ALEPE

ALEPE
ALEPE

GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO
GOVERNO DE PERNAMBUCO - FUNDARPE

sábado, 21 de outubro de 2017

LIVRO DE RELIGIOSO CAPOEIRENSE É REEDITADO

Foi lançada a segunda edição do livro “Introdução aos Códigos dos Cânones das Igrejas Orientais”,  D. Hugo Cavalcante.  

Segundo o bispo Dom Dom Vartan W. Boghossian, bispo de Buenos Aires, que assina o prefácio da primeira edição da obra, "o autor fez um  estudo que contribui para a divulgação da realidade das igrejas orientais católicas, como parte integrante da Igreja de Jesus Cristo".

Na avaliação de Dom Vartam, D. Hugo oferece no livro um leque amplo e enriquecedor de dados, percorrendo todo o itinerário da elaboração do Código dos Cânones das Igrejas Orientais, colaborando para a difusão da riqueza da Igreja Católica, na variedade das Igrejas que a compõem.

“As atuais vinte e três Igrejas Rituais Orientais Católicas não são apenas ritos da Igreja Católica, mas Igrejas de direito próprio, sui iuris, no interior da única Igreja de Jesus Cristo, na unidade da fé e do governo do Santo Padre o Papa, mas na variedade de línguas, ritos, espiritualidades, tradições e mesmo disciplinas”, escreveu o bispo no prefácio.

Ele assinala ainda que “o trabalho minucioso do Padre Hugo Cavalcante enriquecerá a todos os que desejam ou necessitam ampliar seus conhecimentos a respeito do Código dos Cânones das Igrejas Orientais. Conhecer e ter sempre presente a multiplicidade na unidade, característica da catolicidade da Igreja, facilitará, inclusive, a utilização de nomenclatura mais abrangente e justa, mesmo nos documentos eclesiásticos”.

Dom Hugo é natural de Capoeiras e ainda hoje tem irmãs na cidade. Sua mãe, que era chamada carinhosamente de Dona Betinha, por todos que a conheciam, criou e educou os filhos praticamente sozinha, trabalhando em casa, que funcionava como restaurante e hotel. Todos foram bem encaminhados para a vida.

Cleilton, o filho caçula, optou pela vida religiosa e na Igreja recebeu o nome de D. Hugo.  Ele saiu da terra natal, morou em Brasília e Roma, conviveu (e convive) com papas e outras autoridades importantes da Igreja Católica, tornando-se um sacerdote respeitado no Brasil, na Argentina,  na Itália e outros países.

Maria das Neves Almeida, mãe do editor do blog, tem o orgulho de ser madrinha de D. Hugo, convidada que foi pela sua amiga-irmã, Dona Betinha, para batizar o "pequeno Cleilton".

D. Hugo é também um estudioso da religião e sua principal obra, agora reeditada, é tida como uma referência em assuntos da Igreja Católica.

*Fotos: 1) Capa do livro; 2) Dom Hugo (Cleilton) em Roma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário