GOVERNO DE PERNAMBUCO

GOVERNO DE PERNAMBUCO
Governo de Pernambuco

OS RICOS POBRES

Da cronista Martha Medeiros:

Anos atrás escrevi sobre um apresentador de televisão que ganhava um milhão de reais por mês e que em entrevista vangloriava-se de nunca ter lido um livro na vida. Classifiquei-o imediatamente como uma pessoa pobre.

Agora leio uma declaração do publicitário Washington Olivetto em que ele fala sobre isso de forma exemplar. Ele diz que há no mundo os ricos-ricos (que têm dinheiro e têm cultura), os pobres-ricos (que não têm dinheiro, mas são agitadores intelectuais, possuem antenas que captam boas e novas idéias) e os ricos-pobres, que são a pior espécie: têm dinheiro, mas não gastam um único tostão da sua fortuna em livrarias, museus ou galerias de arte, apenas torram em futilidades e propagam a ignorância e a grosseria.

Os ricos-ricos movimentam a economia gastando em cultura, educação e viagens, e com isso propagam o que conhecem e divulgam bons hábitos. Os pobres-ricos não têm saldo invejável no banco, mas são criativos, efervescentes, abertos. A riqueza destes dois grupos está na qualidade da informação que possuem, na sua curiosidade, na inteligência que cultivam e passam adiante. São estes dois grupos que fazem com que uma nação se desenvolva. Infelizmente, são os dois grupos menos representativos da sociedade brasileira. O que temos aqui, em maior número, é o grupo que Olivetto não mencionou, os pobres-pobres, que devido ao baixíssimo poder aquisitivo e quase inexistente acesso à cultura, infelizmente não ganham, não gastam, não aprendem e não ensinam: ficam à margem, feito zumbis.

E temos os ricos-pobres, que têm o bolso cheio e poderiam ajudar a fazer deste país um lugar que mereça ser chamado de civilizado, mas que nada: eles só propagam atraso, só propagam arrogância, só propagam sua pobreza de espírito.

Exemplos?

Vou começar por uma cena que testemunhei semana passada. Estava dirigindo quando o sinal fechou. Parei atrás de um Audi preto do ano. Carrão. Dentro, um sujeito de terno e gravata que, cheio de si, não teve dúvida: abriu o vidro automático, amassou uma embalagem de cigarro vazia e a jogou pela janela no meio da rua, como se o asfalto fosse uma lixeira pública.

O Audi é só um disfarce que ele pôde comprar, no fundo é um pobretão que só tem a oferecer sua miséria existencial. Os ricos-pobres não têm verniz, não têm sensibilidade, não têm alcance para ir além do óbvio. Só tem dinheiro. Os ricos-pobres pedem no restaurante o vinho mais caro e tratam o garçom com desdém, vestem-se de Prada e sentam com as pernas abertas, viajam para Paris e não sabem quem foi Degas ou Monet, possuem tevês de plasma em todos os aposentos da casa e só assistem a programas de auditório, mandam o filho pra Disney e nunca foram a uma reunião da escola. E, claro, dirigem um Audi e jogam lixo pela janela. Uma esmolinha pra eles, pelo amor de Deus.

O Brasil tem saída se deixar de ser preconceituoso com os rico-ricos (que ganham dinheiro honestamente e sabem que ele serve não só para proporcionar conforto, mas também para promover o conhecimento) e se valorizar os pobres-ricos, que são aqueles inúmeros indivíduos que fazem malabarismo para sobreviver, mas, por outro lado, são interessados em teatro, música, cinema, literatura, moda, esportes, gastronomia, tecnologia e, principalmente, interessados nos outros seres humanos, fazendo da sua cidade um lugar desafiante e empolgante.

É este o luxo de que precisamos, porque luxo é ter recursos para melhorar o mundo que nos coube, e recurso não é só money: é atitude e informação.

*Martha Medeiros (na foto que ilustra a postagem) é escritora, natural do Rio Grande do Sul, com diversos livros publicados, nas áreas de poesia, crônica e romance.

6 comentários:

  1. Um texto extremamente verdadeiro.

    ResponderExcluir
  2. Peraí, mas LLULLA não tirou um QUINTILHÃO de pessoas da miséria? Depois de 14 anos no poder já era para termos uma geração inteira de RICOS-RICOS, ou pelo menos de POBRES-RICOS. E por que não temos?

    SIMPLES: Porque ERA TUDO ENROLAÇÃO, PURA PROPAGANDA MARQUETEIRA DE DUDA MENDONÇA E WASHINGTON OLIVETO!!!


    Mas agora o brasileiro vai pagar por sua indolência e mau caratismo institucionalizado, e quer saber, eu acho é bem feito!!!

    ResponderExcluir
  3. O Brasil vive hoje uma crise já é do conhecimento de todos.A popularidade da Presidenta despencou isto é um fato.Os 54 milhões de eleitores que votaram nela encolheu,desapareceu,passaram então a criticá-la abertamente.

    Prefeitos e vereadores, governadores e deputados estaduais,deputados federais e senadores quase todos começaram a bater forte na Presidenta Dilma.

    O Lula bateu,os petistas bateram; quase todos criticaram inclusive eu também.Mas depois de ler muito passei a analisar os fatos e os fenômenos que ocorrem entre nós todos os dias.Pois até o piscar de olhos, o sentir e o agir faz parte dos fenômenos.

    O Brasil passou 12 meses vivendo somente de críticas cada vez pesadas contra a Presidenta Dilma somente porque ela foi leviana e mentirosa.Os movimentos sociais se manifestaram fortemente nas ruas e nas praças.

    Os golpistas tudo fizeram para destituir a Dilma do PODER com o PT e tudo.Foram fortes emoções, foram movimentos pesados,panelaços assim que ela aparecia na TV falando e se comunicando com o povo.

    Um Congresso Nacional cheio de escadinhas,envolvidos até o eixo nas operações sanguessuga,vampiro,mensalão,lava jato,etc.

    Mas somente o PT seletivamente fora o responsável por tudo?.Foram 12 meses de bombardeio,de críticas justas e injustas também.

    O juiz Sérgio Moro pegando somente a gente do PT e seus aliados e os outros? Que nada. Eles foram honestos e paladino da ética.

    A OAB há um ano e 5 meses apresentou uma Ação direta de inconstitucionalidade , mas o Dr. Juiz Gilmar Mendes engavetou o pedido de vista da ação e somente liberou quando houve uma grande pressão popular.Que medo da peste era esse que o homem não saia de cima.

    Mas o senado votou contra as doações empresarias aos partidos e aos políticos por 36 x 31.A Câmara Federal do Eduardo Cunha aprovou as doações empresariais aos partidos e políticos e o o Supremo Tribunal Federal finalmente pode votar pelo fim dessas doações.

    O STF em 17 de setembro de 2015 praticou o seu maior ato de toda a História Republicana emplacando o final dessa votação histórica.E a Presidenta Dilma com os dois resultados favorável ao VETO,corajosamente,honestamente,bravamente VETOU a Proposta de Emenda Constitucional aprovada pelos Deputados Federais em conluio com o Corrupto de primeira grandeza Eduardo Cunha do PMDB,um traidor e impostor com o apoio do PSDB e DEM.

    Os ricos do Brasil estão entre os empresários,políticos,banqueiros,lobistas, doleiros e todos os que desde 1987 roubam a PETROBRAS e as demais empresas públicas do Brasil.

    Se fosse FHC ele já teria vendido a Petrobras há muito tempo e entregue aos gringos a troco de bananadas pobres.A vale do Rio doce que valia uma fortuna foi entregue aos outros a troca de migalhas.

    Uma certa vez alguém sobre as privatizações dizendo que todas foram corretas .Então eu respondi. Se for para privatizar tudo então por que não privatizar todas as prefeituras e os estados brasileiro?

    Foram os ricos do Brasil que criaram toda essa crise brasileira dentro do parlamento chamado de Congresso Nacional.

    ResponderExcluir
  4. Caro Roberto: O processo de destruição da cultura brasileira começou quando do aparelhamento do estado pelos chamados educadores sócio-construtivistas. Acabaram com o já precário sistema público de educação. E isto começou ainda na época da ditadura. Por exemplo, quando estudei na Católica, lá pelos idos dos anos 80, já existia a hegemonia dessa gente na instituição, que nem é privada. Em poucas palavras, destruíram a alta cultura, ou seja as elites culturais. Veja que a produção cultural brasileira parou nos anos 60. Hoje temos esta merda de relativismo cultural, onde um sujeito brinca com palavras e diz que é poeta. Faz uma grafitagem em paredes e diz que é pintor. E vai por aí. Dos anos sessenta para cá não tivemos um grande escritor. Realmente a maioria das pessoas acham que dinheiro é tudo. Infelizmente temos uma burguesia ignorante como é ressaltado no artigo, aliás excelente. Um abraço grande amigo. Nem vou falar da era petista para não lhe chatear.

    ResponderExcluir
  5. QUE TEXTO MARAVILHOSO! PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  6. Achei excelente o artigo da escritora Martha Medeiros. Precisamos de artigos desse nível e com essa positividade. Parabéns à escritora.

    ResponderExcluir