SEBRAE

SEBRAE
SEBRAE

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

PAULO CÂMARA INAUGURA OBRAS EM CALÇADO

Na sua passagem pelo Agreste,  nesta quarta-feira, dia 29, o governador Paulo Câmara esteve também no município de Calçado. Nessa cidade, com recursos do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM) de 2013, da ordem de R$ 277 mil, a prefeitura local fez o sistema de abastecimento de água do sítio Boa Vista ao sítio Marrecas e ao Sítio Mocós; reformou a Praça Mandu Caetano e pavimentou as ruas Aluizio Pereira, Sinésio Alves de Melo, Vereador José João dos Santos e a Travessa Mandu Caetano.

Já com o FEM 2014 - aporte de R$ 839 mil -, a gestão municipal construiu um cemitério, com mais de 200 túmulos; executou mais de dois quilômetros de asfalto no centro da cidade e pavimentou as três principais ruas do povoado de Santa Rita.

Diante dos moradores do município, Paulo Câmara defendeu a realização de parcerias e a priorização das ações para superar o cenário atual de crise. “Estamos economizando despesas, procurando arrecadar mais e pegando esse dinheiro para fazer obras em favor da população. E vamos fazer mais parcerias e estar juntos com as prefeituras, porque ninguém vai superar essa crise sem união, sem espírito público. Acima de tudo, precisamos trabalhar para os que mais precisam, para melhorar o serviço público fazendo com que as coisas aconteçam e cheguem a cada um de vocês”, disse o governador em Calçado.

O socialista também participou da entrega da nova quadra poliesportiva da Escola Municipal Maria Célia. O espaço, que é voltado para a prática de esporte e atividades culturais, leva o nome do ex-governador Eduardo Campos. O equipamento público foi construído a partir de um investimento de R$ 486 mil, uma parceria entre o município e o Governo Federal.

FIM DO RACIONAMENTO - Ainda em Calçado, o governador autorizou a ampliação de outro sistema de abastecimento de água. A iniciativa do Governo do Estado, por meio da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), vai acabar com o racionamento de água na área urbana do município, onde residem 80% dos 11 mil habitantes. Com a implantação dos 12 quilômetros de tubulação, os moradores da cidade serão abastecidos pela barragem de São Jaques - investimento de R$ 1,8 milhão. Atualmente, a população sofre com a escassez do recurso, sendo abastecida apenas por carros-pipas, pois a barragem do município secou.


“Á água é realmente essencial e necessária. E a região do Agreste vem sentindo muito. É a mais penalizada pela falta de água na vida das pessoas, na vida das cidades, principalmente, nos últimos anos em função da grande seca que vem assolando Pernambuco. A população não pode esperar tanto tempo para ter, na sua casa, na sua vida, um recurso tão essencial que é a água. Por isso, determinamos que a Compesa fizesse um amplo estudo dessa região para que nós não aguardássemos a Adutora do Agreste. Quando ela vier, ótimo, vai complementar o abastecimento de água. Mas, antes disso, temos que nos antecipar e fazer obras”, argumentou Paulo Câmara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário