quinta-feira, 22 de outubro de 2015

PCB CRESCE EM GARANHUNS E LANÇA LIVRO DE GREGÓRIO BEZERRA

O PSOL de Garanhuns que já era pequeno ficou ainda menor. Cerca de 20 filiados do partido resolveram deixar a legenda de esquerda e se filiar ao PCB, o velho Partido Comunista Brasileiro. Entre os garanhuenses que abandonaram o Partido Socialismo e Liberdade está o engenheiro Paulo Camelo.

Segundo o próprio Paulo Camelo, os principais  motivos da troca de partido foram a discordância com a política da direção estadual do PSOL e com o deputado estadual Edilson Silva. “A nossa ida para o PCB é resultante do crescimento político de um grupamento mais à esquerda existente em Garanhuns”, sintetizou o engenheiro.

Ele garante que o grupo de esquerda está mais organizado, com ações mais eficazes e eficientes no combate aos representantes das classes dominantes do Estado de Pernambuco.  “Em especial o prefeito das elites, Izaías Régis”, provoca o esquerdista.

Paulo Camelo foi do PT, PSTU, PSOL e agora está no partidão. Sempre à esquerda no quadro político.

CANDIDATURAS - Os comunistas garanhuenses acreditam que agora está consolidada a participação do grupo no pleito eleitoral de 2016, com uma chapa majoritária genuinamente ou preferencialmente garanhuense, cujo pelotão de candidatos à Câmara Municipal já atinge o patamar de 26 militantes. “A nossa cidade precisa ser devolvida aos nativos, uma vez que a Legião Estrangeira, a qual completará 40 anos de dominação quando findar o atual mandato do prefeito Izaías Régis, não foi capaz de promover o crescimento econômico, social e turístico, à altura da nossa tradição”, discursa Paulo Camelo.

A formação do novo PCB em Garanhuns será consolidada no próximo dia 29, às 19h30, quando haverá o relançamento dos livros de memória do líder Gregório Bezerra. O ato será no prédio da Câmara Municipal e haverá um debate sobre a obra do maior comunista pernambucano de todos os tempos.


O lançamento dos livros e o debate serão abertos ao público.

Um comentário:

  1. O partido cujo presidente diz querer fuzilar quem é de direita conservadora. Tomara que comece fuzilando os burgueses que financiam a esquerda.

    ResponderExcluir