segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

MULTIDÃO PRESTIGIA ATO POLÍTICO EM LAJEDO

Lajedo sacramentou, neste domingo, dia 14, a união do prefeito Rossine Blesmany (PSD), com o deputado estadual Álvaro Porto (que está trocando o PTB pelo PSD). Também estava presente o Secretário de Cidades do Estado e deputado federal licenciado André de Paula, presidente do Partido Social Democrático em Pernambuco.

“A nação 55”, como é chamada a turma de partidários de Rossine fez uma festa gigante na cidade para comemorar a união de forças. Era tanta gente que mais parecia a campanha passada.

Os correligionários de Antônio João Dourado (PSB), principal líder de oposição ao atual prefeito de Lajedo, acusavam Álvaro Porto e seu aliado de terem importado gente de Canhotinho para fazer número.

Esse tipo de discussão sempre existe entre cidades interioranas, mas é provável que o maior número de presentes tenha sido mesmo de Lajedo.

Tanto que o prefeito Rossine Blesmany já começou o dia de hoje agradecendo a presença dos populares.


Em Lajedo é assim. A campanha praticamente já começou.

3 comentários:

  1. Pelo jeito Dourado vai apanhar de novo

    ResponderExcluir
  2. Estava lá e o que vi, foi um espetáculo dantesco! A imagem do que estes nosso políticos prepararam para o povo, deixa-los ignorantes, burros e dependentes por toda a vida. Uma multidão de pobres dependentes de migalhas dos políticos, ávidos por alguma oportunidade de puxar o saco de algum coroné.

    Meu Deus em plenos século XXI agente ainda ver esses politiqueiro imundos, colocando musicas pornográficas para estimular os instintos mais rasteiros em crianças e adolescentes.

    É REVOLTANTE!!!

    ResponderExcluir
  3. Eu assino aqui.

    Só acho que deveria ao menos colocar seu nome. O povo tem que aprender a encarar políticos de cabeças erguidas e não ficar se escondendo como ratos..

    Esse VAGABUNDOS recebem nosso dinheiro e não nós recebemos deles. Ou seja eles nos devem toda a satisfação e frequentemente nos devem até a vida, pois muitas vezes se não fosse um cargo público eletivo eles estariam limpando privadas...

    ResponderExcluir