExcluir
  2. Disse bem ou vai ou racha!!! Pois vai rachar. Mendonça atrelado ao um presidente impopular, vai muito decolar. Duvido. A eleição de Pernambuco em 2018, ficará entre estes três candidatos: Paulo Câmara, Armando Monteiro e Marília Arraes.

    ResponderExcluir