SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

TOTALMENTE DEMAIS!

Totalmente Demais” é o nome do álbum gravado ao vivo por Caetano Veloso em 1986. Um disco lindo que traz joias raras como Vaca Profana, Amanhã (Guilherme Arantes), Todo Amor Que Houver Nesta Vida (Cazuza e Frejat), Pra que Mentir (Vadico e Noel Rosa), Kalú (Humberto Teixeira), Dom de Iludir e a canção título, ambas do próprio cantor e compositor baiano.

A música totalmente demais é curtinha e bem moderna, mesmo para os dias de hoje. Caetano parece brincar com os versos, que nasceram de sua cabeça privilegiada. 

“Esperta como ninguém/ Só vai na boa/Só se dá bem/Na lua cheia tá doida/Apaixonada, não sei por quem/Faz sexo bem!/Totalmente demais"

A letra é simples assim, mas a melodia é bonita e Caetano enriquece a música e a letra com uma interpretação arrojada. Não é a melhor do disco, mas como dá nome ao álbum e puxa pela ousadia se tornou marcante na carreira do artista.

A TV Globo, há pouco tempo, colocou no ar uma novela usando a expressão da música de Caetano Veloso. Mas “Totalmente Demais”, o folhetim, até agora não fez nenhuma referência ao músico nem usou sua canção na trilha musical. Uma pena. Só iria enriquecer a trama que tem como personagem principal uma mocinha pobre interpretada pela atriz Marina Rui Barbosa, que é tataraneta do famoso baiano Ruy Barbosa.

Marina, numa entrevista ao Jornal Extra, do Rio de Janeiro, confessou que tem orgulho do sobrenome famoso.


Independente do parentesco com a “Águia de Haia”, a artista tem uma legião de admiradores no Brasil em outros países. Pelo talento como atriz, pela beleza singular e pelos cabelos ruivos, que já se transformaram numa de suas marcas.
Marina Ruy Barbosa, a tataraneta de Ruy

4 comentários:

  1. Caro Roberto,
    A música "Totalmente Demais" não é composição de Caetano. É de Arnaldo Brandão e parceiros da Banda Hanoi-Hanoi.

    ResponderExcluir
  2. Agradeço a colaboração. Como ele gravou a música e deu nome ao disco gravado ao vivo estava convencido de que a composição era do próprio Caetano. Acabei de checar na capa do vinil que guardo com carinho e você está certíssimo. Agradeço mesmo sem saber o seu nome.

    ResponderExcluir
  3. O ANONIMATO ESTÁ VIRANDO UMA VERDADEIRA PRAGA, APESAR DE SER RADICALMENTE A FAVOR DESSE MECANISMO, PRINCIPALMENTE, EM COMENTÁRIOS NO CAMPO POLÍTICO DE CIDADE DE INTERIOR. PORÉM, O QUE NÃO VEM MUITO AO CASO É, UMA SIMPLES INFORMAÇÃO, A TURMA FAZ USO DESTE MECANISMO. PACIÊNCIA...

    P.S.: - Parece que virou moda ou é chic utilizar de tal expediente, quando na verdade sem querer atingir ninguém, acho, que, para determinadas informações fica comprovado que na escuridão do anonimato na covardia de quem faz uso, ofende a minha e a inteligência alheia. Virou praga e se alastrou do Oiapoque ao Chuí, ou, da siririca ao dedo no ânus. Fazer o quê?!?!?! Conviver com o troço...

    ResponderExcluir
  4. José Fernandes Costa28 de novembro de 2015 13:06

    Quanto à questão do anonimato, CONCORDO integralmente com o Altamir Pinheiro. - Comentar contra políticos criminosos de modo geral, em cidades do interior, é risco iminente! - Arriscaria a própria vida do comentarista. 2. No tocante a uma informação pertinente, NADA justifica o uso do anonimato. - Como cada qual é dono de suas opiniões, os anônimos continuam na escuridão da falta de opinião. - 3. Tudo que o amigo blogueiro, Roberto, escreveu, é BOM. - Contudo e por tudo, o MELHOR MESMO É A ILUSTRAÇÃO!! - É A BELEZA NUA E CRUA DA NOSSA Marina Rui Barbosa!! (Que NÃO está nua, frise-se, por oportuno.) CHARME E GRAÇA AO ALCANCE DAS NOSSAS VISTAS!! - Por mesmo que ELA É NOSSA!! – Salve, ELA!!! /.

    ResponderExcluir