domingo, 27 de março de 2016

POLICIAL MINEIRO QUE DENUNCIAVA AÉCIO NEVES É ENCONTRADO MORTO

É grande a repercussão nas redes sociais a morte do policial civil de Minas Gerais Lucas Gomes Arcanjo. Ele era conhecido por fazer fortes denúncias, inclusive gravadas em vídeos e divulgadas na internet, contra o senador Aécio Neves e seus aliados.
Lucas foi encontrado morto por volta do meio dia de ontem (26), na capital mineira. Segundo seus familiares, Lucas foi encontrado na janela de seu quarto com uma gravata amarrada no pescoço.
O policial, que estava afastado por licença médica, tomava antidepressivos. Os familiares, entretanto, não acreditam na hipótese de suicídio uma vez que suas condições físicas não o permitiriam se enforcar, ainda mais com uma gravata.
Arcanjo tinha dificuldades para andar e usava muletas devido a uma sequela deixada por um dos quatro atentados que sofreu, desde 2002, como suposta retaliações às denúncias que o tornaram famoso.
Pelas redes sociais, o policial postava vídeos em que denunciava caciques tucanos de Minas Gerais com uma atenção especial ao senador Aécio Neves. De acordo com o policial, que já chegou a denunciá-lo e entregar provas na Corregedoria da Polícia Civil, o tucano estava envolvido em uma série de irregularidades que iam desde lavagem de dinheiro, desvio de recursos públicos e até associação com o narcotráfico.

Resta as investigações saber se Lucas se suicidou ou se suicidaram ele, assim como fizeram com o jornalista Vladimir Herzog, nos anos de chumbo.
Ao clicar aqui você poderá assistir no youtube umas das várias denúncias feitas pelo policial contra Aécio Neves.
*Fonte: Portal UOL

3 comentários:

  1. José Fernandes Costa27 de março de 2016 16:43

    MUITO ESTRANHO ISSO!! - ATÉ UMA CRIANÇA DE POUCA IDADE, DESCONFIA!!! - E a investigação será conduzida por quem??? - É ESPERAR PRA VER!!! /.

    ResponderExcluir
  2. Ele não faria isso, ela muito corajoso, sabia que estava correndo grandes risco..

    ResponderExcluir
  3. É só aparecer alguém que vai denunciar a máfia e já começam as mortes "misteriosas".
    O caso Celso Daniel é escabroso. Na última vez que li sobre o caso, cinco testemunhas já haviam morrido em tais circunstâncias.
    Lembrei agora, Vaccari assumiu a presidência da Banccop após a morte dos tres dirigentes anteriores, num acidente também em "circunstâncias misteriosas".
    A história do PT é um livro da Agata Christie....em vários volumes.

    ResponderExcluir